btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.3 - WINGS BLUE
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua.. LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO AO BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: Entrevistas

Publicado em 11.10.2017
[VÍDEOS] 10.10.17 – Inkigayo Inédito: O que é “DNA” do BTS?
Os membros contam sobre suas qualidades de acordo com seu "DNA".

BTS responde ao Q&A do programa Inkigayo. As perguntas são relacionadas ao novo single do grupo e os membros contam sobre suas qualidades de acordo com seu “DNA”.

via: BTS_National @ twitter


Publicado em 11.10.2017
[VÍDEO] 10.10.17 – Entrevista do BTS para a VT Cosmetics
Assista a entrevista para a divulgação da coleção!

A VT Cosmetics entrevistou o BTS para a coleção em parceria com o grupo.

cr; VT cosmetics @ youtube


Publicado em 09.10.2017
[VÍDEO] 08.10.17 – Entrevista para a “Ask Anything Chat” – Parte 1
BTS fala sobre fama, aplicativos de celular, karaoke e EUA.

O BTS realizou uma entrevista para o “Ask Anything Chat”. O grupo se apresenta no estilo ocidental, fama, aplicativos favoritos, músicas para cantar no karaoke e EUA.

via; bts_national


Publicado em 05.10.2017
[NEWS] BTS explica o conceito por trás do álbum ‘Love Yourself: Her’: ‘Esse é o começo do nosso segundo capítulo’
Do significado de “Go Go” ao por quê o grupo precisou exibir a vitória no [...]

Do significado de “Go Go” ao por quê o grupo precisou exibir a vitória no BBMAs, RM explica tudo.

Poucas horas antes do lançamento de Love Yourself: Her, o significado do álbum não estava perdido junto ao líder do grupo, RM.

“É realmente um passo enorme para nós,” o rapper/compositor/produtor de 23 anos disse à Billboard durante uma entrevista por telefone de Seul. “Claro que todos os membros estão muito animados com o álbum. Estivemos ensaiando até agora, dia e noite, para mostrar as músicas novas e performances aperfeiçoadas. Eu deixei uma mensagem em nosso fan cafe outro dia, depois que terminamos, dizendo que ‘esse mini-álbum marcará uma reviravolta para o BTS’ e mesmo que a espera tenha parecido muito longa com esse álbum — acho que foi o grande evento, BBMAs, que foi em maio — muita coisa aconteceu.”

A espera foi particularmente antecipada para os fãs notavelmente apaixonados do grupo, conhecidos como ARMY, que vêm esperando por novas faixas de RM, Jimin, SUGA, J-Hope, Jin, V e JungKook depois de votarem para Top Social Artist no Billboard Music Awards 2017, ultrapassando nomes indestrutíveis como Justin Bieber, Ariana Grande, Selena Gomez e Shawn Mendes.

Desde então, o BTS conseguiu acordos de distribuição de álbuns com a Amazon e a The Orchard (“Acreditamos que álbuns físicos ainda contam e é muito importante que nos conectemos com nossos fãs ao redor do mundo,” disse RM), e saíram com sensações mundiais como Major Lazer, Halsey, Charli XCX (“Talvez seja meu sexto sentido, mas acho que vamos colaborar com ainda mais artistas interessantes,” acrescentou); até mesmo arranjando a produção de uma batida para Love Yourself: Her com The Chainsmokers.
Uma única ouvida do álbum super-produzido — que teve grande impacto na Billboard 200 — e fica clara a palpável paixão da intensa faixa título “DNA”, os comentários de cunho social em “Go Go”, entre muitas letras e momentos que parecem tiradas diretamente das jornadas pessoais dos membros. Há muita paixão, também, na voz de RM ao falar sobre essas novas músicas, como vê e encara o grande quadro e a mensagem do último lançamento com faixas repletas de EDM com pensamento pioneiro, hip-hop e pop do grupo. Continue lendo para a análise profunda de Love Yourself: Her da Billboard com RM:

Vamos começar pelo começo, com “Serendipity”. Por que essa foi a escolha certa para a intro do álbum e para começar uma nova era?

Quando escrevi a letra, melodias e os primeiros temas para “Serendipity”, eu tentei vir com coisas que você encontra raramente na vida, algo muito especial, como o gato tricolor*; coisas que têm significados extraordinários na vida das pessoas. Eu queria dividir esse momento.

N/T: Em inglês, “calico cat”.

 

Eu li a letra e reparei que é neutra em termos de gênero, o que acho ser muito poderoso. Isso foi uma decisão consciente?

A letra foi baseada em coisas raras e especiais da vida. Então, eu pensei que esses sentimentos transcendem gênero, cultura e barreiras entre as pessoas.

Nós sempre lançamos a “Intro” logo antes do lançamento da nossa faixa título, então a intro toma o papel de contar o conceito do álbum. Mas “Serendipity” foi, na verdade, a música certa para compartilhar os sentimentos da nossa faixa principal, “DNA”. Ela fala sobre como nossos DNAs são conectados no universo, e eu acho que esse foi o sentimento certo para esse álbum



Vamos falar sobre “DNA”. Como a faixa dá continuidade e progresso à história do BTS?

Quando falamos de nossas faixas título, “DNA” é sobre a expressão de um amor jovem e intenso. A letra diz, “nós dois estamos destinados a estarmos conectados desde o começo, nosso DNA é o mesmo”. Ao mesmo tempo, “DNA” está levando o BTS a novos caminhos. Tentamos aplicar perspectiva e gramática novas — se você escutar a música, entenderá o que estou tentando dizer –, é bem diferente de nossas músicas antigas, tecnicamente e musicalmente. Eu acredito que seja o ponto de partida do segundo capítulo de nossa carreira; o começo do Capítulo Dois.

