btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.4 - SPEAK YOURSELF
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: 5.272.752 ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua... LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO À BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: News

Publicado em 14.01.2018
[NEWS] Especialista de Entretenimento explica o que todos podem aprender com o sucesso do BTS
O que nós realmente precisamos aprender com o sucesso do BTS.

Seo Byung Ki é o Editor-Chefe da seção de Economia do Entretenimento do jornal Herald. Ele recentemente escreveu um artigo, de seu ponto de vista, discutindo sobre o que o sucesso mundial do BTS significa para o K-Pop e o que isso pode ensinar aos fãs. Abaixo está a tradução de seu artigo:

O que nós realmente precisamos aprender com o sucesso do BTS

 

Em seminários relacionados ao K-Pop e Hallyu, o ponto de discussão é sobre as condições e ambiente necessários para um segundo BTS.

Para explicar o sucesso do BTS, alguns mencionam “MIC Drop” continuar na lista Hot 100 da Billboard por seis semanas seguidas ou seu sucesso nas redes sociais e estratégia em múltiplas plataformas sociais. Mas existem condições prévias: é a combinação orgânica de seu conteúdo. Sem um conteúdo orgânico e sistemático conectado, é dificil chegar ao nível de sinergia* do BTS.

Os conteúdos envolvidos em criar um grupo musical incluem letras, vida diária, fandom, a relação com a companhia (empresa) e mais. E quando falamos do BTS, todos esses elementos estão perfeitamente conectados. Então as letras que falam sobre a história do BTS não apelam somente aos nacionais, mas sim a audiência internacional.

Ao contrário de muitos outros idols, as letras do BTS têm sido analisadas. Em “DOPE”, BTS diz, “Bem, eu gosto de beef jerky (yukpo) então é a yookpo (sexta) geração. A mídia e os adultos dizem que não temos força de vontade, nos condenando como ações [da bolsa de valores]. Por que eles estão nos matando antes de nós podermos ao menos tentar? Inimigo, inimigo, inimigo.”

Em “Baepsae”, sua letra inclui, “Ah, pare de ir ao ‘esforço e mais esforço’ ” enquanto em “FIRE” eles dizem “Quem é você para me comparar a outros? Eu sou apenas humano”.

O BTS critica a geração Baby Boomer** e desafia as injustiças sociais. Fãs internacionais reagem a essas letras mesmo que suas circunstâncias sociais possam ser um pouco diferente da Coreia. Até os fãs americanos ouvem às críticas do BTS sobre os Baby Boomers e injustiças sociais.

Dizem que muitas crianças que deixaram sua casa voltaram após ouvir “Come Back Home” do Seo Tae Ji. Agora, as letras do BTS estão consolando a dor e ferida dos fãs mundialmente. Talvez eles façam o que eles ouvem; ele colocam o que ouvem nas letras em ações da vida real. E é um ponto muito interessante.

Todo idol tem uma estratégia de rede social. Mas para o BTS, é uma continuação de seus conteúdos conectados, oferecendo uma visão dentro de sua vida diária, e dando uma sensação de continuidade e familiaridade. Nem todos os aspectos disso é um pensamento estratégico desde o inicio. É mais como um crescimento natural das atitudes dos membros do BTS, que realmente amam a música e desejam se comunicar através dela.”

 

(N/T: sinergia*: cooperação. Trabalho de diversos músculos para um mesmo resultado.
Geração Baby Boomer**: ele se referiu à geração atual que prefere mimar as pessoas para minimizar o problema, em vez de fazê-los lutar. Baby = bebê. Boomer = coitadinho, som de dó.)

 

Fonte: Koreaboo
Tradução e adaptação por Isabella @ BTSBR


Publicado em 14.01.2018
[NEWS] “MIC Drop” remix permanece pela sexta semana consecutiva no Hot 100 da Billboard
O grupo acrescenta mais um recorde a sua lista!

BTS apareceu pela sexta semana consecutiva no Hot 100 da Billboard com “MIC Drop”.

“MIC Drop remix” conta com a participação de artistas como Desiigner e Steve Aoki. De acordo com o site da Billboard, “MIC Drop” ficou na 66ª posição na semana do dia 13 de janeiro e na posição 82ª na semana anterior.

A música original foi lançada em setembro, fazendo parte do álbum “Love Yourself: Her”, o remix foi liberado no dia 24 de novembro e entrou para o Hot 100 na 28ª posição.

Além disso, em 2017 o grupo apareceu na lista da Billboard dos 10 melhores músicos nos Estados Unidos. O grupo ainda está com um show marcado no Sky Dome em Seul.

 

Fonte: yonhapnews
Trans eng-ptbr; Vii @ btsbr


Publicado em 11.01.2018
[NEWS] BTS: O duradouro poder dos príncipes do K-pop
Quem é o BTS? A boyband que conseguiu ir até onde nenhum artista de K-pop [...]

 

O K-pop tem sido a força propulsora da cultura popular coreana por mais de duas décadas.

É um grande negócio na Ásia, contribuindo com bilhões de dólares anualmente para a economia sul-coreana, mas ainda deve um impacto significativo nos mercados ocidentais. Enquanto a estrela do pop Psy teve enorme sucesso nas paradas musicais com seu hit dançante de 2012, Gangnam Style, a sua estrela logo se apagou.

