btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.4 - SPEAK YOURSELF
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: 5.272.752 ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua... LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO À BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: News

Publicado em 26.04.2018
[NEWS] Eric Nam fala sobre o apoio que ele recebeu do BTS para seu novo álbum
BTS demonstrou muito apoio à Eric, e SUGA lhe deu um conselho valioso.

No dia 11 de Abril, Eric Nam realizou um showcase para seu novo mini álbum “Honestly”.

“Honestly” é o terceiro album que vem após dois anos desde seu segundo álbum “Interviw” em Março de 2016. Eric Nam explicou que demorou dois anos para ele conseguir produzir um álbum totalmente produzido por ele. “É um álbum que eu preparei arduamente com sangue, suor e lagrimas. Eu espero que muitas pessoas possam ouvir bem que seja pelo menos uma vez,” ele disse.
Eric Nam também compartilhou que outros artistas ajudaram ele com o novo álbum. Ele revelou que ele mandou mensagens para 20 idols quando estava tentando escolher seu single titulo. “Potion” e “Honestly” receberam votos iguais.

“Quando e perguntei para essas pessoas, ‘Honestly’ gradualmente ganhou mais votos,” ele disse. “Pensando que ‘Potion’ teria uma reação melhor com o exterior com um ótimo video clipe e promoção, eu escolhi encantar os fãs internacionais com essa música. E achei que ‘Honestly’ seria uma música maior a ganhar aceitação na Coreia.”

O MV de “Potion”, assim como as imagens de capa, foram tiradas no Mexico. Eric Nam explica, “‘Potion’ foi a primeira música que escrevi para esse álbum, eu imaginei a energia festiva da America do Sul. Eu vi ‘Havana’
em alta e músicas com vibe latina crescendo mundialmente mas música representando a America do Sul é incomum na Coreia. Eu pensei que muitas pessoas achariam isso refrescante”.

Entre estes que apoiaram ele, Eric Nam expressou especialmente sua gratidão ao BTS. “Eles ouviram todas as faixas e me deram diversos feedbacks,” ele explicou. “Eles até pensaram qual devia ser o titulo da faixa titulo do álbum comigo. Eu estou muito agradecido a eles.”

“Eu contato eles quando estou livre para falar de música. Eu sou mais velho que eles, mas sinto que eu sou a pessoas que está recebendo a dica. SUGA ouviu minha música quando era só o som da guitarra e disse ‘A melodia esta boa, é ótima!’ Ouvindo aquilo me deixou confiante que eu não era o único que achou a música boa, e isso me deu muita coragem.”

 

N/T: Foram traduzidas somente as partes que mencionam o BTS.

Fonte: Soompi
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 24.04.2018
,Redes sociais derretem após BTS postar sobre “Com amor, Simon”
Um dos membros do grupo recomendou uma música da trilha sonora do filme gay.

Um dos membros do grupo recomendou uma música da trilha sonora do filme gay.

A boyband coreana BTS (também conhecida como Bangtan Boys) acabaram de recomendar uma música de “Com Amor, Simon” e as redes sociais entraram em colapso.

A enorme popularidade do grupo sul-coreano de 7 membros produz na maioria hip hop, mas também R&B e rock. Eles tem muitos seguidores, sendo a celebridade mais tweetada em 2017.

O líder e rapper principal da banda RM (nascido Kim Namjoon) tweetou a simples recomendação esta manhã (15 de Abril). RM postou uma captura de tela da música “Strawberries and Cigarretes” do artista gay Troye Sivan. Ele legendou a foto com “É ótima”.

O tweet tem mais de 115 mil retweets e quase 300 mil curtidas. Mas os comentários estão fazendo um alvoroço.

“Com amor, Simon” é um filme recente sobre um jovem garoto descobrindo sua sexualidade.

Anteriormente este ano, Sivan disse que ele adoraria colaborar com o BTS: “Seria tão divertido. Eu me divirto muito assistindo seus clipes músicais”, ele disse. “Eles são tão legais comigo desde o primeiro dia, então eu gostaria de conhece-los e agradece-los. É um mundo que eu ainda tenho que entrar e entender, então estou completamente curioso com toda a coisa.”

“Maravilhoso pra p*rra e muito importante”

As pessoas usam as redes sociais para expressar quão grande é esse momento.

Uma fã escreveu no twitter: “não querendo ser dramatica sobre isso mas namjoon abertamente apoiando uma música gay de um artista gay de um filme gay é uuuuuh Maravilhoso pra p*rra e muito importante”.