“Best of Me” é realmente impressionante. Tem o som do The Chainsmokers, mas também tem o som do BTS. Vocês não se perderam, o que não é fácil quando se colabora com novos artistas. Como foi o processo?

Eu amo essa faixa! Nos conhecemos no BBMAs, foi muita sorte. Na verdade, [The Chainsmokers] nos convidaram para o show deles outro dia — eles fizeram um show enorme na Coreia e cantamos “Closer” juntos. Para “Best of Me”, eles nos deram diversas faixas e samples há alguns meses, nós e nossos produtores escolhemos um sample, tipo, “OK, isso combina com o nosso próximo álbum”.  Então trabalhamos nisso, mandamos para eles, perguntamos o que eles acharam da faixa que criamos e escutamos suas opiniões. E conseguimos! Estou muito animado [risos].

 

Seus álbuns sempre têm comentários sociais profundos. Vamos falar sobre os tópicos abordados nesse lançamento. “Go Go” vem à mente instantaneamente.

“Go Go” é uma música “da moda”, mas é sobre como a nossa geração mais jovem está vivendo suas vidas com expectativas baixas então as pessoas estão decepcionadas com a realidade; têm pouca esperança e há muitas dificuldades econômicas. Nós queríamos falar algo sobre isso e enfatizar ao mundo que isso não é escolha deles, mas a realidade brutal que força as pessoas a viver e gastar como se não houvesse futuro.

 

Mas na Coreia, “YOLO”* tem se tornado uma grande palavra-chave para os jovens porque não temos dinheiro e é muito difícil ter a chance de ganhar muito dinheiro. Eu acho que a sociedade traz muitos problemas para os jovens. Eles gastam dinheiro em máquinas de garra [para pegar brinquedos] em fliperamas e gastam tipo $30 tentando pegar os bonecos. E aí é tipo, “Ah! Gastei todo o meu dinheiro… droga. Mas não me arrependo”. Esse é o maior luxo para os jovens na Coreia: colecionar acessórios, cosméticos, e é o que pensam ser luxo. É “YOLO” porque é, tipo, “Eu vou comprar tudo isso! Eu vou comprar toda essa comida e vou comer! Eu vou fazer isso!” É triste porque é tudo que podemos fazer. “Go Go” está dizendo, “OK, faça, não vamos nos arrepender. Gaste muito dinheiro na máquina e coma a comida!” Mas, ao mesmo tempo, a música é muito fácil de cantar junto então eu acho que muitas pessoas irão gostar dessa música, especialmente se entenderem o significado mais profundo.

 

N/T: *“YOLO” é a sigla inglês para ‘you only live once’, ‘você só vive uma vez’.

 

Claro, eu preciso perguntar sobre fazer do seu discurso do BBMAs um interlúdio skit no álbum.

Você precisa ouvir “Mic Drop” porque o skit foi o meu discurso no BBMAs — porque esse foi um grande momento da nossa história — e colocamos “Mic Drop” logo depois porque é como se estivéssemos nos exibindo — tipo, “OK, é isso. Não não precisamos nos importar com mais nada”. Esse foi o skit e a música certa para o álbum.

 

A última música, “Outro: Her” realmente falou comigo. É quase como um diário.

Ha! [Risos]

 

Depois de falar com você, me parece que resume bem o álbum como um todo e  [a faixa, “Outro: Her”] é realmente introspectiva.

Eu acho que foi o meu trabalho mais rápido desse álbum. Eu escrevi o verso em vinte minutos; ele veio, sinceramente, do fundo do meu coração. Pensei que era o outro certo para esse álbum porque é realmente uma variedade de emoções — eu digo que conheci essa pessoa que eu realmente amo, essa pessoa é o amor da minha vida nesse momento, estou dizendo que eu estou confuso e estava procurando pelo amor e esse mundo é complexo. Mas eu acho que é você então, “eu a chamo de ‘ela’, porque você é minha lágrima”, “você é o começo e o fim de mim”. É isso que estou dizendo: você é meu espanto, mas também minhas respostas. Você é minha “ela”, mas também minha “lágrima”.

O gancho [da música] diz que o amor não é sobre felicidade, não é só sobre alegria, só sobre deleite. Se você quer amar uma pessoa, é preciso que saiba que terão lágrimas e pode até ter ódio nelas. Eu acho que um amor realmente inclui tudo isso. Era isso que estava tentando dizer. É complexo.

 

E se os fãs são sortudos o suficiente para ser o álbum físico, eles ouvirão duas faixas extras escondidas. Por que manter em segredo?

Eu acho que são escondidas porque você precisa ser um fã de verdade do BTS para entendê-las. Caso contrário, ficariam, tipo “por quê eles estão tão confusos sobre as coisas? Eles são bons?!? Eles são n.º 1 em algum lugar, eles têm tantas coisas, por quê estão preocupados?” As pessoas sempre falam sobre isso. Mas se você é um verdadeiro fã do BTS e você compra o álbum e escuta as faixas extras — se você é um ARMY que passou tempo com a gente desde 2013, 2014 –, você pode entender. É mais especial, mais próximo dos nossos verdadeiros corações.



Fonte; Billboard
Trans eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 28.09.2017
[ENTREVISTA] Os reis do K-Pop falam sobre seu novo álbum e a constante evolução de estilo
Confira a entrevista exclusiva da Vogue com o BTS!