Mas 2017 chegou e com ele o BTS, a boyband de sete integrantes que, no ano passado, conseguiu ir até onde nenhum artista de K-pop havia conseguido antes ao conquistar um mercado reconhecidamente difícil e implacável: o dos Estados Unidos.

Uma turnê de sucesso nos Estados Unidos impulsionou a combinação de pop, hip-hop e R&B — quase totalmente em coreano — no palco global.

Eles conquistaram a posição mais alta já atingida por um artista de K-pop nas paradas da Billboard 200 e, em novembro, se tornaram o primeiro artista coreano a chegar ao topo da parada do iTunes US.

Acrescente isso a sua vitória no Billboard Music Awards, em maio, onde fãs votaram para o Top Social Artist, ultrapassando artistas como Justin Bieber.

Os garotos terminaram um ano de ouro ao fazerem história nas redes sociais, também.

No Twitter, receberam diversas honras que incluíram “artista musical com maior engajamento”, e seu próprio emoji, além de terem sido nomeados o artista com RTs do ano.

A embaixada dos Estados Unidos em Seul revelou que o seu tweet com o maior número de engasgamentos em 2017 foi sobre o BTS.

Como que o grupo se conecta com os fãs?

É apropriado para um grupo cujo sucesso vem sendo meticulosamente mantido pela presença em redes sociais, angariando jovens fãs ferozmente devotadas que se intitulam ARMY.

 

“Podemos dizer qual roupa eles usaram em uma sessão de fotos específica, ou quais são seus Animojis preferidos,” diz a universitária Angelica Bacani, das Filipinas.

“Às vezes, no caminho da escola, eu olho meus feeds e vejo mensagens dos meninos, que sempre me animam.”

A auto-proclamada super-fã, cujo membro favorito é o Jin, contou à BBC News que é a “conexão pessoal” com o grupo, possível através das redes sociais, que os fãs gostam tanto.

“Outros grupos se mostram distantes e intocáveis, mas me identifico com o BTS.”

Segundo o crítico de cultura pop de Seul, Kim Hern-sik, esse comportamento “genuíno e pé-no-chão” nas redes sociais “não foi algo trabalhado mas eles apenas sendo eles mesmos.”

“Grupos de K-pop criados por agências maiores frequentemente têm enormes estratégias de marketing que objetivam transformar cantores em ídolos,” o Sr. Kim disse à BBC News.

“Eles são sistemáticos e controlados, então as interações com os fãs são restritas. O estilo de comunicação, portanto, passa a impressão de ser muito formal.

No entanto, esse não é o caso do BTS, que são gerenciados por uma empresa relativamente pequena. Os garotos têm liberdade para interagir com os fãs em redes sociais e não são tratados apenas como sendo parte de um grande sistema mas, em vez disso, como ser humanos de verdade.”

Quem é o BTS?

  • Criado pela Big Hit Entertainment, o grupo fez o seu debut em 2013. Eles são: Jin, SUGA, J-Hope, RM, Jimin, V e JungKook.
  • O acrônimo originalmente significava “garotos à prova de balas”, mas quando começaram a promover nos Estados Unidos, passou a significar “além da cena”.
  • Críticos dizem que o que diferencia o BTS de outros grupos de K-pop é sua abordagem corajosa em cobrir assuntos considerados “tabu”, como bullying, elitismo e saúde mental.
  • Suas performances misturam pop, R&B, hip-hop e danças meticulosamente coreografadas.
  • Seus hits incluem “DNA” (apresentado no AMAs 2017), o hino jovem pungente “Blood Sweat & Tears”, e “Spring Day”, que muitos fãs interpretam como um tributo ao desastre do barco Sewol.
  • O grupo também colaborou com o DJ americano Steve Aoki na música “MIC Drop”.

 

Um outro bom ano pela frente?

Sim, de acordo com o Sr. Kim, porque eles ainda estão oferecendo algo novo.

“O BTS é diferente do Psy, que teve uma boa música mas não manteve um estilo consistente depois,” disse Kim Hern-sik. “O BTS construiu uma identidade musical de forma consistente e contínua, que ressona muito bem com os jovens.”

Ele diz que o grupo transformou a maneira como celebridades coreanas — posteriormente vistas como perfeitas e distantes da vida comum — devem se relacionar para construir uma base de fãs leal.

“Finalmente, eles fazem muito sucesso porque sabem como interagir com seus fãs e acredito que sua popularidade está aqui para ficar.”

Observadores comerciais como o estrategista de marcas Martin Roll, de Singapura, concorda.

Ele diz que a “onda coreana” — a explosão da cultura popular coreana — “provou ser uma bênção para a Coreia e definitivamente está aqui para ficar.”

“As últimas décadas são evidências de que o K-pop não é mais algo passageiro, mas o BTS precisa pensar constantemente sobre novas maneiras de se engajar com os fãs para sustentar sua posição no topo da indústria de entretenimento coreano,” disse à BBC.

Os garotos têm um ano ocupado pela frente. Eles assinaram como embaixadores do turismo, lançando uma propaganda de final de ano que fez com que o site do governo municipal de Seul saísse do ar.