 

Outro tweet: “se você acha que namjoon compartilhando uma música gay de um filme gay cantado por um artista gay não é iconico e um movimento politico, você está errado”.

E outra escreveu: “porque as pessoas descriminam contra aqueles que são diferentes? Eu vi na conta do BTS que RM foi gentil como sempre e comentou algo para nós ouvirmos. O que aconteceu? Alguns começaram a compartilhar memes gays nojentos porque os artistas que RM compartilhou são gays”.

 

Fonte: GayStarNews
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 20.04.2018
[NEWS] As músicas do BTS transmitem uma mensagem sobre a sociedade coreana, aqui está o que eles estão dizendo
BTS nunca teve medo e abre a discussão sobre questões políticas.

As músicas do BTS transmitem uma mensagem sobre a sociedade coreana, aqui está o que eles estão dizendo. Mas suas letras também podem se aplicar aos fãs internacionais.

Enquantos vários artistas de K-pop cantam sobre romance, amizade, e festas, BTS nunca teve medo de quebrar com os moldes e abrir a discussão sobre questões políticas.

Mesmo a música de debut do BTS “No more Dr4eam” certamente não se esquivou de questões políticas na Coréia do Sul. Diz ao fãs que sigam seus sonhos, ao invés de fazer o que a sociedade espera deles.

J-Hope inclusive tem uma linha que apressa os ouvintes a “rebelar-se contra a sociedade infernal.” Várias pessoas notaram que isso é uma alusão ao apelido “Hell Joseon” o que descreve ao estado da Coréia com o seu foco extremo na educação e falta em carreiras para os indivíduos.

Similarmente, “N.O” faz referências ao foco na educação e toca na crença que escolas são somente responsáveis em tornar crianças em máquinas de estudos. A música também expressa o desejo de que isso mude

Enquanto “Dope” possa parecer um hino para festa de início, a música na verdade possui várias mensagens políticas. Durante o rap de RM, ele faz referência às “sampo, ohpo, e yookpo” gerações.

Isso é uma referência direta aqueles que são considerados por serem a terceira, quinta e sexta gerações e o que eles tiveram que desistir. Isso inclui desistir de relacionamentos românticos, casamentos, crianças, emprego adequado, ter casa própria e renunciando vida social.

RM também afirma, “Por que vocês estão nos matando antes de podermos tentar?”, o que aponta para aqueles que culpam a geração Y pelos problemas atuais chamando-os de preguiçosos.

Enquanto isso, “Baepsae” aborda a lacuna entre as gerações em relação à riquezas e oportunidades. Ao longo da música, os garotos fazem referência à metáfora popular da colher na Coréia do Sul.

Muito semelhante ao ditado de que uma pessoa rica nasce com uma colher de prata em sua boca, a versão Sul-coreana diz que cada pessoa nasce com um diferente tipo de colher que reflete a sua situação sócio-econômico.

Uma outra metáfora que aparece ao longo da música é a referência aos pardais (Baepsae)*. Há um ditado coreano que afirma que “se um pardal anda como uma cegonha, ele irá quebrar suas pernas.” Isso é geralmente citado como um aviso para pessoas ficarem no seu lugar e desencorajar aquelas pessoas vistas como classe baixa a alcançarem melhores lugares na sociedade.

*뱁새/Baepsae é um pássaro da família Paridae, e pode ser um termo para chamar alguém que destrói a si mesmo tentando imitar/copiar pessoas que são melhores do que ele.

Provavelmente uma das músicas com maior carga política do BTS, “Am I Wrong”, foca em alguns dos principais eventos noticiados no momento do lançamento.


Por exemplo, durante esse período o Ministro da Educação chamou pessoas comuns de “porcos e cães” e queria um sistema de castas. Suga menciona diretamente a isso em seu rap.

A música também mostra uma forte conexão com a tragédia de Sewol Ferry e seus posteriores efeitos no país.

Desde que BTS lançou “Cypher pt. 4” eles têm dado forte ênfase em amar a si mesmo. Como músicas como “Fire” dizendo para que você “viva como você quiser, é sua vida de qualquer forma”

Então temos “21st Century Girls” que encoraja as mulheres a serem indivíduos fortes com letras como “Diga a eles que você é forte. Diga a eles que você é suficiente.”

“Not Today” apoia os oprimidos e diz aos ouvintes que “corra se você não puder voar, ande se você não puder correr” enquanto pede para os ouvintes para nunca desistir dos seus sonhos para o futuro.