O comeback que foi ouvido ao redor do mundo: BTS, os reis internacionais do k-pop, voltaram na última semana com um novo álbum. Para o septeto o último ano foi como um sonho: ganhando seu primeiro daesang, uma aparição de estrelas vestindo Saint Laurent no tapete vermelho do Billboard Music Awards e levando o prêmio de Top Social Artist na premiação, e ganhando contatos internacionais como Ansel Elgort, Steve Aoki, Halsey e muitos outros… Agora, com o lançamento da semana com seu quinto mini-álbum, Love Yourself: Her, o grupo está posicionado para captar esse momento surpreendente.

A verdade é que nenhum outro artista coreano recentemente conseguiu entrar no mercado norte-americano desta forma; por sua vez, o sucesso internacional os fizeram ainda mais relevantes dentro do mercado coreano, onde uma vez foram considerados um grupo pequeno. Eles podem agradecer à dedicada base de fãs que os apoiam a todo momento e que os proporciona o crescimento global. Com tal crescimento, em julho eles adicionaram um novo significado ao acrônimo BTS (originalmente, Bulletproof Boys Scouts; agora também, Beyond The Scene) como uma identidade de marca alternativa. Mais diretamente, eles pretendem entregar um retorno dinâmico ao revelar um lado inteiramente inédito uma vez mais.

Love Yourself: Her é musical e visualmente uma evolução de anteriores temas – do jovem amor, com a suave porém vivida qualidade de sonhar acordado. O primeiro mv, “DNA”, com gentil instrumental de guitarra elétrica, e um visual de jerseys de basquete à jaquetas de paetês em cores primárias; recebeu mais de 20 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas, marcando um novo recorde dentro do gênero k-pop.

Logo antes do lançamento, os integrantes sentaram com a Vogue em uma entrevista exclusiva e conversaram sobre o novo álbum e a evolução de estilo de cada um. Apesar do longo dia de ensaios e filmagens, os sete meninos estavam de bom humor, rindo e conversando animadamente. “Vamos começar!” J-Hope disse sorrindo. E aqui vamos nós…

Nos fale sobre o novo conceito visual deste álbum. Que tipo de estilo vocês escolheram para expressar o conceito?

SUGA: “É sobre garotos se apaixonando. Há quatro versões do álbum, e nós fotografamos diferentes estilos para cada um deles. Apesar de ser diferentes, o sentimento de paixão e amor é encontrado em todos os ensaios fotográficos. Existe um sentimento de brincadeira e descontração, de amigos se divertindo e ficando confortáveis na presença uns dos outros, esse tipo de sentimento. Visualmente, cobrimos um grande terreno.

As letras e músicas são sobre encontrar seu  próprio destino. Neste álbum, nós fizemos uma ampla variedade de músicas: Existem as de alta-energia, as com batidas muito características do hip-hop… É bem diverso. Para combinar, o estilo também abrange uma gama de cores, do esportivo ao casual e até mesmo roupas mais jovens. Eles vão bem juntos: música poderosa e roupas coloridas.

J-Hope: “É bem colorido e esportivo, num todo. Eu acho que existe uma leve inspiração retrô também. Dentre nós sete, eu acredito que cada um de nós trás para o grupo um

sentimento jovem e diferente através de nossas roupas.

SUGA: “É totalmente diferente. Quando fizemos You Never Walk Alone, usamos muitas roupas casuais. Desta vez, é muito mais chamativo. Bem colorido, porém de alta qualidade e confortável ao mesmo tempo. Há bastante dessa sensação de conforto.

J-Hope: “Certo, desta vez queríamos mostrar mais deste lado mais jovem masculino.”

 

Como vocês descreveriam o estilo do BTS no geral, analisando seus trabalhos do debut até o momento?

RM: “Apenas estilo.”

Jimin: “Sinceramente nós temos um estilo bem energético, é o que acho.”

 

Muito tem sido falado sobre o tipo de individualidade que vocês querem expressar como um grupo. Isso é algo que entra em jogo com o seu estilo, permitindo que a personalidade de cada integrante apareça?

Jimin: “Claro; é importante. Com cada novo álbum, nós realizamos muitas provas. E a cada vez que realizamos essas provas, nós conversamos bastante e compartilhamos nossos pensamentos e opiniões. Nós prestamos bastante atenção em nossas roupas para nos expressarmos e com os sentimentos que queremos transmitir a cada novo conceito. Nós queremos mostrar tudo isso, mas sem perdermos nossa individualidade.”

V: “Eu não acho que tenhamos uma única assinatura. Com cada conceito nós mudamos completamente e todos os estilos tem sido bem diversos. Para “Boy in Luv”, nós usamos uniformes escolares; “Blood Sweat & Tears”, foi uma extensão de ternos e camisas de seda. Como artistas, nós mudamos nosso estilo para corresponder cada conceito. Estamos sempre mudando, pra sempre mudando.”

 

Vocês tem alguma peça favorita que foi usada neste comeback?

SUGA: “Eu amo todas as camisetas oversized.”

JungKook: “Eu também! Tem uma camisa larga, azul marinho de seda que usei que foi particularmente leve e confortável. Eu gostei bastante.”

J-Hope: “Eu gostei de usar aquelas jerseys de basquete, e aqueles suéteres super coloridos também!”

RM: “Tinha um blusão realmente grande que eu gostei porque era muito grande.”

V: “Eu gostei de tudo, mas dos acessórios principalmente. Particularmente todos os anéis e os brincos, foram os meus favoritos.”

Jimin: “Pra mim foi a camiseta vermelha que usei em ‘DNA.”

 

Quem vocês acham que mais mudou desde o debut?

J-Hope: “V?”