“O ‘poder idol’ do BTS está realmente em outro nível,” observou Peter Kim, um oficial na divisão de turismo. “A força da reação ao vídeo foi sem precedentes e nós não esperamos que fosse ser tão popular, então com certeza foi além das nossas expectativas!”

 


Fonte; BBC News
Trad eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 05.01.2018
[NEWS] LINE FRIENDS BT21 do BTS traz milhares de fãs à abertura na Times Square
Esse ano o BTS foi visto no topo das paradas, quebraram recordes e agora [...]

Esse ano o BTS foi visto no topo das paradas, quebraram recordes e agora eles são designers, graças a sua recém-lançada colaboração com o Line Friends.

BTS e seus personagens da marca, que é um aplicativo coreano de mensagens chamado Line, lançou sua coleção BT21 último sábado (16 de Dezembro) em Nova Iorque e Seul. Fãs vieram aos montes para a locação na Times Square, com a Line Friends reportando um média de 35,000 visitantes no dia da abertura.

Uma multidão de fãs lotaram a loja de Nova Iorque cedo da manhã com uma fila antecipada de 2,000 antes da abertura, e a loja ficou aberta até mais tarde para aqueles que não conseguiram fazer suas compras antes do horário de encerramento previsto, as 1h00 am. Apesar dos flocos de neve estarem na região no dia anterior, fãs disseram que chegaram na fila às 04h00 am para a abertura as 09h00, onde os clientes foram recebidos com uma comemoração dos funcionários. A fila lenta-porém-organizada quase contornou um quarteirão inteiro da Times Square.

A loja de Seul presenciou uma multidão similar, com quase 1,000 visitantes formando fila antes da abertura.

Na sexta-feira (22 de Dezembro), uma segunda onda de fãs chegaram a loja graças ao lançamento de novos itens.

Entre o lançamento dos produtos, a conta oficial de Twitter da BT21 compartilhou que a loja temporária em Boontheshop Cheongdam em Seul esgotou a maioria de seus produtos relacionados a marca BT21, assim como produtos do grupo e as lamy pens. A loja de Nova Iorque permaneceu bem em estoque ao decorrer da semana, porém com o estoque limitado de certos produtos foi criado o limite de 10 items por cliente.

BT21 é uma coleção de roupas e itens baseados no design de 8 personagens criados pelos sete membros do BTS. Em Outubro, o CEO da Line Friends America, Sehoon Chang, contou à Billboard que sua colaboração iria focar fortemente em roupas de street wear; e no dia da inauguração, a loja de Line Friends em Nova Iorque foi estocada com almofadas, pelúcias, casacos e outros itens dos personagens da BT21, enquanto chaveiros e mais pelúcias foram adicionados a linha na sexta-feira.

A linha em colaboração irá continuar a lançar itens em breve, como mochilas, chaveiros e bonecos em stand que serão disponibilizados no dia 22 de dezembro. Os produtos da BT21 não estão disponíveis online no momento, mas as vendas estão previstas para começar no inicio de 2018.

https://twitter.com/BT21_/status/942231020278915072

Fonte: Billboard
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 04.01.2018
[NEWS] BTS prova seu prestígio com apresentações ao vivo e trabalho em equipe
O imutável e sincero amor deles pela música e sua paixão mexeu com muitos [...]

Se tem uma pergunta que novos idols são questionados pelo menos uma vez é, “Quem é seu maior exemplo e inspiração?”. No último ano, a maioria dos idols a responder tal questão citaram o nome do BTS como um grupo que eles respeitam e desejam alcançar o mesmo sucesso.

Os meninos que apenas sonhavam em se apresentar no Olympic Gymnastics Arena antes do fim de suas carreiras cresceram em conquistas quantitativamente e com alta qualidade, ao ponto de se tornarem influência para outros.

Durante o início da carreira do BTS, a forma com que as pessoas os viam não era completamente amigável. Eram muito poucas as pessoas que acreditavam no potencial de sucesso do grupo, já que eles consistem em elementos que os rotulava como um grupo fora do mainstream, à margem do que fazia sucesso dentro do cenário do K-Pop da época. Entretanto, em resposta à essa parcela de críticas vindas do público o líder RM declarou; “Vamos provar a vocês.”

Especialmente para o BTS, que cresceu vagarosamente e aos poucos como se tivessem subindo uma escada, 2017 foi o ano em que os sonhos que eles não ousavam sonhar se tornaram realidade. Será que algum dia eles se imaginaram subindo ao palco de lugares como o Billboard Music Awards e American Music Awards?

Adjetivos como “O melhor” e “O primeiro” sempre seguiu o grupo durante 2017 com conquistas tais que a participação no ‘The Late Late Show with James Corden’, ‘Jimmy Kimmel Live’, ‘Ellen DeGeneres Show’ e apresentações em um dos mais famosos programas de final de ano no Japão e outro nos EUA.  Além de ser o mais rápido a alcançar a marca de 200 milhões de visualizações em um MV, entrar com duas músicas diferentes no Billboard Hot 100 e ultrapassar a marca de 1,42 milhões de álbuns vendidos. Eles realmente provaram seu valor.