Enquanto o BTS talvez esteja fazendo colocações sobre a Coréia do Sul, suas letras são relevantes para os fãs internacionais também. Talvez isso seja a parte da razão pela qual eles se tornaram uma potência globa.

 

Fonte: Koreaboo
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 08.04.2018
[NEWS] Bang Si Hyuk previsto para se tornar a pesssoa mais rica no Entretenimento Coreano após IPO
Em 2017, o lucro da Big Hit ultrapassou os valores das Big 3.

CEO Bang Si Hyuk talvez se torne em breve a pessoa mais rica na industria do entretenimento na Coréia se a sua companhia, Big Hit Entertainment, se tornar pública com um IPO.

Recentemente, uma segunda Onda Hallyu de idol groups mundiais como a sensação internacional da Big Hit, BTS, tem crescido o valor de mercado do entretenimento em novos níveis. Se Bang Si Hyuk for à público com um IPO, que é a primeira [posição] das vendas na Bolsa de Valores adereçada a uma companhia ao público, ele é esperado de ter muitas centenas de bilhões de KRW (Korean Won) de ações.

Atualmente as companhias mais lucrativas na industria do entretenimento na Coreia são considerados os “Big 3”, Grande 3 em português, sendo: SM Entertainment (avaliado em 1.01 trilhões de KRW), JYP Entertainment (710 bilhões de KRW), e YG Entertainment (540 bilhões de KRW).

Lee Soo Man, fundador da SM, é atualmente a pessoa mais rica individualmente na indústria do entretenimento, mas pode não ser por muitos mais tempo.

Ano passado, o lucro de operação da Big Hit cresceu além de 32.5 bilhões de KRW, devido a popularidade global do BTS, e ultrapassou o lucro de operação da SM, YG e JYP.

Se o valor de marcado da Big Hit atingir os estimados 700 bilhões de KRW, a companhia será vista como uma ameaça aos “Big 3” como permanentes em dominação do mercado. Já que Bang Si Hyuk obtêm 50.88% das ações da Big Hit, suas participações acionárias teriam o valor de 350 bilhões de KRW!

A potencial capitalização proposta pela Big Hit parece bem dentro de suas metas, considerando que a popularidade do BTS não mostra sinais de diminuir. A unica pergunta agora é, Bag Si Hyuk irá ao público com uma IPO, ou não?

 

Fonte: Koreaboo
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 08.04.2018
[NEWS] 9 momentos em que os membros do BTS ficaram irritados uns com os outros
Apesar de estarem bravos, os membros ainda esbanjam fofura.

Observe o que os membros do BTS fazem quando ficam irritados um com o outro!

  1. O olhar frio de SUGA

View post on imgur.com

Você já viu como o SUGA fica quando está muito bravo? Quando ele percebeu que estava cheio de tinta preta nos dedos, após tocar o piano falso que Jimin fez para ele, SUGA olhou para Jimin com o olhar mais frio de todos e jogou o piano no chão. Ele parecia estar muito bravo!

 

  1. O piadista Jin

View post on imgur.com

Jin não deixa o dorminhoco JungKook dormir em paz e fica constantemente irritando ele!

 

  1. Jin levado

View post on imgur.com

Jin ataca o dorminhoco JungKook de novo, mas dessa vez foca em suas áreas sensíveis! Jin levadinho!

 

  1. A música “Iyoniyo” de RM

RM anda pela sala irritando todos os membros enquanto dormem. Reparem como ele pulou o SUGA. (Ele provavelmente não quer ser alvo daquele olhar frio!)

 

  1. SUGA Gangster

View post on imgur.com

Jimin arrisca ao irritar SUGA mas desiste quando recebe um “Vá embora”. Ninguém mexe com SUGA!

 

  1. Eu Não Estou Rindo

View post on imgur.com

Jimin começa a rir depois que os outros membros desligam na sua cara, mas não é porque ele está feliz!

 

  1. Jimin Gorila

View post on imgur.com

Jimin se transforma em um gorila para mostrar aos outros que está bravo. RM acha adorável!

 

  1. V & Jin brigam

V e Jin ficaram muito agitados um com o outro. Assista para ver o que aconteceu!

 

  1. J-Hope bravo

J-Hope não consegue esconder sua raiva pelo Jimin!

 

Fonte: koreaboo
Trans eng-ptbr; fer @ btsbr


Publicado em 02.04.2018
[NEWS] 14 Idols que são dançarinos contemporâneos incríveis
Jimin é citado como um dos incríveis dançarinos contemporâneos no K-pop.

Além de termos um grande variedade de vozes para cantarem para nós, também fomos abençoados com idols talentosos que brilham forte na industria do entretenimento com suas habilidades em dança.

Alguns de seus talentos vão além das coreografia regulares, como muitos ídolos também exploram sua majestade em dança contemporânea. Para delinear suas apresentações sonhadoras, aqui vão 14 ídolos que são dançarinos contemporâneos incríveis!

(N/T: Foram traduzidas somente as partes que mencionam Jimin)

7. Jimin do BTS

O carisma irresistível do BTS é frequentemente testemunhado através das coreografias intensas do BTS, e muitos programas de variedade e talk shows trouxeram seus dias pré-debut para hoje, quando ele costumava ter aulas em sua antiga academia de dança em Busan.

Quando se juntou com J-Hope para sua apresentação de introdução no 2016 Mnet Asian Music Awards, Jimin nos deu a graça com uma curta apresentação contemporânea hipnótica.

 

Fonte: Soompi
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 02.04.2018
[NEWS] “Sucesso me lembra fracasso”, como RM lida com suas ansiedades
RM descreve sua ansiedade como uma sombra, e a música como seu refugio.

BTS está tomando conta do mundo, e no núcleo do “fenômeno BTS” está o lider RM, a cola que segura o grupo junto. Um homem brincalhão e fofo porém que simultaneamente é um cara pé-no-chão, nos perguntamos como RM ganhou poder através de seus anos sombrios de trainee, e como ele ganhou esta batalha.

“Solidão e escuridão são inevitáveis”.

Em uma entrevista para a Yonhap News de 28 de Janeiro, os meninos do BTS discutiram suas ansiedades. Os membros abriram seus corações, falando sobre como, desde o seu debut em 2013, encararam a fria e dura realidade. Fazendo uma referencia a mixtape “The Last” de SUGA, os membros discutiram a discrepância que sentiram entre agora no holofote e antigamente nos seus anos de treinamento, e com eles foram expostos a depressão e obsessão.

O que levaram todos a mesma pergunta: Olhando para trás durante seus anos de trainee, como você venceu a instabilidade e quão longe você acha que está no caminho dos seus sonhos?

Para nossa surpresa, RM começou falando “o que significa ser humano” em vez de “quão agonizante foram seus anos de trainee e como ele superou através do anos”.

RM declarou, “Homens parecem estar programados para se sentirem indiferentes. Eu acho que isso está dando o poder de criar algo supremo, para controlar os outros.” RM deu exemplos de o que ele quis dizer sobre sentimentos indiferentes, como estar profundamente imerso no amor porém pensar sobre o fim, e como um olha e pensa na visão de falhas e recaídas.

Então ele começou a discutir sobre ansiedade. RM declarou “Ansiedade é como uma sombra. No meu caso, meu pai sofreu de
tinnitus (zumbido nos ouvidos) depois de 25 anos de trabalho. Era okay quando ele estava atolado em trabalho ou fazendo algo que ele gostasse, mas quando ele estava estressado ou as coisas estavam incertas, a tinnitus começava a agir, afetando sua vida diária. Ansiedade, para alguns, aparece em forma de tinnitus.

RM continuou, “[Ansiedade] é como uma sombra, então você não pode realmente falar que você completamente superou seu lado ruim. Mas,” adicionou, “já que a solidão e escuridão é inevitável para homens (humanos), precisamos de um lugar para relaxar a nossa mente. Musica foi meu primeiro refúgio. Com sorte, música me deu muitos amigos, o auge da minha carreira e um retorno financeiro. Então eu criei para mim outros abrigos também, para eu me tornar amigo de minha ansiedade. Colecionar action figures, comprar roupas de minha escolha, ir a uma rua desconhecida para mim e ver como as pessoas vivem. Quando eu subo em um ônibus, andando em um bairro desconhecido e abraçando esse novo cenário, se torna um oportunidade de eu me tornar próximo das pessoas, e lhes dar uma sensação de pertencer a este mundo. Deste modo, eu posso aliviar minhas ansiedades.”

De repente nesta frase apressada, esses dias RM está constantemente pensando em falhas e quedas, e a ansiedade que segue ele como uma sombra irá se alongar enquanto seu sucesso cresce. ARMYs devem ser seu abrigo para que RM descanse e torça por ele para que ele possa ser amigo de sua ansiedade.

Fonte: VoomVoom
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 30.03.2018
[NEWS] Flowsik compartilha sua experiência em ajudar o BTS com a letra para o Remix de “MIC Drop”
Nascido nos Estados Unidos, Flowsik ajudou o BTS com inglês.