SUGA: “V mudou bastante, assim como o Jimin.”

RM: “JungKook, também.”

De que forma?

Jimin: “Todos nós ficamos velhos.”

J-Hope: “Nossa maknae line [JK, V e JM] mudou bastante. Eles são os mais novos e realmente tinham essa aparência durante o debut, mas agora, todos parecem maduros.”

Jin: “Jimin, por exemplo. No geral, o rosto dele mudou de fofo para sexy.”

O que vocês mais desejam desse comeback?

SUGA: “Entrar na Billboard Hot 100 é meu sonho.”

J-Hope: “Vamos conseguir! Sonhe!”

RM: “Eu quero que todos os integrantes se mantenham saudáveis.”

J-Hope: “Saúde!”

SUGA: “É o mais importante mesmo.”

Jimin: “Eu gostaria de ser 3 centímetros mais alto.”

V: “Sinceramente. Eu quero os ombros largos como os do Jin.”

Jimin: “Eu também! [risos]. Sinceramente.”

SUGA: “Se todos puderem estar felizes, eu estarei feliz.”

J-Hope: “Paz!”

JungKook: “Para mim, eu gostaria de viajar mais. Qualquer lugar seria ótimo. E se eu pudesse aprender a falar inglês e japonês também seria incrível.”

J-Hope: “Eu também gostaria que todos nós ficássemos saudáveis e felizes. E todos nossos fãs também!”

 

Algumas últimas palavras para seus fãs internacionais?

SUGA: “Não importa o quê, nossos ARMYs internacionais são gigantes, e somos muito agradecidos por eles. De agora em diante, nós queremos apresentar melhores performances, ser melhores e mais legais, então antecipe por isso! Por favor, sempre antecipem por nós!”

V: “Obrigado! Nós amamos muito nossos ARMYs internacionais!”

V, nos fale sobre seu estilo pessoal. O que você tem usado ultimamente?

V: “No meu caso, eu gosto de escolher uma peça que se destaque dentre as outras. Eu gosto das minhas camisas estampadas, ou eu uso apenas uma camisa simples e coloco uma gravata chique. Eu também gosto de peças vintage, aquelas que se destacam mais. Eu vou a algumas boutiques e procuro por algumas peças sem marca. Você pode achar várias camisas bacanas que não são de marca, e eu uso bastante!

 

Qual é o ítem que você não pode viver sem?

V: “Gosto bastante de óculos no estilo old-school, vintage. Como acessório, é o que se destaca sobretudo.”

 

Quem é seu ícone de estilo agora?

V: “Eu não tenho um ícone no momento, mas talvez eu gostaria de escolher o ator Ryoo Seung-bum [que é conhecido por seu estilo único].”

Jimin, nós fale um pouco sobre seu estilo e o que tem gostado de usar.

Jimin: “Para ser honesto, eu não penso muito sobre meu estilo, ou ‘oh, isto é meu estilo,” esse tipo de coisa. Eu sigo meu humor, que é diferente a cada dia. Geralmente, eu gosto de uma grande variedade de estilos, mas ultimamente eu tenho preferido me sentir confortável, coisas simples. Calças básicas e camisas lisas.”

 

Um item que você não viveria sem?

Jimin: “Eu gosto muito de acessórios. Chapéus, bonés, toucas, gosto de todos eles. Eu também procuro por acessórios que se destacam como brincos, anéis, colares… Eu gosto de usá-los juntos e misturar.”

 

Atualmente, quem é seu ícone de estilo?

Jimin:  “Eu não tenho um exatamente, mas eu gosto de olhar na internet e procurar pessoas bacanas e bem vestidas, eu me inspiro assim.”

 

JungKook, conte sobre seu estilo pessoal e o que gosta de usar.

JK: “Você é familiar ao termo ‘paealmot’? [um sabe-nada de moda] Eu não sei nada sobre moda. Então pra mim, eu procuro coisas confortáveis. Eu uso muitas roupas atléticas e esportivas, calças de moletom e camisetas lisa, já que  gosto de me manter ativo.”

 

Um item que você não conseguiria viver sem?

JK: “Eu não gosto muito de acessórios, com exceção de chapéus. Eu gosto de toucas e bucket hats, às vezes eu uso anéis e braceletes. Sou o tipo de pessoa que se coloca o acessório uma  vez, eu acabo deixando para sempre.”

 

Quem é seu ícone de estilo?

JK: “Sou meu próprio exemplo. Eu quero seguir quem eu sou.”

Jin, nos fale sobre seu estilo. Do que você tem gostado ultimamente?

Jin: “Eu gosto de me vestir de maneira confortável. Naturalmente eu gosto de moda fácil. Meu estilo é limpo, polido e suave. Ou você poderia dizer que eu prefiro usar grandes moletons e blusas com capuz.”

 

O quanto de interesse você tem em moda?

Jin: “Como eu misturo e combino tudo isso junto?…’ Eu tenho a tendência de ficar na frente do armário com preocupações como essa na cabeça.”

 

Um item que você não pode ficar sem?

Jin: “Eu gosto de acessórios em prata. Acho que eles combinam bem comigo.”

 

Quem é seu ícone de estilo?

Jin: “O ator Kang Dong Won. As roupas que ele usa são o estilo que eu gosto.”

J-Hope, nos conte sobre seu estilo e o que tem gostado de usar.

JH: “Eu gosto de streetwear, e looks mais confortáveis. Ultimamente, bolsas tem se tornado uma coisa importante pra mim, essas mini bolsas de ombro são ótimas.”

 

Um acessório que não se imagina sem?

JH: “Eu gosto muito de chapéus, viseiras, toucas, bonés, buckets. E como eu disse antes, bolsas se tornaram importantes. Também gosto de sapatos que se destacam. Ultimamente, eu tenho usado muito sapatos de corrida, do tipo que fica muito bom com calças bem largas.”

 

Quem é seu ícone fashion?

JH: “Gosto do A$AP Rocky. A forma como ele está na moda mas se veste para ele mesmo. Ele construiu seu próprio estilo. É hip-hop, mas tem uma sensação polida e neutra. Todo aquele estilo A$AP Mob, eu gosto.”

SUGA, fale sobre seu estilo e do que gosta de usar.

SG: “Ultimamente eu tenho usado muito Jordans, aqueles tênis. Também tenho preferido chinelos e roupas mais confortáveis no geral. E também gosto muito da sensação de roupas oversize.

 

Acessório que não pode viver sem?

SG: “Eu amo acessórios, especialmente braceletes e anéis. Aqueles anéis grandes, gosto de usar vários deles juntos de uma só vez.”

 

Quem é seu ícone de estilo ultimamente?

SG: “Assim como JungKook, eu realmente não tenho um. Eu apenas vou atrás do que eu gosto e me sinto confortável usando.”

RM, nos conte sobre seu estilo pessoal. Do que tem gostado de usar?

RM: “Assim como todos, tenho preferido ficar confortável. Eu tenho muito interesse em marcas japonesas, então eu tenho prestado bastante atenção aos hyungs japoneses e tenho estudado o estilo deles. Marcas como WTAPS, Visvim… eu gosto bastante.”

 

Acessório que não pode ficar sem?

RM: “Eu gosto de chapéus. Agora um favorito… Eu gosto de todos eles? Sério. Eu sempre estou usando algum chapéu.”

 

Quem é seu ícone de estilo?

RM: “Hyungs bacanas que eu encontro na rua ou passo por eles em Seoul. As pessoas se vestem muito bem aqui, é fácil se inspirar.”

 

via; Vogue
trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 28.09.2017
[VÍDEO] 27.09.17 – BTS @ Entrevista para o SBS Eight O’Clock News
Confira a entrevista pelo SBS Eight O'Clock News

Entrevista do SBS Eight O’Clock News com o BTS.

via; BTS_National


Publicado em 28.09.2017
[VÍDEO] 27.09.17 – BTS @ Entrevista para a SBS Video Mug
Confira o vídeo completo disponível no Naver TV

A SBS Video Mug entrevistou o BTS sobre a Billboard Hot 100 e o novo álbum, Love Yourself: HER.

Confira o vídeo completo no Naver TV clicando aqui!


Publicado em 24.09.2017
[VÍDEO] 23.09.17 – Vstar posta vídeo da conferência de “Love Yourself 承 ‘HER'”
BTS na conferência de imprensa publicado pela Vstar.

O site Vstar publicou um vídeo da conferência de imprensa de BTS para novo álbum Love Yourself 承 ‘HER’.

cr; Vstar @ youtube


Publicado em 22.09.2017
[ENTREVISTA] BTS: “Nossos fãs nos inspiram, eles nos dão uma direção”
BTS fala sobre processo de composição do "Love Yourself: Her"!

O grupo sul coreano comenta sobre o processo de composição, distribuição de linhas e o que desejam pós ‘Love Yourself: Her’.

Todos ansiavam o quinto mini-álbum do grupo Love Yourself: Her que foi lançado na manhã do dia 18 de setembro, é difícil imaginar como o septeto está se sentindo no momento.  BTS, capa da edição de setembro de 2017 da Rolling Stones Índia, vem de uma longa jornada desde seu debut em 2013 e recentemente dominam a cena musical ao ultrapassar a difícil barreira de um grupo de K-Pop à estrelas do pop mundial.

Love Yourself: Her acumulou mais de 1 milhão de pedidos em sua semana de pré-vendas físicas, enquanto o comeback trailer “Serendipity” e ambos os teasers de “DNA” acumularam milhões de visualizações em poucas horas após seus respectivos lançamentos. A popularidade do grupo é indiscutível.

Enquanto se preparavam para um dos comebacks mais aguardados de suas carreiras, Rap Monster, Jin, SUGA, J-Hope, Jimin, Taehyung e JungKook sentaram juntamente com a Rolling Stone índia e responderam algumas perguntas como grupo. Eles discutiram o processo de escrita e composição, distribuições de linhas e suas aspirações após o lançamento de Love Yourself: Her.

O que vocês podem revelar sobre Love Yourself: Her? Podem dizer sobre novos temas e gêneros que estão explorando?

BTS: “Será diferente de tudo o que já mostramos até o momento. Nós falamos sobre escola, juventude e tentação em nossos últimos álbuns e músicas, vídeos musicais e shows, mas com o novo mini-álbum estamos planejando mostrar algo totalmente novo, compartilhar novas coisas com nossos fãs ao redor do mundo.

Vocês já tiveram um comeback no início deste ano e acabaram de finalizar uma turnê mundial. Agora, com um novo lançamento previsto, vocês irão realizar todo o ciclo novamente. Alguma vez isso já ficou cansativo ou monótono?

BTS: “Para todo artista, este ciclo como o nosso é um sonho realizado. Você tem a chance de lançar álbuns com suas composições mais de uma vez ao ano e você constantemente viaja ao redor do mundo conhecendo seus fãs de perto e pessoalmente. Nós não podemos pedir por mais do que estes momentos que vivemos agora. É claro, ficamos cansados de tempos em tempos, mas após um curto descanso entre eventos e álbuns, nós nos energizamos e somos encorajados pelo apoio e suporte dos fãs.

Todos os integrantes estão de alguma forma envolvidos no processo de composição e produção de Love Yourself: Her como estavam em WINGS?

BTS: “Nós ainda estamos trabalhando no álbum e não temos certeza dos créditos finais, mas da forma de compomos, produzimos e gravamos cada faixa continua a mesma. Onde todos mostramos o que temos em mente e escolhemos os melhores que combinam com o tema e estilo de cada novo álbum.”

 

Podem nos dizer um pouco sobre o estilo do processo de composição de vocês? O que são algumas das coisas que inspiram e influenciam cada um de vocês?

BTS: “Nossos fãs nos falam sobre seus sentimentos, falhas, paixões e dificuldades a todo momento. Nós constantemente somos inspirados por eles, pois nós tentamos escrever sobre como jovens reais – como nós sete-  enfrentam os problemas da vida real. A maioria de nossas músicas são sobre como interpretamos o mundo e como tentamos persistir como humanos normais. Então nossos fãs nos inspiram e nos dão direção como músicos. Alguns de nós nos inspiramos também com filmes, livros e músicas de outros artistas.”

Diversas vezes vemos os fãs comentando sobre as distribuições de linhas em cada música e como alguns integrantes não recebem linhas o suficiente. Como vocês decidem em quem vai cantar cada parte da música e como vocês fazem para manter igualitário ou justo para cada um de vocês?

BTS: “As decisões são baseadas em tornar cada música perfeita em termos de vocal e rap. Tudo é discutido com os produtores e todos nós sete como um grupo. No final do dia é mais importante criar uma ótima música que faça os ouvintes satisfeitos com o que escutam e isso é tudo que importa para nós, como artistas.”

 

O que vocês desejam alcançar com Love Yourself: Her? Existe alguma meta que vocês queiram atingir ou algo que queiram tentar que seja inédito?

BTS: “Já comentamos sobre isto algumas vezes e chegamos a conclusão que queremos alcançar uma posição no Billboard Hot 100. Precisaremos de rádios reproduzindo nossa música e muito stream para alcançar este fato, o que quer dizer que precisamos lançar realmente ótimas músicas para que as pessoas escutem, façam stream e download.”

O novo mini-álbum Love Yourself: Her já está disponível no Spotify e Apple Music!

Assista ao MV de “DNA”, faixa-título do mini-álbum.

 

via; Rolling Stone India
trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 21.09.2017
[ENTREVISTA] BTS celebra seu mais bem sucedido álbum e revela o que amam neles mesmos
Bem vindo ao novo capítulo da história do BTS!

Bem vindo ao novo capítulo da história do BTS!

O grupo de K-Pop abalou grandes nomes da indústria musical mundial quando deixaram para trás nomes como Justin Bieber e Selena Gomez e levaram para casa o prêmio de Top Social Artist no Billboard Music Awards em maio de 2017, mas o sucesso deles não é nenhuma surpresa.

Com mais de 8.4 milhões de seguidores no Twitter e uma base de fãs tão dedicada conhecida como ARMY, o BTS é um dos maiores nomes na Ásia, e logo, do mundo.

“Há muito mais reconhecimento de nossa música agora do que antes do BBMA,” disse V, um dos integrantes do septeto. “O que também significa que os fãs têm maiores expectativas do que antes. Nós estamos tentando viver de acordo com isso e eu espero que nosso novo álbum possa ser uma resposta adequada às expectativas.”

O novo álbum, Love Yourself: Her, lançado na segunda-feira dia 18 de setembro já chegou com vários recordes quebrados, sendo um deles o incrível número de mais de 1 milhão de pedidos apenas na pré-venda, de acordo com a empresa do grupo a Big Hit Entertainment. Em 24 horas após seu lançamento, o álbum já era topo do iTunes em 73 países, o maior número para um artista asiático. E “DNA”, a faixa-título do álbum, já tinha alcançado mais de 20 milhões de visualizações no YouTube se tornando o sexto vídeo musical mais assistido em 24 horas.  

 

A ET conversou com Rap Monster, Jin, SUGA, J-Hope, Jimin, V e JungKook, e eles se abriram sobre seu sucesso estrondoso, seu quinto mini-álbum e mais.

 

Love Yourself ‘Her’ já é grande sucesso ao redor do mundo. Está surpreso?

RM: “Nós estamos surpresos com a grande resposta que cada álbum recebe quando lançado, mas é muito além da nossa expectativa e é incrível desta vez. Nossas novas músicas ficaram no topo em 73 países e nos fez chegar ao 4° lugar do iTunes norte-americano com “DNA”. E nosso novo vídeo alcançou 10 milhões de visualizações nas primeiras 8 horas após o lançamento. Inacreditável, nós estamos muito agradecidos com as respostas dos fãs ao redor do mundo e por eles apreciarem nossa música.”

 

O vídeo para “DNA” é um pouco diferente de seus vídeos passados, e inclui uma intensa coreografia. O que isto significa para os vídeos de antes? Quanto tempo demorou para filmar “DNA” ?

J-Hope: “Nossos vídeos sempre têm uma coreografia intensa, mas desta vez foi um desafio ainda maior aprender todos os movimentos da dança antes do início das filmagens. Pode parecer diferente se comparado aos vídeos anteriores devido ao uso de complexo gráficos e estilo de edição, mas foram apenas três dias inteiros de gravação. Todos foram ótimos em aprender a coreografia, mesmo com vários movimentos diferentes que tivemos que apresentar para o vídeo. Pessoalmente, eu acho que Jimin e JungKook realmente foram ótimos.”