A prova mostrada por eles não é limitada a esfera de valores numéricos. Em cada apresentação recente em festivais e premiações, BTS provou fisicamente o motivo de o sucesso ser o único caminho possível para eles. Como por exemplo durante o ‘2017 KBS Gayo Daechukje’ que aconteceu no dia 29 de dezembro, onde todas as habilidades do grupo foram mostradas.

Com aproximadamente 20 minutos de apresentação contínua e coreografada o grupo, ao contrário da grande maioria, apresentou todas suas músicas ao-vivo com apoio de uma banda, produzindo uma atmosfera que causou uma sensação de se estar em um show solo do BTS e não um festival de música.

Certamente a decisão de se apresentar 100% ao-vivo foi do septeto. Considerando que o festival foi preparado com trabalho duro da emissora de televisão, transmitida ao vivo na TV, e que sua intensa coreografia drena a maior parte de sua força física, significa que estava nas mãos deles correr os riscos de uma apresentação ao-vivo.

Jimin até enfrentou alguns problemas durante “Lost”, onde seu microfone não funcionou apropriadamente.

Entretanto, o fato de eles decidirem por cantar ao vivo pode ser uma contra-evidência mostrando que eles se sentem confiantes com sua apresentação. Além que demonstra a inteligência do BTS, já que isso revela que eles conhecem o que os fãs amam neles mesmos.

Neste dia o grupo apresentou 5 músicas, desde “Spring Day” à “Not Today”, continuamente sem nenhuma parada ou conversação com o público. Assistir a cena dos integrantes tremendo como se tivessem gasto toda a energia de seus corpos ao final de “Not Today” nós podemos confirmar que eles não chegaram em tão alto sucesso apenas com a comunicação com os fãs e as mensagens de suas músicas.

O nível de suas apresentações precisas se tornou mais alto por causa de seu trabalho em equipe sincronizado, que sempre foi reconhecido. A dança sincronizada, que cativa fãs por todo o mundo é impossível sem a cooperação de todos os sete integrantes. BTS é um time que possui uma ótima sinergia quando os sete estão juntos ao invés de focos individuais.

É fácil ver o quanto o septeto coopera juntamente por infindáveis horas em salas de treino, desde que RM e Jin, que anteriormente eram conhecidos por não serem talentosos dançarinos numa extensão que eles mesmos faziam piadas se chamando de as “asas da dança do BTS”, também mostram uma coreografia sincronizada sem erros. Neste dia também, cada um preencheu os pontos fracos uns dos outros, e mais uma vez o aspecto de trabalho em grupo chamou a atenção de muitos, até mesmos dos que não são fãs do grupo.

O imutável e sincero amor deles pela música e sua paixão mexeu com muitos corações, e isto estendido em proporções mundiais. BTS teve um ano altamente significativo e melhor sucedido que todos os outros, e há maiores expectativas para as novas histórias que eles escreverão em 2018.

 

Fonte: Naver
Trans kr-eng; vlissful
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 28.12.2017
[NEWS] O que as empresas precisam aprender com a BigHit sobre o método de divulgação e criação do BTS
Bang Si-Hyuk não educa o BTS com uma intenção planejada, focando no [...]

BTS que foi convidado para o American Music Awards em novembro e se apresentaram na cerimônia que aconteceu no dia 19, sendo o primeiro grupo coreano a alcançar numa das premiações mais influentes da música atualmente que seleciona artistas seletos e com forte simbolismo, ao lado do Billboard Music Awards e Grammy Music Awards. A apresentação do septeto no AMAs fez com que nascesse um interesse de dezenas de pessoas que até o momento não conheciam o grupo, e a estima do BTS se espalhou por todo o globo com tantas pessoas que estavam presentes ajudaram a divulgar a coreografia perfeita e a experiência especial de ser cativo no meio de aplausos e animação do fã-clube especial do grupo ARMY, formado por pessoas de diversas nacionalidades através das redes sociais.

BTS é um septeto que começou suas atividades oficialmente em junho de 2013 sob o selo da BigHit Entertainment comandada pelo CEO Bang Si-Hyuk. Mesmo não fazendo nem cinco anos desde o debut do grupo, eles cultivam um número impressionante de fãs ao redor do mundo, sem mencionar os fãs de seu país natal. Eles conquistaram o recorde de mais bem colocado álbum coreano no Billboard 200 em 2016 e desde então vêm quebrando suas próprias marcas e ainda em escalada ascendente, sendo apresentados pela revista ‘People’ como “A Maior e Mais Popular Boyband do Mundo.”

Há um numeroso grupo de idols ao ponto de que dúzias são criados anualmente na Coréia do Sul. Se parar para contar todos os grupos já formados os números passariam facilmente das centenas. Então qual será a razão pelo BTS exclusivamente se destacar entre os demais ao ponto deles escreverem história no cenário musical coreano entre os tantos outros grupos? Pessoas de dentro da indústria musical avaliam que a chave do sucesso do BTS são os elementos essenciais do K-Pop que os fãs internacionais tendem a preferir, como as coreografias impecáveis e música viciante, e estratégia de marketing que focaliza a comunicação com os fãs com os integrantes sinceramente compartilhando suas histórias através das mídias sociais online.

Entretanto, coreografias perfeitas, música-chiclete e estratégia de marketing de comunicação próxima com fãs são elementos que grupos de idols já são educados por suas empresas em seus detalhados planos de promoção. Bang Si-Hyuk não educa o BTS com uma intenção planejada. Ele oferece ao grupo conselhos fundamentais, como o imensurável valor de “trabalho em grupo” e gratidão aos fãs, mas ele não impõe tais coisas aos integrantes. Ao invés de um grupo altamente planejado, ele foca no crescimento pessoal de cada integrante, como suas preocupações e felicidades e respeita suas ideias e individualidades. Os meninos do BTS trabalham em suas músicas que eles individualmente se interessam estabelecendo assim uma identidade própria. Nesse processo, eles voluntariamente compensam seus lados inexperientes compartilhando conselhos e sugestões uns com os outros.

A política das empresas de cultivação de recursos humanos pode ter que utilizar o caso do BTS de atingir grande sucesso através de desenvolvimento voluntário deles próprios ao invés de um planejamento empresarial. Atualmente, muitas empresas possuem maneiras distintas de lidar com os indivíduos que se destacam entre os outros. Se os empregados não se encaixam dentro desses padrões de cada empresa é requerido deles a continuidade do treinamento até que possam se encaixar dentro daquele padrão.

De agora em diante, ao invés de ter padrões fixos, as empresas precisam reconhecer os potenciais individuais de seus empregados e focar em achar uma motivação que permita que eles voluntariamente busquem se desenvolver e crescer sem parada em um mundo que está em constante mudança. De tal forma que eles não perderiam grandes potenciais ao se deparar com indivíduos de habilidades destacante.

 

Fonte: ccToday
Trans kr-eng;  vlissful
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 21.12.2017
[NEWS] BTS conta sobre sua vida amorosa e compartilham o significado de “Amor Verdadeiro”
O grupo abre o coração e conta sua visão no "Amor" e seu amor aos ARMYs.

BTS está sentindo o amor!

Danny Directo, do ET’s, falou com o grupo de K-Pop em Los Angeles enquanto eles ensaiavam para sua apresentação no American Music Awards 2017, onde eles se abriram sobre o amor que eles tem por seus fãs – assim como sua própria vida amorosa.

“Para mim, o amor verdadeiro é algo que vem dentro de mim, e eu acho que é isso que é transferido para os fãs.” disse J-Hope.

“Quando não temos um namorado ou namorado, sempre dizemos ‘Ah, estou tão sozinho. Eu quero namorar’ ou algo do tipo,” RM adicionou. “Mas eu acho que o maior amor que todos nós estamos procurando é o amor por nós mesmos.”

“Se você quer amar os outros, eu acho que você deveria amar a si mesmo antes.” Ele continuou.

Enquanto RM, Jimin, Jin, V, Jungkook e J-Hope ficaram timidos quando perguntados se eles tem tempo para namorar apesar de sua agenda lotada, SUGA revelou que o grupo definitivamente sente o amor em outras formas.

Eu acho que tem várias formas de amor, não só entre namorado e namorada, mas o amor com a sua familia, o amor com as pessoas a sua volta,” ele compartilhou. “Eu acho que isso é muito importante, e acho que seria uma coisa muito boa para o mundo e faria o mundo melhor para todos.”

As superestrelas Coreanas irão apresentar seu single principal “DNA” de seu novo álbum, Love Myself> Her, no AMAS, do qual RM insistiu que será tudo sobre os ARMYs.

“Eu não posso acreditar que nosso debut pela primeira vez em TV dos EUA vai ser no American Music Awards, então vai ser uma nova oportunidade para chegarmos ao novos fãs e mostrar a eles que a nossa música e apresentação são algo que eles podem se identificar, mesmo sendo em coreano”. Ele expressou.

“Sonhos se realizam.”, V adoravelmente adicionou.

 

Fonte: ET Online
Tradução por Isabella @ BTSBR


Publicado em 13.12.2017
[NEWS] O ano do BTS: Os maiores momentos do grupo em 2017
2017 foi o ano do BTS!

2017 foi o ano do BTS!

O grupo rompeu as barreiras e deixou sua marca na América e provou que vieram para arrasar alcançando números impressionantes e batendo recordes atrás de recordes, entrando até mesmo para o livro dos recordes!

O septeto sul coreano trouxe sua coreografia energética, hits pop irresistíveis e personalidades charmosas e arrebatou os EUA, desde o BBMAs, Love Yourself: Her, a chegada no aeroporto LAX que nos lembrou das multidões de seguidores dos Beatles até seu mais recente single-remix ‘MIC Drop’ que alcançou posição #28 no Hot 100 da Billboard.

 

Billboard Music Awards

BTS já era um dos maiores artistas em sua terra natal, mas eles chocaram a indústria musical quando venceram de nomes como Justin Bieber e Selena Gomez e levaram o prêmio de Top Social Artist no BBMAs 2017 em maio. O grupo fez história ao ser o primeiro do gênero a conquistar tal vitória, mas a participação deles na cerimônia se provou ir muito além de “só” fazer história.

O grupo fez grande uso da noite ao conhecer artistas como Desiigner, Steve Aoki, The Chainsmokers, Camila Cabello, Halsey… E lançando material em parceria com alguns dos listados acima e fazendo seu nome ser ainda mais conhecido.

Love Yourself: Her

O grupo lançou o que viria a ser o mini-álbum de maior sucesso da carreira deles em setembro em meio a muita expectativa. O lançamento destruiu recordes com mais de 1 milhão de pedidos durante a pré-venda na Coreia, chegou no topo do iTunes Albuns em 73 países, o maior lançamento já visto para um artista sul-coreano. Her foi o ponto de virada da carreira do BTS, e provou mais uma vez a força global do septeto.

O single-promocional, “DNA” não ficou atrás e alcançou resultados impressionantes, ficando durante quatro semanas consecutivas no Hot 100 e se tornando o maior hit de um grupo de k-pop nos EUA da história. O vídeo-clipe da música também se tornou o sexto vídeo musical mais visto em 24 horas no mundo; na frente da gigante Taylor Swift com “…Ready for It” e “Bad Blood” como também de “Anaconda” da Nicki Minaj.

2017 BTS Live Trilogy Episode III: The Wings Tour

<IMG 1>

Poucos artistas lotam casas de shows e estádios como o BTS. E menos ainda podem se orgulhar de lotar por completo uma turnê mundial com 40 shows que passaram pela Ásia, Américas e Oceania com um público total estimado em mais de meio milhão de pessoas!

O BTS se apresentou e viajou o mundo durante sete meses levando seu show com os maiores sucessos do grupo e apresentações solo dos integrantes para lugares como Brasil, Chile, Hong Kong, Japão, Estados Unidos , Austrália entre muitos outros.

Vale dizer que nos dois dias de show no Brasil a receita bruta foi de aproximadamente 1,2 milhões de dólares!!  Sem dúvidas a maior turnê do grupo e também a primeira a contar com shows em um estádio com público para 40 mil pessoas por noite, em Osaka, Japão.

American Music Awards

Com a popularidade ocidental crescente, o BTS foi uma das principais atrações do AMAs 2017. Sendo os penúltimos a se apresentar, o grupo não decepcionou e arrebatou a muitos com sua impecável coreografia e forte presença de palco durante “DNA”.

“Será uma oportunidade de alcançar novos fãs e mostrar que nossa música e apresentações são algo com que eles possam se identificar, mesmo que a letra seja em coreano,” disse RM em uma das entrevistas durante os dez dias que o grupo passou nos EUA se preparando para a o que veio a ser sua grande estréia na TV norte-americana.

Recorde Mundial do Twitter

ARMY estava lá também para dar apoio ao grupo na platéia e também online, uma semana após o AMAs, o Guinness revelou que BTS oficialmente são os que recebem mais engajamentos no Twitter no mundo todo, como também o grupo de música com mais engajamentos.

O septeto recebe em média um número impressionante de 250 retweets por tweet segundo números oficiais do Twitter. É isso aí, ARMY!

 

“MIC Drop” Remix

BTS continuou a quebrar recordes com o lançamento do remix de “MIC Drop”, que contou com a participação de Desiigner e Steve Aoki. Apenas algumas horas após o lançamento da música o grupo se tornou o primeiro do gênero a alcançar o topo do iTunes norte-americano — e a hashtag #MicDropRemix se tornou tendência mundial no Twitter.

O remix também entrou para o top 40 da Billboard Hot100 na posição #28, o que também fez do BTS o primeiro grupo do gênero a alcançar tão grande resposta e ótimos resultados no ranking.

MAMA

 

E se alguém tinha dúvida da força do nome BTS, o MAMA 2017 fez com que todos se certificassem do poder que o grupo tem dentro (e fora) do K-Pop. Fechando a cerimônia como o grupo mais esperado da noite, o septeto não economizou no espetáculo que foi os quase 16 minutos de apresentação com direito a coreografia inédita e muita presença de palco.

Por fim, o BTS levou o principal prêmio da noite, o Daesang de Artista do Ano pelo segundo ano consecutivo o que faz deles os únicos artistas a receber tal prêmio consecutivamente.

Love Myself

<IMG 2>

E por fim, mas de maneira alguma menos importante, a parceria do BTS com a UNICEF em apoio ao fim da violência infantil e contra a mulher. O grupo apoia a campanha #ENDviolence e se comprometeu a doar 3% de todo o lucro com as vendas de álbuns da série Love Yourself, que até o momento só conta com Her que oficialmente já ultrapassou a marca de 1 milhão de cópias físicas vendidas. Além de um valor em dinheiro já doado pelo septeto e a empresa Big Hit Entertainment, o BTS também lançou produtos oficiais com o logo ‘Love Myself’, que serão 100% revertidos em prol da campanha anti-violência.

 

Fonte: et online
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 12.12.2017
[NEWS] Jungkook do BTS está cantando ao vivo?
Jungkook é tão bom ao vivo que parece uma gravação.

Tenho visto muitos posts com esse titulo.

E eu sei que é porque ele definitivamente dança com seu coração e você mal consegue ouvir sua respiração pesada e parece que é uma música gravada. Eu vou explicar à você porque soa e parece que é assim [playback].

Eu não sei se ele é simplesmente talentoso naturalmente ou ele treina até quase morrer, mas uma coisa é certeza, é que cantar tão perfeitamente ao vivo não é possível DE JEITO NENHUM sem treino continuo.