O rapper Flowsik falou sobre a sua experiência de trabalhar com o BTS em seu remix de “MIC Drop” produzido por Steve Aoki.

No dia 30 de Março, Jessi e Flowsik tiveram um show para sua nova colaboração “All I Need”. Durante o show, Flowsik expressou, “Foi uma honra fazer parte do remix do BTS com “MIC Drop”. Eu participei na composição da letra em Inglês. Eu ajudei eles porque eles estão usando muito inglês ultimamente”.

“Eu penso que o K-pop está em alto no mundo inteiro. Eu tenho orgulho,” ele adicionou.

A letra do remix de “MIC Drop” foi escrita por RM, J-Hope, Steve Aoki, Pdogg, Supreme Boi, Bang Shi Hyuk, Desiigner, Tayla Parx, Flowsik e Shae Jacobs.

 

Fonte: Soompi
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 30.03.2018
[NEWS] Big Hit Entertainment reporta aumento de 214% de lucro após quebra de recordes do BTS em 2017
BigHit Entertainment reportou um aumento em seu lucro após o memorável e [...]

BigHit Entertainment reportou um aumento em seu lucro após o memorável e bem sucedido ano para o BTS!

De acordo com um relatório oficial financeiro liberado no dia 22 de Março, o total de receita da agencia em 2017 subiu para impressionantes 92.4 Bilhões de Won, marcando um aumento de 162% de 2016.

BigHit Entertainment também bateu recorde com lucro de 32.5 bilhões de Won e lucros online de 24.6 Bilhões Won em 2017, juntando lucros respectivos de 214% de 173% dos anos anteriores.

Adicionalmente, as ações da agência subiram 221% para 61.2 Bilhões de Won, enquanto a sua capital subiu 160% para 40.5 Bilhões de Won.

Fontes da Big Hit Entertainmnet destacaram, “2017 foi um ano em que o sucesso nacional e internacional do BTS traduziu em resultados financeiros. De todos os jeitos, nós alcançamos uma performance maior e crescemos na história da agencia desde sua inauguração em 2005”.

Eles continuaram, “Não somente alcançamos a visibilidade externa, como o crescimento na receita, mas também no crescimento na qualidade em termos de diversidade em nosso lucro e receitas de eventos, então nós achamos que é encorajador”.

De acordo com o histórico do Gaon Chart, o mais recente algum do BTS, “Love Yourself: Her”, alcançou recodes de venda ultrapassando 1.49 Milhões de copias em 201. A turnê mundial do grupo “2017 BTS Live Trilogy Episode III: The Wings Tour” também atraiu mais de 550,00 de público, provando a popularidade impressionando do grupo na Coreia e no mundo.

 

Fonte: Soompi
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 14.03.2018
[NEWS] Dentro da Mania-BTS: Um dia na Vida das Estrelas do K-Pop
A famosa revista Rolling Stone passa um dia com o BTS e nos dá todos os detalhes.

A gritaria começa além da checagem de bagagem, quando o primeiro fio de cabelo roxo-acinzentado aparece entre a parede que separa o maior grupo de Kpop do mundo, na história, de seus fãs. Em meio à histeria estridente, os sete homens de rostos delicados passam pelo Aeroporto Internacional de Los Angeles cercados por humanos enfileirados com camisetas amarelas de “Equipe do Evento/STAFF”. Os meninos sorriem, acenam e, com a eficiência da realeza Britânica, passam entre algumas centenas de mulheres jovens e adolescentes para a escada rolante, e passam o portal para o coração da mídia americana.

É meio de Novembro e o BTS voou diretamente da Coreia do Sul, impulsionados pelo fervor de seus admiradores, um grupo que chamam-se ARMY (abreviação para Adorable Representative MC of Youth). O grupo está aqui para uma sessão de aparições em programas de TV de alto-perfil: Eles vão do aeroporto para o James Corden, Jimmy Kimmel no dia seguinte e então encontram a Ellen Degeneres, que compara a sua chegada com os Beatles em 1964. Mas o BTS estão principalmente na cidade para apresentar seu single “DNA” no American Music Awards – uma apresentação que os garantiu o topo do Google e entrou no Guiness por recorde de popularidade no Twitter.

