BTS WORLD: Por que pessoas que nem são fãs do BTS ainda estão jogando?

Anúncio

BTS WORLD: Por que pessoas que nem são fãs do BTS ainda estão jogando?

Acabei de receber 50 diamantes por entrar no jogo BTS World pelo quinto dia consecutivo. Imediatamente abri duas cartas, uma do SUGA de três estrelas e uma do J-Hope com uma estrela. Ótimo!

O… o que está acontecendo?

Sim, eu ainda estou jogando BTS World, mesmo depois de cobrir seu lançamento na semana passada. O jogo está alcançando o primeiro lugar em várias lojas de aplicativos em todo o mundo e já supera o lançamento da Niantic, “Harry Potter: Wizards Unite“. Pois é, não subestime o poder dos ARMYs.

Por que é tão popular e por que ainda estou jogando? O BTS World é realmente… bom?

Eu não sou fã do BTS. Para não dizer que eu não gosto do grupo, ouvi algumas de suas músicas e elas soaram suficientemente boas para mim, mas confesso que não sou um ouvinte regular e não pude nomear nenhum dos integrantes do grupo até começar a jogar o jogo.

Eu ainda estou jogando, não porque sou algum tipo de super fã, mas como na minha experiência com “Kim Kardashian Hollywood” há alguns anos atrás, eu tenho uma espécie de fascinação mórbida com celebridades transformando suas marcas em jogos literais (KKH fez com Kim uma absoluta fortuna, graças aos generosos termos de seu acordo com o desenvolvedor do jogo).

BTS World parece atingir um novo patamar no universo de jogos dedicados aos fãs, sendo  muito mais do que apenas uma rápida máquina de fazer dinheiro. Os meninos claramente passaram uma eternidade tirando fotos infinitas especificamente para este jogo, pois dependendo do texto que está sendo dito no jogo, suas fotos estão reagindo de acordo. Passado isso, ocasionalmente você terá todos os integrantes do BTS filmando uma cena real que parece ser feita especificamente para o jogo. Digamos que você organize uma festa comemorando o lançamento de uma música. Em vez de outro texto baseado no fato, você pode realmente ter um vídeo de três minutos dos meninos agindo dentro deste contexto. Isso é … um nível de compromisso com um produto que eu não vi antes no gênero.

Em sua essência, o BTS World é, surpresa, um jogo de gacha. Você coleta os cartões baseados em estrelas de cada um dos integrantes do grupo e os atualiza para passar em uma pontuação cada vez maior para chegar à próxima missão da história. É apenas um “jogo” no sentido tradicional, mas você é constantemente dotado de tanta energia e tantas pedras preciosas e pedacinhos de ouro que, estranhamente, isso parece ser um dos jogos para celular mais generosos que existe em um mar de sugadores de dinheiro. Mas naturalmente você pode ser um grande gastador se quiser acumular rapidamente uma enorme coleção de cartas.

Confesso, que o “enredo” do jogo é bastante… engraçado. Você assume o papel do empresário do BTS – que acaba viajando no tempo e tenta a todo custo reunir o grupo e torná-lo famoso para que ele possa presentear o mundo com suas músicas. Isso significa tudo, desde cenas de recrutamento até encontrar uma casa, garantindo que eles estejam em um ambiente limpo. Isto foi claramente feito para uma parcela mais jovem de fãs do grupo, e o jogo constantemente te faz alternar entre atuar como uma figura materna ou um possível interesse amoroso dos garotos, embora eu não ache que o romance seja possível, já que isso é uma vertente difícil de ser alcançada. Na maioria das vezes você está apenas dizendo a eles como são bonitos e talentosos, mas se eu fosse um super fã do BTS e tivesse oportunidade de interações, mensagens de texto, telefonemas – ainda que falsos – sinto que aproveitaria ainda mais o jogo.

Não, é claro que eu não vou ficar viciado no BTS World eternamente, já que eu não sou o público-alvo e o jogo não me tornou instantaneamente em um super-fã. Mas eu acho fascinante como um fenômeno, e eu acho importante considerar que os jogos podem vir em diversos modelos e formas abrangendo todos os tipos de pessoas, incluindo jovens fãs de K-Pop. Isso pode muito bem vir a ser uma nova maneira de celebridades e artistas fazerem seus fãs se sentirem mais próximos deles no futuro, uma forma mais envolvente e produtiva do que as contas de fãs que enviam comentários por spam em perfis de mídia social.

Fonte: Forbes

Artigos | por em 09/07/2019
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio