btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.3 - WINGS BLUE
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua.. LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO AO BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: Artigo/Info

Publicado em 29.03.2017
[NEWS] Cantor americano Charlie Puth e BTS demonstram carinho mútuo
Charlie Puth e BTS não tem nada, além de amor um pelo outro!

Charlie Puth e BTS não tem nada, além de amor um pelo outro!

No começo do dia 26 (horário da Coreia), Charlie tweetou: “Eu realmente gosto das músicas do BTS”, e recebeu uma resposta explosiva dos fãs do grupo.

Duas horas depois, a conta oficial do grupo no Twitter respondeu: “Nós realmente gostamos das músicas do Charlie Puth”, confirmando que o carinho é mútuo.

Lembrando que Jungkook lançou anteriormente um cover da música “We Don’t Talk Anymore”, ao qual o cantor já havia se pronunciado a respeito.

BTS é o primeiro grupo coreano a entrar na “Billboard 200” seis vezes, e estão ganhando cada vez mais popularidade nos Estados Unidos. Recentemente, um dos membros, Rap Monster, compartilhou online com os fãs sua colaboração com o rapper americano Wale.

Charlie Puth é um cantor pop, que vem recebendo um grande carinho de suas fãs coreanas pela música “See You Again”, fez seu primeiro show na Coreia do Sul em agosto do ano passado, além de ganhar o prêmio “International Rising Star of the Year” no Gaon Chart.

O que vocês acharam dessa interação?

Fonte: Soompi, Peachisoda
Trans eng-ptbr: Vics


Publicado em 29.03.2017
[NEWS] BTS começa sua turnê nos Estados Unidos com show esgotado no Prudential Center
BTS no palco do Prudential Center em Newark, Nova Jersey.

Apenas alguns poucos artistas de K-pop são capazes de lotar estádios nos Estados Unidos, mas na noite de quinta-feira (23 de março), o BTS fez o primeiro de dois shows esgotados no Prudential Center, em Newark, Nova Jersey.

Com seus ARMYs leais torcendo por eles do começo ao fim, o boy group de sete membros começou a parte americana da sua turnê mundial, 2017 BTS Live Trilogy Episode III: The Wings Tour, com um show de quase três horas de duração que incorporou os hits mais estridentes do grupo, bem como as músicas introspectivas do seu álbum que quebrou recordes, WINGS.

Os membros Rap Monster, SUGA, J-Hope, JungKook, V, Jimin e Jin abriram e fecharam o show com dois dos seus singles mais recentes, começando a noite com a incontrolável “Not Today” e, quase 30 músicas depois, se despedindo com a inspiradora “Spring Day”. Após a primeira música e sua coreografia de precisão militar, o septeto se direcionou para a plateia e expressou sua animação em se apresentar no país. Depois da eletrizante “Not Today” definir o tom, o grupo apresentou a música de inspiração sulista e com samples do Keb’ Mo’ “Am I Wrong”, e a favorita dos fãs com coreografia habilidosa, “Silver Spoon”, a única música que não está presente no álbum WINGS apresentada naquela noite.

Apesar de parecerem um pouco letárgicos – eles tinham voado do Brasil após dois shows e uma parada no México na semana anterior – o BTS mostrou sinceridade e vontade de agradar ao tentar se conectar com os fãs que os levaram a se tornar uns dos artistas mais populares do K-pop. Cada um dos membros se esforçou para falar inglês ao longo da noite, fazendo surgirem gritos de apoio por todo o estádio enquanto agradeciam ao seu fandom, os ARMYs, e deram aos fãs o crédito pela disparada do grupo ao topo da indústria musical coreana.

A porção inicial do show chegou ao fim com o hit enérgico de 2015, “DOPE”, antes de seguirem para o segmento que destacou os solos e as subdivisões do grupo (“Lost”, “BTS Cypher pt. 4”) no álbum WINGS. As demonstrações solitárias e reflexivas moveram a audiência, culminando em gritos receptivos de “nós te amamos” durante a música “Reflection”, do Rap Monster. (Nem ele nem SUGA apresentaram qualquer música presente nas suas fervorosas mixtapes ou outros projetos separados do resto do grupo.) Embora terem sido muitos os momentos memoráveis – Jin sendo erguido em plataformas enquanto cantava sobre ser incapaz de voar durante “Awake”, SUGA tendo o apoio de uma orquestra e tocando o piano enquanto fazia rap sobre como o instrumento é seu “First Love”* – e algumas inconsistências no áudio, quando J-Hope desenvolveu seu segmento com o alegre e cheio de elementos de coral ode à sua “MAMA”, a audiência estava pronta para ver todos os sete juntos novamente.

O BTS se reuniu com a bombástica “Fire” antes de fazer uma pausa para conversar com a plateia mais uma vez. O grupo continuou com um medley de algumas de suas músicas mais antigas, incluindo a faixa de debut “No More Dream”, para evocar uma jornada sônica ao passado que Jin mais tarde comparou a um “foguete através da história do BTS”.

Após uma interpretação divertida de “21st Century Girl” que levou o BTS para fora do palco em uma fila de conga, a primeira noite no Prudential Center começou a desacelerar com J-Hope voltando sozinho para apresentar a dança de “Intro: Boys Meets Evil” antes do grupo se envolver na performance dinâmica de “Blood Sweat and Tears”.

Quando eles deixaram o palco após garantir para a plateia que tinham apresentado sua “última” música (“Outro: Wings”) da noite, fãs ao longo do estádio colocaram sacolas plásticas coloridas por cima de seus light sticks, criando um efeito arco-íris por todo o Prudential Center, esperando pelo bis. Com o sucesso do primeiro evento coordenado por fãs dessa magnitude nos Estados Unidos, o BTS ARMY provou em primeira mão o tipo de apoio que ajudou o BTS a chegar no Top 40 da Billboard 200 e no Top 10 da parada de singles do iTunes.

https://twitter.com/TamarWrites/status/845138267494277120

Ao voltarem para o palco para apresentar suas duas últimas músicas (“2! 3! (Still There Will Be Better Days)” e “Spring Day”), os membros do BTS demonstraram choque e encanto com a visível demonstração de amor que receberam de seus fãs. Rap Monster tomou a oportunidade para agradecer aos fãs pelas colocações impressionantes do grupo nas paradas americanas, declarando que foi graças ao esforço dos seus ARMYs: “Vocês fizeram isso por nós”, ele disse à plateia que gritava. “[A] glória é toda de vocês”.

A primeira noite no Prudential Center foi seguida de outro show na sexta-feira. O BTS vai para Chicago e Los Angeles, mais tarde esta semana.

N/T: *A tradução do título “First Love” significa, literalmente, primeiro amor.

Fonte; Billboard
Trad eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 29.03.2017
[NEWS] V mostra aos fãs os bastidores de sua jornada em Hwarang.
Assista ao vídeo!

Kim Taehyung (V) compartilhou com os fãs através de um vídeo liberado pelo canal oficial do BTS no YouTube, sua trajetória e preparação para seu primeiro drama, Hwarang, exibido pela KBS de dezembro de 2016 a fevereiro de 2017.

No vídeo acompanhamos as preparações de V durante todo o ano de 2016. Desde suas aulas de cavalaria, a memorização de roteiro no carro durante compromissos do BTS e até mesmo a sessão de fotos junto com todo elenco do drama para os materiais promocionais de Hwarang.

O vídeo foi liberado no dia 25 de março, e você pode conferir aqui:

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr;
Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 29.03.2017
[NEWS] BTS assinou com a Def Jam Records no Japão!
Saiba mais sobre esse contrato!

BTS fechou um contrato com a Def Jam Records, no Japão!

A Def Jam Records é uma gravadora que faz parte da Universal Music Group. A filial nos Estados Unidos conta com artistas como Kanye West, Justin Bieber, Iggy Azalea, Alesso, entre outros.

BTS estava, até então, sob a responsabilidade da Pony Records no Japão, mas recentemente assinaram um contrato com a filial japonesa da Def Jam. A Big Hit Entertainment ainda será responsável pela divulgação do grupo, apesar de que as atividades em solo japonês agora serão realizadas pela Def Jam Records.

A parceria entre BTS e a Def Jam Records no Japão criou grandes expectativas, e se espera que cause um grande impacto na expansão e aprofundamento de sua divulgação japonesa.

Faisel Durrani, o Vice-Presidente da Def Jam Records afirmou, “Estamos muito empolgados em receber o BTS na família Def Jam. É notável a maneira com que eles estabeleceram uma grande carreira em tão pouco tempo, e desejamos a eles cada vez mais sucesso nos anos que estão por vir.”

BTS lançará seu primeiro single sob a Def Jam Japão, “Blood Sweat & Tears (Versão japonesa)”, no dia 10 de maio.

 

Fonte; allkpop
Trans eng-ptbr; fer @ btsbr


Publicado em 29.03.2017
[NEWS] Rap Monster participará da nova faixa de Gaeko
Saiba mais sobre a participação de Rap Monster no albúm de Gaeko!

Rap Monster fará uma participação na nova faixa título do rapper Gaeko, do Dynamic Duo: a lenda encontra a tendência.

No dia 27 de março, uma fonte da gravadora Amoeba Culture disse: “Rap Monster participou da faixa ‘Elephant’.”

O álbum solo de Gaeko vem sendo muito antecipado pelo público, incluindo o da cena hip-hop. Ele foi responsável pela popularização do gênero e é reconhecido pelo público como um dos melhores rappers ainda hoje.

A participação de Rap Monster na faixa ‘Elephant’ só aumenta a antecipação para o lançamento do álbum e da música título, que está previsto para o começo de abril.

Vocês estão ansiosos para essa colaboração?

 

Fonte; peachisoda, Soompi
Trans eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 29.03.2017
[NEWS] BigHit Entertainment se pronuncia a respeito das ameaças de morte feitas contra Jimin.
Confira o pronunciamento da BigHit Entertainment!

BigHit Entertainment se pronunciou a respeito das ameaças feitas ao Jimin e prometeu mais segurança no local.

Publicações horríveis com imagens de animais mortos, fotos de armas de fogo e ameaças à vida do Jimin foram feitas por uma conta do Twitter que já foi suspensa, no entanto, não antes de causar muito alvoroço e pânico entre os fãs do grupo.


Tradução da imagens: “Tenho um lugar discreto no show, minha arma na mochila e quando [for a hora] do Jimin cantar Lie. ‘Boom’ ele vai morrer”

No dia 27 de março, a empresa que gerencia o grupo publicou a seguinte nota, “Nós acreditamos que é uma brincadeira feita por um anti-fã, porém, para não haver dúvidas, estamos tomando as devidas providências ” e continua “Estamos trabalhando com a produtora e polícia local para aumentar a segurança do evento”

A produtora, que está organizando os shows que vão ocorrer nos dias 1 e 2 de abril em Anaheim, Califórnia, já se manifestou sobre o ocorrido e afirmou que vai aumentar a segurança no local.

Atualmente o BTS está em sua turnê Norte-Americana, mas muitos fãs estão preocupados e chateados com o ocorrido. Enquanto alguns ARMYs acreditam que é só uma brincadeira de mal gosto, outros estão cautelosos pela gravidade do conteúdo postado na conta.

 

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; Viih @ btsbr


Publicado em 28.03.2017
[NEWS] Jungkook cria uma playlist de suas recomendações de música no Spotify
Após seus hyungs compartilharem suas playlists, chegou a vez de Jungkook!

Anteriormente, Rap Monster, SUGA, J-Hope e Jin já haviam disponibilizado, através do Spotify, uma playlist com o título de “Rap Monster’s Heavy Rotations”, “SUGA’s Hip-Hop Replay”, “J-Hope’s JAM” e “Jin’s GA CHI DEUL EUL LAE?”. Desta vez, JungKook disponibiliza sua playlist no Spotify contendo suas recomendações. A playlist recebeu o nome de “Jungkook: I am Listening to It Right Now”,  traduzindo para português “Jungkook: Eu estou ouvindo isso agora”.

A playlist tem 20 músicas, Nela contém artistas como: Justin Bieber, Tori kelly, entre outros…

Confira a Playlist:

https://play.spotify.com/user/bighitktm/playlist/59b6qZDNJI2ZfhqZFMaU6R

 


Publicado em 28.03.2017
[NEWS] V mostra aos fãs os bastidores de sua jornada em Hwarang.
Kim Taehyung compartilha com os fãs sua trajetória e preparação para seu [...]

Kim Taehyung compartilhou com os fãs através de um vídeo liberado pelo canal oficial do BTS no YouTube, sua trajetória e preparação para seu primeiro drama, Hwarang, exibido pela KBS de dezembro de 2016 a fevereiro de 2017.

No vídeo acompanhamos as preparações de V durante todo o ano de 2016. Desde suas aulas de cavalaria, a memorização de roteiro no carro durante compromissos do BTS e até mesmo a sessão de fotos junto com todo elenco do drama para os materiais promocionais de Hwarang.

O vídeo foi liberado no dia 25 de março, e você pode conferir aqui:

Fonte: Soompi

Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 25.03.2017
[INFO] Novo single japonês do BTS, “Blood, Sweat and Tears”, será lançado no dia 10 de Maio!
Versão japonesa de "Blood, Sweat and Tears", "Not Today" e "Spring Day" [...]

Desde fevereiro de 2017 em Seul até o começo de Julho, 400,000 de pessoas de 10 países, incluindo Chile, Brasil, Estados Unidos, Tailândia, Indonésia, Filipinas, China e Japão, estão juntos pelo BTS para suas 32 apresentação na turnê mundial.

O grupo, BTS, que recentemente ganhou atenção mundial, acabaram de transferir para a Universal Music. Seu single “Blood, Sweat and Tears” acabou de ser gravado pela famosa gravadora americana de hip-hop chamada Def Jam Recordings, que conta com Justin Bieber e muitos outros artistas. [O single] será lançado no dia 10 de maio.

“Blood, Sweat and Tears” é a versão japonesa da música principal do álbum “WINGS”, que ficou em #1 no ITunes em 97 países (também bateu a marca de 100 milhões de visualizações no Youtube). O conceito da música é “um menino pego na tentação!”. É uma música sobre um menino em apuros que encara a tentação pela primeira vez.

Por favor, anseie essa versão de “Blood, Sweat and Tears”, que será produzida com uma vibe levemente diferente.

Detalhes:
“Blood, Sweat and Tears” < Primeira Impressão, Versão Limitada A>
CD + DVD = 1,700 yen  (aproximadamente U$ 15)
Disco 1: CD
1. “Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa
2. Not Today – versão japonesa
Disco 2: DVD
“Blood, Sweat and Tears” – MV
“Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa: MV

“Blood, Sweat and Tears” < Primeira Impressão, Versão Limitada B>
CD + DVD = 1,700 yen  (aproximadamente U$ 15)
Disco 1: CD
1. “Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa
2. Not Today – versão japonesa
Disco 2: DVD
“Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa – Making of do MV
“Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa -Making of do Jacket Photos

“Blood, Sweat and Tears” < Primeira Impressão, Versão Limitada C>
CD + photobook de 16 paginas = 1,700 yen  (aproximadamente U$ 15)
Disco 1: CD
1. “Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa
2. “Not Today” – versão japonesa
Inclui livro de fotos de 16 páginas com fotos dos membros.

“Blood, Sweat and Tears” <Versão Normal>
CD = 1,300 yen (aproximadamente U$ 12)
1. “Blood, Sweat and Tears” – versão japonesa
2. “Not Today” – versão japonesa
3. “Spring Day” – versão japonesa

Trans kr-eng; bangtanitl
Trans eng-ptbr; Isabella @ BTSBR


Publicado em 25.03.2017
[NEWS] “Bangtan Bombs” por toda a internet e flerte com as fãs mundialmente
Esse ano marca quatro anos desde o debut do BTS!

Esse ano marca quatro anos desde o debut do BTS. Estarão eles escrevendo um novo capítulo na história do K-Pop?

Nós nos encontramos com os 7 membros do grupo e com o CEO da Big Hit Entertainment, Bang Shihyuk, em sua sala de treino em Nonhyeon-dong, Seoul, para perguntar o seu segredo para tamanha popularidade global.

O conceito “Vamos nos tornar heróis nos quais alguém pode se apoiar ao invés de uma imagem falsa de ídolos” deu a luz a imagem do BTS como irmãos mais velhos, aqueles que vivem próximos, irmãos mais novos e amigos. Suga disse “Ao invés de nos escondermos ou irmos ao extremo, constantemente postamos sobre nossa verdadeira identidade através do YouTube e redes sociais. Não é algo que nossa empresa nos obrigue a fazer. Nós queremos faze-lo, e fazemos porque é divertido”.

Fãs de todo o mundo vão a loucura em tempo real com as imagens dos membros, que vivemjuntos desde seus dias de treinamento, há 7 anos atrás. A notável habilidade de “flerte” do grupo faz deles celebridades e amigos. Rap Monster disse, “BTS é o grupo que viu os maiores benefícios da mídia. Se você transmite vídeos ao vivo no V app, de uma forma que você pode assistir em tempo real e em alta definição no Brasil, eu acredito que é um ambiente no qual alguém pode ser presente por todo o mundo e não apenas na Coreia.”

Ídolos mais velhos do K-Pop fazem com que o mundo conheçam sua música através do YouTube e a comunicação com as fãs mundiais se dá através de redes sociais. Eles escolhem esse método para construírem seus fã clubes. Rap Monster disse, “Antes do nosso debut, eu assisti o show de um cantor com Suga, Jungkook e J-Hope. Aconteceu na Seoul Olympic Gymnastics Arena, e quando estávamos indo embora, todos concordaram, ‘Se eu me apresentar naquele tipo de lugar, eu não teria nenhum arrependimento mesmo se eu morresse.’ Mas então, nós realmente nos apresentamos lá em Maio. Estranhamente, se tornou realidade.”

No início de suas carreiras, Suga, Rap Monster, e J-Hope trabalharam produzindo músicas. Todos os membros participaram no álbum mais recente do grupo. As palavras “Nós encontramos inspiração uns nos outros” não parecem ser por obrigação. Jungkook disse, “Uma vez que todos os hyungs trabalham nas músicas, eu naturalmente os segui e aprendi com eles”. Jimin disse, “Os hyungs me fizeram perceber que fazer música é divertido.”

As músicas do BTS seguem um enredo de acontecimentos. Eles lançaram álbuns em séries como a trilogia escolar e a trilogia jovem e fizeram delas temas em torno de histórias adolescentes. Eles trataram assuntos tais como violência na escola, exames de admissão, materialismo, e não apenas as partes bonitas da juventude.Suga disse, “Nós nos esforçamos para contar histórias que amigos de idades similares podem se identificar e histórias sobre as quais eles podem pensar juntos. Nossas músicas incluem a dor da juventude, inseguranças, e coisas sobre a condição social atual que jovens pensam estar erradas.

Eu estou extremamente dividido entre dormir mais e fazer outras coisas. Eu poderia dormir 5 horas hoje mas seria melhor se eu limpasse o meu quarto por uma hora e apenas dormisse 4 horas? Ah, eu preciso me organizar para isso, é uma preocupação para mim.”

* Bangtan Bombs neste artigo está se referindo a forma como o BTS explodiu na internet, e também uma referência aos vídeos que postam no YouTube.

Fonte; Naver
Trans ko-eng; ARMY Base | @bangtanitl
Trans eng-ptbr; Gio @btsbr


Publicado em 23.03.2017
[NEWS] Rap Monster emocionado após ARMYs brasileiras fazerem isso para ele
ARMYs brasileiras emocionam RM!

BTS teve uma reação contagiante de seus fãs brasileiros nos shows do último final de semana, após as filmagens de seus recentes shows terem sido postadas online. Recentemente, a banda reencontrou com seus fãs do Brasil em sua turnê ainda em andamento, The Wings Tour. Durante o show, que estava esgotado, os fãs brasileiros mostraram exatamente o quanto amavam o grupo de idols por meio de seus fan chants.

Um vídeo postado online mostra a admiração das fãs pelo membro e líder da banda, Rap Monster, durante a apresentação de sua faixa solo, “Reflection”. Durante essa performance, toda vez que ele cantava “I wish I could love myself” (Eu queria conseguir me amar), os fãs respondiam, em alto tom, com “we love you!” (nós amamos você!).

O vídeo foi recebido calorosamente por outros fãs, que elogiaram os fãs do Brasil.

Rap Monster também se mostrou tocado pelo fan chant, já que ele alterou a letra da música na segunda noite de shows, para mostrar para as ARMYs brasileiras que ele as escutou. A mudança deixou as fãs muito animadas.

“Yes, I do love myself.”

(Sim, eu me amo)

– Rap Monster, da banda BTS.

A banda BTS esteve no Brasil nos dias 19 e 20 de Março por causa de sua tour em andamento. Após essas datas, o grupo se direciona para outros shows, já esgotados, em Newark, Chicago e Anaheim.

 

Fonte: Koreaboo
Trans eng-ptbr: Fer @ btsbr


Publicado em 23.03.2017
[ENTREVISTA] Conheça o BTS, o grupo de K-pop amado por Wale e Charlie Puth
Veja a entrevista exclusiva a para Teen Vogue!

 

Em 2017, temos muitas músicas boas para escolher quando se trata de música pop. Mas que tal ter uma música fortemente dançante e que empolga, hip hop socialmente consciente, canções emotivas e coreografias de matar, tudo em um único grupo? Não precisa mais procurar: o grupo de K-pop BTS traz todos os citados acima em seu álbum mais recente, WINGS, que desafia as barreiras dos gêneros musicais.

Os sete membros – Rap Monster (rapper), Jin (vocalista), SUGA (rapper), J-Hope (rapper/coreógrafo), Jimin (vocalista/coreógrafo), V (vocalista) e JungKook (vocalista/coreógrafo) – lançaram seu primeiro EP em 2013, que foi totalmente contrário a dinâmica geral manufaturada do K-pop ao ter os garotos com papéis centrais na escrita (e mais tarde, produção) das próprias músicas. Contudo, foram seus álbuns com o conceito de juventude em 2015, The Most Beautiful Moment in Life Part 1 e Part 2, que os tornaram superstars do K-pop, através de músicas como “I Need You” e “Run” repletas de suas esperanças e sonhos, a pressão de ser jovem e o inferno que vem com isso – dos corações partidos aos haters.

Neste mês, o BTS retorna aos Estados Unidos para uma turnê de arenas esgotadas, armado com a honra de ser o único grupo coreano a ter entrado para o Top 10 do iTunes americano com seu recente single Spring Day. E com Charlie Puth como fã, uma novíssima colaboração entre Rap Monster e o rapper Wale, e centenas de milhões de visualizações no YouTube – nós não temos dúvida de que eles se tornarão uma grande sensação no país. Assim, nós conversamos com eles sobre fazer música, a fama, e, se você acabou de conhecer o BTS, quais faixas farão com que você se junte ao seu fã-clube (chamado ARMY) em um segundo.

Teen Vogue: Como vocês se sentiram ao entrar para o Top 10 do iTunes americano em fevereiro?

Rap Monster: Alcançar o topo de qualquer parada musical é uma grande emoção, mas dessa vez foi um choque. Nós estávamos no meio do nosso cronograma [se apresentando em programas de TV] naquele momento, então não é como se eu pudesse gritar ou coisa assim (risos).