O líder do grupo RM (abreviação para Rap Monster), 23 e ambições palpáveis, compara o furacão que é essa viagem como ser “surfistas em uma grande onda”. Mas as 9 da manhã no dia em que o BTS pousa, a vida é mais como “chegando para trabalhar”. Nós estamos no estúdio de ensaio quando os representantes do AMA chegam para fotografar as fotos promocionais no estacionamento. O pulante J-Hope, 23, um MC e uma vez campeão de street-dace, caminha com seus braços para cima, gritando, “Olá! AMA! Uau!”. Os outros saem mais quietos e revezam entre se arrumarem, no asfalto, pela equipe de estilistas também de Seul.

E tem Jimin, 22, o mais bonito porém o mais malicioso, um formado dançarino de dança moderna que está no momento fazendo a barba enquanto uma mulher segura o espelho. O cantor de perpetuável olhos arregalados, V, 21, outra criança da escola de artes que fez seu debut das telas em um drama histórico da Coreia no ano passado, tem o seu cabelo roxo-acinzentado escovado e partido ao meio. Um homem usa um palito para limpar os dentes de SUGA, que assim como RM começou sua carreira como um rapper do underground. O cantor principal Jungkook, 20, um Belieber devotado que entrou no BTS aos 15 anos, recebe uma linha de delineador nos olhos. Enquanto isso, o cantor Jin, 25, um aspirante ator tão lindo que foi recrutado ao grupo por um agente de cast enquanto andava na rua, move-se quietamente entre a bagunça. Sua comitiva é enorme, perdi a conta depois de trinta-e-poucos. Tem empresários, publicitários, coreografo, um massagista, intérprete, barbeiros, pessoal com câmeras, guardas sérios e vários motoristas com fones de ouvido.

De volta para casa, o BTS estão praticamente quebrando seus próprios recordes a este ponto – para visualizações de vídeos, pré-venda de albums e posição em charts – e está cuspindo isso para outros países. Em seu recente EP, Love Yourself: Her, que inclui uma música escrita por Andrew Taggart do The Chainsmokers, topo do iTunes de 73 países, o BTS se tornou o primeiro grupo de kpop a quebrar a mesmice dos estados unidos, com o remix de “Mic Drop” com Steve Aoki recentemente chegando ao Top 40.

“Nós somos tão sortudos por estarmos vivendo nessa época, em 2017”, diz RM, o único que consegue manter uma conversa em inglês. “Quando postamos um tweet, é traduzido para mais de 30 idiomas.” As letras do grupo – que são na maioria com partes em inglês, mas legendadas parte a parte no Youtube e traduzidas em sites como Genius – são uma grande parte do seu sucesso internacional. As músicas do BTS falam de problemas como depressão e ansiedade. Eles promovem progressivamente os ideais femininos como poder feminino e aceitação de pessoas com diferentes criações. Eles ainda abordam o desconforto interno de abandonar a parte comercial de sua carreira para se tornar um “idol”, como as estrelas do Kpop são chamadas.

Fãs do BTS apreciam a empatia, honestidade e independência do grupo – temas que são, em particular, em alta entre a audiência Pop do Leste estes dias. Acrescentando, BTS deixa sua mensagem com uma produção hiper-moderna (frequentemente feita pelos próprios membros) que devora todo o tipo de EMD-rap e R&B-com uma pegada no pop – pense em Major Lazer, Justin Bieber, DNCE, Logico, The Chainsmokers, Nick Jonas – e cuspa uma profunda música chiclete, até um pouco modinha.

Depois da sessão de fotos, os meninos vão para o para o ensaio para a sua rotina no AMAs. Desde o primeiro assobio de “DNA”, eles são uma mente só, um organismo único de vários membros. Jin, que normalmente parece estar viajando, distribuí beijos e mãos voantes. Eles brincam um pouco – Jimin aperta a bunda de Jungkook depois que o mais novo executa uma pirueta de ballet – mas estão focados. Uma hora depois, as 10h40 da manhã, eles estão bebendo aguá e sendo abanados por mulheres que usam seus corpos inteiro para balançar leques de papel com o rosto dos próprios membros. Jin tira um cochilo em uma cadeira mas é, em breve, acordado com um massagista, que quer massagear seus ombros com seus cotovelos; Jin estremece enquanto ele o faz. Minutos depois, V está gemende de dor, boca aberta enquanto um encarregado cuida de uma ferida dolorida dentro de sua bochecha. Depois, RM vai dançar com um lenço ensanguentado no nariz – resultado do jet lag e mudança constante. Um almoço adiantado de hambúrgueres e batatas fritas frias não parecem ser uma grande compensação, mas eles comem com fervor.

BTS, acronismo para Bangtan Boys (“Bulletproof Boy Scouts” em coreano), foi criado a partir de RM e finalizado via audições. O grupo foi feito por uma companhia pequena – Big Hit, comandada pelo compositor “Hitman” Bang Si Hyuk, co-fundador de uma das tão conhecidas Grande Três agencias, JYP, antes de abandona-la – que dá um olhar de ‘rejeitado’ ao grupo. E enquanto o BTS veio através do popularmente rigoroso sistema K-pop, vivendo juntos em dormitórios e treinando constantemente, RM diz que a Big Hit oferece, relativamente, uma liberdade artística. Para provar, em uma virada única para o fanservice de K-pop, BTS construiu mitologias ao redor de seus álbuns como o Wings do ano passado, que o tema vem da obra de Hermann Hesse de 1919, Demian. O conceito aparece nas letras, arte e vídeos. Da mesma forma em que esses sub-enredo tem a forma ainda desconhecida, é possível que RM, que lê autores como Haruki Murakami e Albert Camus, esteja envolvido.

“Nós tentamos fazer o nosso próprio contexto BTS”, ele diz. “Talvez é arriscado trazer inspiração de romances tão antigos, mas acho que valeu apenas [mais que prejudicar. Vem como uma caixa de presentes para os nossos fãs. É algo que você não pode achar facilmente de artistas Americanos.” Como alternativa, ele liga isso à Star Wars.

“A grande coisa sobre criar o nosso universo é a expansibilidade,” adiciona SUGA, o mais pensativo do grupo, via interprete. “Porque é desenhado através de nossa vida pessoal e interesses, nós podemos expandir is tanto quanto queremos e não é um alien para nós. Tendo o que nos permite ter mais diversidade nas histórias que nós podemos contar e música que podemos fazer.”

Eles sentem-se livre o suficiente para escrever sobre a politica Coreana? RM diz que eles estão trabalhando em uma música que menciona sutilmente, mas SUGA avisa que o assunto “está cheio de perigo, não de um jeito literal, mas porque o risco de ser mal entendido pelos jovens é grande pois talvez não tenham desenvolvido totalmente a sensibilidade”. Ele prefere focar em promover o entendimento do que “iniciar um conflito”. O resto do grupo permanecem calados para a nossa entrevista diurna, exceto para cumprimentar os ARMYs e admitir que eles estão animados para mais oportunidades com estrangeiros. Como J-Hope colocou, “Vai ser uma honra trabalhar com qualquer pessoa.”

RM diz que, em vez de quebrar mais recordes, a missão do grupo é promover a individualidade, que não é sempre encorajada voltando pra casa [Coréia]. “Especialmente na Coreia, tem todos esses padrões: Case-me, vá para uma faculdade legal.” Como eles vão espalhar essa mensagem? Ele sorri. “Melhores músicas e apresentações ainda mais incríveis.”

Depois de esgotar arenas na Califórnia, Chicago e New Jersey, BTS estão planejando uma turnê maior nos EUA em 2018. Eles estão em um território sem precedentes. Diferente de PSY, o sucesso deles aqui não surgiu de um hit musical – o seu crescimento nos charts Americanos foi gradual e não mostra nenhum indicio de diminuir. Enquanto eles dispersaram a ideia de um álbum em inglês no passado, RM liberou versos em inglês em um remix com o Fall Out Boy e colaboração com Wale neste ano.

As 13h30 da tarde, é hora de ficar prontos para o Kimmel. Eu sigo o BTS to estúdio de dança até o hall perto de seu camarim. Tem uma mesa dobrável cheia de anéis de prata, colares brilhosos e brincos pendentes para escolher. No chão tem um punhado de tênis idênticos da Puma. Depois que seus cabelos são refeitos e roupas ajustadas, eles entram no carro Four Escalades sem bagunça.

Assim que a nossa caravana passa a Hollywood Boulevard e viramos em uma pequena rua que nos leva ao estúdio e palco externo do Kimmel, nós vemos então: mais de mil fãs do BTS que explodem quando nos veem. Eles estiveram esperando por horas. O produtor música do Kimmel, Mac Burrus, me conta depois que um grupo de cinco adolescentes passou duas noites no lado de fora, na rua, dormindo em sacos de dormir.