 

Vocês colaboraram com Andrew Taggart para “Best Of Me” após o encontro no BBMAs. Como foi esse processo de colaboração? O que aprenderam com ele?

RM: “Nós nos conhecemos em maio no Billboard Music Awards, fomos convidados para os bastidores e ensaio deles e tivemos uma conversa agradável sobre música e muitas outras coisas. O duo nos enviou várias músicas-demo  após voltarmos à Coréia e nós selecionamos algumas dessas para trabalharmos juntos. “Best Of Me” foi a que nos chamou atenção e combinou com o álbum então decidimos compor e finalizá-la juntos. A música ficou ótima e ficamos satisfeitos com o resultado do processo de colaboração. Andrew é ótimo, ele é apaixonado por música e eu acho que pode existir novas oportunidades para trabalharmos juntos novamente.”

 

Quem é sua próxima colaboração dos sonhos?

JK: “Minha colaboração dos sonhos seria Justin Bieber porque eu amo a voz dele e a forma que ele colabora com vários outros artistas. Entretanto, eu gostaria de tentar trabalhar com qualquer artista que tenha uma boa química com a musicalidade do BTS.”

SUGA: “Eu estou aberto a qualquer artista que seja único e possui uma apreciação mútua à música como nós. Eu tenho algumas demos e músicas que foram escritas para futuras colaborações e ficaria feliz de trabalhar com artistas que possuem a voz e gosto certos.”

 

A faixa “Skit: Billboard Music Awards,” é o discurso de agradecimento do Rap Monster. O que fizeram vocês decidirem por incorporar isso em seu novo álbum?

RM: “Foi uma das muitas idéias que tivemos para este álbum e nós pensamos que seria muito significante tanto para nós quanto para os ARMYs se tivéssemos este momento permanentemente no álbum e comemorar este momento com todos. Nós estamos passando para o segundo capítulo com Love Yourself: Her em termos de música e vida e o BBMAs foi como um ponto de virada em nossa carreira de várias formas.”

 

Rap Monster já revelou que Barack Obama foi uma inspiração para “MIC Drop”. Quem mais inspirou vocês neste álbum?

SUGA: “Há tantas coisas que nos inspiram. Para mim, são as pessoas ao meu redor. Para Namjoon pode ser os livros que ele lê. No geral, o que nossos fãs falam e conversam se torna uma muito importante fonte de inspiração, pois nós queremos escrever coisas que são reais para as pessoas, especialmente para aqueles que escutam nossa música.”

 

Durante a live que vocês fizeram no dia 18 de setembro, Rap Monster disse que sua música favorita era “Sea”, mas ela não está presente no álbum. O que você pode nos falar sobre como ela soa ou quando irá liberá-la?

RM: “É uma das duas faixas-escondidas que só podem ser encontradas na versão física do álbum. “Sea” possui muitas coisas que eu penso desde os tempos do meu debut com o BTS há quatro anos. Eu vivi muitos sonhos diferentes, preocupações e emoções nos últimos anos e queria compartilhar alguns deles nesta música. Sensacional, há uma guitarra elétrica e sintetizadores no instrumental e a música tem por volta de 5 minutos, um tanto longa. Eu espero que as pessoas gostem dessa surpresa que preparei.”

Você mudou a cor de cabelo desde a última vez que conversamos, quem decide quando é hora de mudar o estilo?

Jimin: “A cor dos cabelos é decidida baseada no conceito do novo álbum e o tema é discutido com toda a produção. A opinião de cada um de nós conta, então nossos cabeleireiros e time de criação nos propõem cores e estilos para escolhermos. Mas ao final do dia, eles são os profissionais e eles sabem o que estão fazendo e na maioria dos casos, o processo de transformação acaba sendo o melhor para cada integrante.”  

 

Este novo álbum marca um novo capítulo na carreira de vocês após a Trilogia Escolar, The Most Beautiful Moment in Life e WINGS. O que vocês querem que os fãs saibam sobre essa nova era do BTS?

RM: “Nós tentamos muitas coisas novas para este álbum e eu gostaria de taguea-lo como ‘inovativo’, se eu puder. Haverá novos estilos de música, vídeos e muito mais coisas novas a partir de agora. Nós queremos evoluir como artistas e desenvolver o que temos dentro de nós mesmos. Se nós diminuirmos o ritmo ou falharmos em nossos objetivos e metas, está ok, nós continuaremos sendo o BTS. Além disso, eu gostaria que as pessoas se amassem e pensassem no significado de amor verdadeiro enquanto escutam nosso novo álbum, porque o verdadeiro amor requer coragem para apreciar a nós mesmo como somos.”

O que cada um de vocês amam sobre si mesmos?

Jin: “Amo meu rosto e como ele aparenta, algo que eu aprecio muito.”

Jimin: “Gosto da minha atitude quando o assunto é trabalho e minha tendência perfeccionista.”

V: “Meu recém descoberto talento de fotografar belas fotos.”

 

Vocês irão finalizar sua turnê em dezembro. Quando estarão de volta às Américas?

RM: “Nós temos planos de uma turnê mundial em 2018, então definitivamente nós voltaremos aos Estados Unidos logo e encontraremos nossos fãs o máximo que pudermos. Se existir alguma oportunidade especial para nós em breve, faremos questão de compartilhar com nossos fãs primeiro.

 

via; Et Online
trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 20.09.2017
[ENTREVISTA] Rap Monster para a rádio Beats1
Rap Monster fala sobre seu nome artístico, The Chainsmokers e DNA!

MC: Ei, Rap Monster, como cê tá?

RM: Bem, e você?

MC: Por que o seu nome é Rap Monster, cara? Fala pra mim.

RM: Uh, é que é tipo, eu criei esse nome quando eu tinha, tipo, 16 anos e acho que eu era muito novo – e queria ser um rapper bem sucedido, que escreve e produz a própria música – naquela época. E era meu sonho, sabe? Era um dos apelidos que meus amigos me deram, eu achei que era legal, e eu só queria dizer pro mundo o que eu pretendia me tornar. Mas, sabe, agora eu acho que cresci e eu acho que é um pouco de exagero, então eu uso meu outro nome artístico, como RM, minha outra sigla, pra, tipo, minha mixtape agora.*

MC: Certo, certo, certo. Contanto que você alcance esse nível, sabe, com música boa, a galera vai amar, então, qualquer nome que você decida usar, a gente te apoia, aqui na beats1.

RM: Obrigado.

MC: Foi um mini-álbum que vocês lançaram?

RM: Sim, a gente chama de mini-álbum na Coreia. É tipo um EP para a indústria [americana]. Na Coreia chamamos de mini-álbum comparado à, tipo, um álbum completo, que tem mais faixas, tipo 13 ou 14. Um mini-álbum tem tipo 9 ou 10 faixas, eu acho.

MC: E vocês, o BTS, acabaram de promover seu quinto álbum de estúdio [WINGS]-

RM: Sim.

MC: Segundo álbum nos Estados Unidos –

RM: Aham.

MC: E agora aqui vocês vão lançar esse EP – qual é o conceito do projeto novo?

RM: O título fala o que o conceito do álbum é, na verdade. Sabe, ‘amor’, mas não é muito sobre o amor entre um homem e uma mulher, e sim sobre todos os tipos diferentes de amor que existem. Na verdade, esse álbum em particular tenta – quer falar sobre como as pessoas se sentem sobre o amor, tipo, nas nossas 9 músicas do álbum. Então é sobre amor, tudo sobre o amor, senhor, sério.

MC: Alguma colaboração neste álbum?

RM: Os The Chainsmokers nos deram uma batida –

MC: Incrível!

RM: Aconteceu em – quando nós fomos ao Billboard Music Awards, lá em maio, e nós meio que nos demos bem logo de cara, então… Você sabe, eles são os DJs ‘número um’ agora. Daí eles nos deram algumas faixas, e umas delas chamou muito a nossa atenção, e o título é “Best of Me.”

MC: Vocês foram pro estúdio com eles pra isso? Tipo, vocês se juntaram na Billboard [e trabalharam nas músicas] ou eles só mandaram umas batidas que vocês gravaram na Coreia? Como vocês fizeram isso?

RM: A gente realmente queria fazer a música juntos, mas, você sabe, já que estamos tão distantes e tão ocupados – nós e eles; então eles nos deram umas faixas, por e-mail, e nós trabalhamos nelas.

[Pausa]

MC: Eu também queria falar sobre o BTS, porque vocês são tão populares na Coreia.

RM: Obrigado.

MC: Ei cara, tanto amor pelo seu sucesso e muito – muito obrigado por sempre nos dar tanta música aqui na Beats1, e por trabalhar com a gente na Apple Music. Porque pra nós, poder transmitir na Coreia do Sul assim, e nos conectar com os fãs toda vez que vocês lançam alguma coisa assim, é uma honra. Nós apreciamos.

RM: Apreciamos também, senhor. Obrigado por dizer isso.

MC: Espero ver você aí na Coreia quando formos pra Beats1 daí, mano.

RM: Claro!

MC: Introduz essa faixa, ‘“DNA”, Rap Monster. Explica ela, a gente vai tocar.

RM: É sobre como as pessoas se sentem a respeito daquele momento em que elas sentem o amor de verdade, e fala sobre destino, quando as pessoas são realmente feitas uma pra outra. A inspiração veio de todo lugar. Cada verso da letra representa um pedaço diferente de experiências, de cada pessoa que escreveu a música, eu acho. Assim como o título.

MC: Ei Rap monster, em coreano, você pode mandar um oi para os seus fãs, que estão escutando agora?

RM: [Agradece em coreano]

RM: Obrigado por todo amor, vindo de todos os lugares do mundo. Nós estaremos aí, em tipo, todos os países – e claro, Nova York – logo. Então, por favor, fiquem ligados para o nosso próximo álbum e muito obrigado.

N/T: * Ele está falando da mixtape dele de 2025, intitulada RM.

Fonte; Beats1 Radio
Trans eng-ptbr; VenomQ @ btsbr


Publicado em 01.08.2017
[INFO] 31.07.17 – BLANC7 menciona BTS
BLANC7 menciona o BTS como uma de suas inspirações.

Em entrevista para o Ponto KPOP, o BLANC7 menciona o BTS como uma de suas inspirações.

“Eu gosto muito do BTS, tanto musicalmente como na dança, respeito muito eles e são uma inspiração para nós” diz o líder do grupo, Jean Paul.

“Eu gosto muito do BTS por um motivo em particular: a performance deles e a maneira como eles se expressam é fantástica, para você fazer sucesso no K-Pop isso é muito importante e é uma fonte de inspiração pra mim. A maneira como eles performam, expressam e agem no palco.” completou Shinwoo.

Taichi, o integrante japonês do BLANC7 também se inspira no BTS e fala sobre o sucesso do grupo no Japão “Eu também gosto muito do BTS, eles são sucesso não só na Coréia mas no Japão também. Eu me inspiro bastante neles também.”

cr; PlayTV @ YouTube