Jin: Foi tipo “Uau. Você tá falando sério? De verdade?”. Foi parecido com o que eu pensei quando ouvi pela primeira vez que WINGS tinha alcançado a 26ª posição na Billboard 200, ano passado. Isso é incrível!

Teen Vogue: Para quem está conhecendo o BTS agora, qual música e qual clipe eles devem ver?

RM: Hmmm, é como escolher quem você gosta mais entre seu pai e sua mãe! “Fire” foi amada por muitos, então essa é a música.

Jin: Eu recomendaria “Blood, Sweat & Tears” porque eu peguei o papel principal e eu meio que protagonizo toda a história do clipe! E, é claro, é muito bem projetado e coreografado.

V: Eu também acho que seja “Blood, Sweat & Tears”. Houve tantas metáforas e eu tive que fazer várias suposições para entender as relações entre as personagens. E há uma cena em que eu dou um sorriso estranho e de arrepiar que eu amo!

Teen Vogue: Rap Monster, os grupos de K-pop geralmente têm papéis designados para cada integrante e o seu é de líder do BTS, mas o que isso significa para você?

RM: É meu papel oficial representar o BTS para o mundo e isso tem sido uma chance para que eu amadureça como pessoa, mas por trás das câmeras eu sou só mais um dos sete integrantes, e sou inspirado pelos outros a todo momento. Eu recebo lições de vida gratuitas do J-Hope e do Jimin, às vezes é como se eles fossem 10 anos mais velhos do que eu.

Teen Vogue: Okay, vamos jogar um joguinho. Você agora está à mercê de outro membro te descrevendo.

Jungkook: O Jin costumava ser um cara normal no grupo, mas agora ele é o palhaço. Ele é o maior sarrista e o mais engraçado de todos. Por mais que, agora que eu pensei nisso, ninguém no BTS é normal.

Jin: A voz delicada do Jungkook sempre encanta os nossos ouvidos e esse é, definitivamente, o seu papel no BTS.

V: O Jimin é uma verdadeira fofura, como se fosse o mais novo da família.

Jimin: A especialidade do V é chamar toda a atenção para ele!

J-Hope: SUGA cuida de verdade de nós. Ele é um tipo de líder escondido que zela por todos.

SUGA: J-Hope é um criador de esperança. Ele é um verdadeiro “gerador de esperança”.

Teen Vogue: O BTS se tornou muito respeitado por compor as próprias músicas. Quando vocês estão em turnê, conseguem tempo para escrever?

RM: Nós geralmente ficamos no hotel enquanto não estamos fazendo o cronograma, então eu trago todo o meu equipamento. Eu acordo, se eu tenho um ensaio, então ensaio, e quando volto para o hotel ligo o laptop, porque não tenho nada para fazer se não for isso!

Teen Vogue: Quando vocês tem uma nova demo, como o guia cru de “Wings”, vocês levam ela para outro membro escutar e pedem comentários?

SUGA:  Eu geralmente peço para o máximo de pessoas possível escutar, porque eu acho que ajuda de verdade a melhorar a música. Eu sempre recebo ótimos comentários do resto do grupo.

RM: Primeiro, eu levo a música para o P. Dogg (produtor executivo do BTS). Se ele gosta, algumas vezes ele a coloca no álbum. Eu realmente confio nele, ele tem um olho pra isso.

Teen Vogue: Se o P. Dogg disser que não, você briga pela música?

RM: Sim, é claro, eu luto por ela! Eu fico tipo, “Ei, isso é o que eu tenho que fazer agora. Se você não vai trabalhar com isso, eu coloco na minha mixtape!”. A última faixa pela qual eu lutei foi “Reflection” – existe uma versão original, que é uma música completamente diferente. Não que ele não tenha gostado, só não combinava com o conceito de WINGS, então vou lançá-la eu mesmo um dia.

SUGA: Eu acho que meio que briguei pela minha mixtape, porque eu senti que devia como AgustD (meu pseudônimo solo), e estou feliz por ter feito isso.