Na sala dos bastidores, tem finalmente um horário de descanso. SUGA e RM comem bananas. Jin joga no seu Nintendo Switch. Jungkook e J-Hope dormem apoiados um no outro no sofá. V deita no chão para ter o seu pescoço ajustado pelo massagista por uma torção-de-estalar-os-ossos antes de se aconchegar no sofá e assistir “Carpool Karaoke”. Por volta das 16h00, os produtores entram com as mães de algumas ARMYs para uma gravação onde elas zombam de suas filhas, ainda na fila, via FaceTime com o BTS. As filhas eventualmente entram e eu roubo elas para uma conversa. Ambas descobriram o BTS no YouTube. Adriana, 24, está aprendendo Coreano sozinha “devagar mas com precisão” então ela pode ouvir os meninos em seu próprio idiota. Rosa, 18, insiste “idioma não é uma barreira quando se trata de música.”

As 18h20, o BTS se dirige ao palco. Dos bastidores, o som é como se tivesse uma montanha russa cheia de usuários gritando do outro lado. Um staff passa por mim com um sorriso, murmurando, “Isso é loucura”. Do canto, eu assisto o grupo apresentar seis músicas, que inspira os fãs a lagrimas e cobrir o rosto. Para “Save Me”, música similar a “Where Are Ü Now”, a plateia entrega um fanchant coordenado, gritando o nome de nascimento de cada membro em ritmo perfeito. Eu mal posso ouvir a música, então isso não me ocorre até o final, que o BTS não está usando música de fundo; como um grupo do USA ou UK usariam – eles cantam e fazem rap até o final enquanto dançam constantemente.

Quando termina, após as 19h00, um exausto J-Hope joga-se no asfaltao longe da vista de uma plateia e sua euipe, com o peito pesado e olhos arregalados. Depois de 30 segundos, ele se levanta e se apressa apara os membros do BTs sumindo para dentro da sala de espera. Quando ele vira o ultimo corredor, uma voz berra, “Meu Deus! J-Hope olhou para mim!”.

 

Fonte: Rolling Stone
Tradução e Adaptação por Isabella @ BTSBR


Publicado em 24.02.2018
[NEWS] J-Hope, do BTS, anuncia a data de lançamento de sua Mixtape
Marque o dia 2 de Março em seu calendário, ARMY, porque a Hixtape será [...]

Marque o dia 2 de Março em seu calendário, ARMY, porque a Hixtape será finalmente lançada.

2 anos desde a última mixtape lançada pelo BTS, o terceiro rapper do grupo e dançarino principal J-Hope confirmou que lançará sua própria [mixtape] em 2 de Março. A chamada “Hixtape”, por fãs que tem arduamente antecipado seu lançamento, é o primeiro álbum solo de J-Hope.

Para comemorar a noticia, a estrela Coreana comaprtilhou um vídeo de sua mixtape sendo preparada. Dentro de 16 horas desde que o vídeo foi compartilhado, [o vídeo] foi assistido mais de 2.6 milhões de vezes.

O artista co-escreveu e produziu diversas músicas para o BTS.

https://twitter.com/BTS_twt/status/966671852171964418

A gravadora do grupo, Big Hit Entertainment, anunciou a data de Março no dia 22 de Fevereiro, apenas um dia depois que a mixtape “Agust D” de SUGA foi adicionada a plataformas musicais e rapidamente entrou no top 10 da lista do iTunes USA.

A mixtape de J-Hope marca o primeiro lançamento musical do BTS em 2018. O nome oficial da mixtape ainda será anunciado.

Seguindo um ano de conquista em 2017, BTS continua a atingir um enorme impacto na America do Norte. O septeto foi recentemente a capa desta revista [Billboard], e prontamente esgotou a versão limitada de colecionador. O ato de K-Pop tem atraído fãs ao redor do mundo com suas apresentações contagiantes e profunda mensagem das letras.

O terceiro membro a lançar uma mixtape, J-Hope, vem depois do esforço epónimo de RM em 2015 com sua mixtape “RM” e “Agust D” de SUGA em 2016.

 

 

Fonte: Billboard
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 23.02.2018
[NEWS] Escola em que Jimin estudou será fechada e Jimin ajuda com doações a alunos
Jimin doou uniformes e álbuns autografados aos formandos.

O jornal local de Busan, Busan-ilbo, publicou um artigo anunciando a noticia de que a escola irá fechar. A escola Hoedong Elementary School, na qual Jimin estudou durante o Ensino Fundamental. A noticia chegou a Jimin através de seu pai, que achou uma pena a escola se fechar, então Jimin doou álbuns autografados por ele e uniformes para todos os estudantes que se formaram no ensino médio durante o período.

Cada estudante da foto recebeu um álbum do BTS autografado e o uniforme doado por Jimin.

Tradução do poster: (foto 2 e 3)
“Jimin, nosso sunbaenim que nos orgulha”.

 

via; bts_national @ twitter