Quando você está gravando uma música, a combinação de um bom microfone que automaticamente retira todo o som da respiração e um Mastering software faz com que a gravação soe perfeita, mas quando você está cantando ao vivo, você não pode fazer isso e é tão obvio e normal que a voz seja instável e com muita respiração; porque você estaria sem ar quando você canta E dança ao mesmo tempo.

Mas Jungkook é muito muito bom em trazer o som para frente. Tem uma parte no microfone que pega esses sons, ele pode cantar no microfone através dessa parte. Então sua voz não decai e transfere diretamente* – o motivo do qual seu canto ao vivo sempre parece que é a gravação.

Além disso, a capacidade do seu pulmão é ótima e ele respira profundamente**.

Eu acho que ele sabe como controlar seu ritmo enquanto dança e canta ao mesmo tempo então ele não precisa usar todo o seu folego enquanto está dançando, e ele tem um canto MUITO ESTÁVEL enquanto dança.

O importante é, até para pessoas que são formadas e mestres em canto, eles estarão surpresos por uma pessoa como ele existir. Não são somente movimentos leves mas ele literalmente varre de lado a lado do palco e seu vocal nem ao menos treme e nem instabiliza.

Você pode honestamente dizer que seu vocal está num nível mecânico**.

Devido seu controle estável de oxigênio, ele completa sua dança enquanto canta ao vivo sem se cansar, mas provavelmente depois da apresentação, ele fica realmente cansado e até tonto até o ponto de ficar sem folêgo.

Eu não consigo explicar ele em outras palavras além de dizer que ele é realmente impressionante.

 

(* o som é transferido perfeitamente as caixas de som;
** querendo dizer que ele segura seu folego por muito tempo;
***querendo dizer que é tão perfeito que parece feito por um computador.)

 

Fonte: instiz
Trans kr-eng; JHSMLXTAPE
Trans eng-ptbr; Isabella @ BTSBR


Publicado em 07.12.2017
[NEWS] BTS atinge novo recorde & primeiro hit a chegar ao Top 40 para um ato sul-coreano na lista Hot 100 com “MIC Drop”
BTS bate seu próprio recorde e atinge a 28ª posição do "Top 40"!

A música, que possui uma participação de Desiigner, estreiou na 28a posição, superando a primeira marca do BTS na Hot 100, DNA, que chegou a ficar na 67a posição.

BTS O septeto quebra seu próprio recorde de mais alta posição de um grupo de k-pop na lista, com “MIC Drop”, incluindo Desiigner (e remixada por Steve Aoki) estreando na 28a posição (na lista datada de 16 de Dezembro). O hit marca a primeira aparição do grupo no top 40 da Hot 100 e a primeira vez para qualquer grupo sul-coreano.

A faixa também ganha a honra de ser a primeira de um grupo de k-pop a chegar em uma posição tão alta na Hot 100, superando o recorde anteriormente estabelecido também por BTS, com “DNA”, que chegou na 67a posição na lista de 14 de Outubro.

O mais novo single, cantado em grande parte em coreano, pelo septeto sul-coreano chegou no mercado com 9.8 milhões de streams americanos e 45.000 downloads vendidos, de acordo com Nielsen Music (A lista Hot 100 leva em consideração streaming, vendas e dados de rádios).

Na lista de Digital Song Sales, não discriminada por gênero, “MIC Drop” aparece em 4o lugar, superando a marca anteriormente deixada por “DNA”, que atingiu a 37a posição. Em Streaming Songs, “MIC Drop” estreou na 47a posição, enquanto “DNA” chegou a bater a 38a posição.

Muito mais que “DNA”, “MIC Drop” vem recebendo bem mais atenção das rádios americanas que o single anterior, tendo sido tocada 53 vezes na semana terminando em 3 de Dezembro na rádio KJYO Oklahoma City, em Oklahoma, que acabou incentivando outras rádios a também tocarem “DNA”. “MIC Drop” foi a 11a música mais tocada na KYJO na semana terminada em 3 de Dezembro. XHTZ e KHTS, ambas de San Diego, vem depois da rádio de Oklahoma, com 31 e 24 vezes tocando “MIC Drop”, respectivamente, na semana observada.

Apenas um outro ato de k-pop chegou a atingir uma posição mais alta que BTS na Hot 100: O rapper/cantor sul-coreano PSY, com seu hit esmagador “Gangnam Style”, chegou a bater a 2a posição por 7 semanas em 2012. Ele adicionou o outro hit “Gentleman”, este que chegou à 5a posição em 2013 e o 26o colocado “Hangover” em 2014.

Para ajudar o impacto da primeira semana de lançamento de “MIC Drop”, BTS performou o hit no The Ellen DeGeneres Show no dia 27 de novembro. O ato fez seu debut ao vivo na TV americana no American Music Awards em 19 de Novembro.

Curiosidade do K-pop: BTS agora etsá empatado com CL como o ato de k-pop com o 2o maior número de aparições na Hot 100, após PSY, líder com 4 menções. CL atingiu a lista pela sua aparição em “Daddy”, de PSY (97o lugar em 2015), e seu próprio hit “Lifted” (94a posição em 2016). Além disso, Wonder Girls já participaram da lista uma vez, com “Nobody”, 76a posição em 2009.