Teen Vogue: Falando em mixtapes, J-Hope, nós estamos ansiosos para ouvir a sua. O que você pode nos dizer sobre ela?

J-Hope: Estou trabalhando nela como conversamos e a inspiração realmente depende das minhas mudanças de humor diárias; às vezes eu gosto de ir para um som pesado e às vezes eu faço alguns mais suaves. Já que é uma mixtape, estou tentando experimentar vários gêneros diferentes para me testar.

Teen Vogue: JungKook, você recentemente fez um cover de “We Don’t Talk Anymore” do Charlie Puth – você fez um anúncio a respeito em janeiro, mas não lançou o cover até o final de fevereiro. Você estava fazendo mudanças nele? E nós vamos ouvir suas composições próprias em algum momento próximo?

JungKook: Eu gravei o cover várias vezes até que eu tivesse certeza de que ele parecia e soava perfeito. Eu estava mais do que pronto para compartilhá-lo e eu sabia que os fãs estavam esperando, mas a gente tinha o lançamento de You Never Walk Alone e eu pensei que era melhor esperar todas as atividades oficiais do BTS terem acabado para colocar o cover no ar. Eu não me sinto confiante para escrever qualquer coisa própria ainda, mas se eu algum dia escrever uma música, gostaria de trabalhar com uma vibe bem suave e doce.

Teen Vogue: Quanto mais famoso um artista fica, mais pessoas o tentarão derrubar. Como o BTS lida com esse lado da fama?

Jimin: Eu sou uma pessoa muito positiva e não sou facilmente intimidado por quem tenta me colocar ou ao BTS para baixo. Além disso, minha família está sempre lá por mim.

RM: Hoje em dia eu tento levar tudo como sendo meu destino e respondo com dignidade. Eu aceito esse lado, é como uma sombra, só está lá.

J-Hope: Eu tinha uma crença muito forte de que eu seria um artista bem sucedido, e isso me levou a ser quem eu sou. Eu tiro toda a força de que preciso dessa crença e tento dividir essa minha energia com os outros membros o máximo que eu posso.

Teen Vogue: Rap Monster, você acabou de lançar uma colaboração com o rapper Wale, que aconteceu graças a um fã do BTS tentando ajudar vocês a se juntarem pelo Twitter. O que você pode nos dizer sobre trabalharem juntos?

RM: Quando ele sugeriu a colaboração, foi um choque. Eu pensei a respeito, e eu estava tipo: a gente devia fazer uma música de festa? Mas eu queria algo diferente. O título é “Change”* – nos Estados Unidos. Os americanos têm suas questões e nós temos as nossas em Seul, os problemas estão em todo lugar e a música é uma prece por mudança. Ele [Wale] fala sobre a polícia e os problemas que enfrentou quando era criança. Já eu, falo sobre a Coreia, meus problemas, e sobre aqueles no Twitter que matam pessoas pelo teclado do computador.

Teen Vogue: Vamos fazer uma rápida rodada final! O BTS experimenta com vários gêneros musicais, qual deles foi um desafio?

V: Eu sempre acho rock difícil.

RM: Eu estou sempre pronto para ser desafiado, como com “Outro: Wings”, era uma hip-house, e foi a primeira vez que ouvi esse gênero… Mas eu gostei.

Teen Vogue:  O que vocês querem fazer enquanto estão nos Estados Unidos?

RM: Eu quero ir à Barneys e à Supreme! Eu quero ver os prédios e as pessoas na rua, seus rostos, sobre o que elas falam, como elas andam. Faço isso na Coreia. Eu vou a algum lugar que eu nunca tenha ido e só assisto às pessoas e às cores, essa é a minha inspiração.

Jimin: Eu quero muito ir a uma viagem de um dia com os outros membros. Ou a um picnic no Central Park em um dia ensolarado, seria legal.

 

N/T: * Change significa “mudança”.

Fonte; Teen Vogue
Trans eng-ptbr; VenomQ @ btsbr