A mais nova conquista de BTS vem seguido de outros primeiros para o grupo em charts da Billboard. No Billboard 200 do dia 7 de Outubro, BTS atingiu a posição de 1o ato de K-pop no Top 10, com Love Yourself: HER atingindo a 7a posição da lista.

 

Fonte; billboard
trans eng-ptbr; fer @ btsbr


Publicado em 05.12.2017
[NEWS] O fruto de 12 anos de esforço: por isso que esperamos com antecipação pelo amanhã do produtor SUGA
SUGA tem sonhado sobre fazer música desde os 13 anos, e realizou seu grande [...]

SUGA tem sonhado sobre fazer música desde os 13 anos, quando começou a usar o MIDI. Seus esforços incansáveis desde então finalmente estão sendo recompensados.

No Melon Music Awards 2017, que aconteceu na Gocheok Skydome, no dia 2 de dezembro, SUGA recebeu a honra do prêmio ‘Hot Trend’ enquanto produtor da música ‘WINE’, de Suran.

Esse é o primeiro prêmio que recebe não como ‘SUGA do BTS’, mas como SUGA, o produtor. Tendo começado a se envolver com a música aos 13 anos, ele passou a fazer parte de atividades no grupo de rap underground ‘D-TOWN’, em Daegu, quando ainda estava no ensino médio, escrevendo e compondo músicas de forma consistente. Na época, ele se tornou assunto ao compor a música ‘518-062’, que continha a mensagem para que o Massacre de Gwangju, de 18 de maio de 1980, nunca fosse esquecido.

No entanto, a vida nunca foi fácil. No ‘Comeback Show – BTS DNA’, que foi ao ar no dia 21 de setembro na Mnet, SUGA relembrou: “Eu comia jjajangmyun com 2.000₩ (cerca de R$5,00) e caminhava de volta para casa porque não tinha dinheiro para pegar um ônibus. Mesmo que eu vendesse músicas, eu não tinha muito dinheiro, e passaram a perna em mim várias vezes.”

SUGA expressou suas dificuldades em sua primeira mixtape, ‘Agust D’, lançada no ano passado. Especialmente na faixa 7, ‘The Last’, ele incluiu suas visões de um futuro incerto; pessoas o vendo de forma negativa; fobia social; e os momentos mentalmente difíceis por quais passou.

Depois disso, ele passou na audição para a sua atual empresa, BigHit Entertainment, começando a vida como trainee;  para conseguir arcar com as despesas, SUGA trabalhou meio-período no período da manhã, onde sofreu um acidente e machucou o ombro. Esse relato também pode ser encontrado na música ‘Rain’, do BTS.

Um passado difícil que não pode ser resumido em palavras mas, apesar disso, ele não abriu mão do seu sonho com a música. Como resultado, SUGA debutou com o BTS e provou seu talento ao pessoalmente produzir sua mixtape a faixas para o grupo, músicas como ‘Tomorrow’, ‘Let Me Know’, ‘Intro: HYYH’, ‘Intro: Never Mind’, e outras.

Em abril passado, começou a produzir para outros artistas. ‘WINE’, de Suran, a primeira canção que SUGA produziu externamente, recebeu reações positivas, conquistando o primeiro lugar nas principais paradas musicais logo que fora lançada e até mesmo chegou ao primeiro lugar nas paradas mensais.

Ao receber um prêmio como produtor, o talento e a habilidade de SUGA são agora publicamente reconhecidas. Isso é apenas o começo. Como ele mesmo disse, “apresentarei músicas ainda melhores no futuro” em seu discurso, ainda há muitas coisas para serem mostradas nos álbuns do BTS e em produções externas. E essas são as razões pelas quais esperamos ansiosamente pelo amanhã do produtor SUGA.

 

Fonte; Sports Seoul
Trans ko-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 05.12.2017
[NEWS] BTS apresenta “MIC Drop Remix” e “DNA” no Ellen DeGeneres Show
O remix de "Mic Drop" foi lançado a pouco tempo, mas já ficou no Top Song [...]

A conta oficial do programa no YouTube postou o vídeo da apresentação de “DNA”, que não fazia parte da transmissão normal do programa.

Confira abaixo:

A apresentadora Ellen DeGeneres introduziu o grupo, falando das milhões de pessoas que pediram para o BTS ser um dos convidados do seu programa. O grupo então subiu ao palco para fazer uma apresentação incrível do remix da música “MIC Drop”, que foi produzida pelo Steve Aoki.

Essa foi a primeira vez que o remix da música foi apresentado na televisão e a primeira vez, também, que “MIC Drop” foi apresentada nos programas americanos. Já que, até então, o grupo só tinha apresentado a versão original da faixa “MIC Drop” que consta em seu último álbum Love Yourself: Her.

O remix foi lançado a pouco tempo, mas já ficou no Top Song do iTunes nos EUA, assim, BTS se tornou o primeiro grupo de K-pop a conquistar essa colocação. Eles também ficaram em primeiro lugar nos Top Songs de outros 60 países no mundo todo, entrando, assim, para o Top Global 200 do Spotify.

Assista a apresentação do grupo de “MIC Drop” remix:

 

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; Vii @ btsbr