btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.4 - SPEAK YOURSELF
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: 5.272.752 ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua... LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO À BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: Traduções

Publicado em 03.11.2018
SUGA revela sua opinião sobre K-Pop: “Não quero defini-lo como um gênero”
O rapper partilhou sua opinião e conhecimento sobre música em entrevista

O erudita rapper sul-coreano de língua afiada, SUGA – frequentemente elogiado por sua inteligência e habilidades na indústria musical, revelou e debateu em entrevista o que K-Pop significa para ele e como é muito mais do que um gênero musical.

Durante sua recente turnê pelos EUA, o grupo coreano participou de uma sessão de perguntas e respostas no Museu do Grammy com o diretor executivo Scott Goldman, que se provou inesperadamente profunda.

Goldman perguntou se K-Pop era uma descrição precisa para o trabalho do BTS, SUGA respondeu e enfatizou que o K-Pop transcende sua música – ele acredita que é um reflexo de toda a cultura que envolve o grupo.

“Eu tenho um pouco de cuidado ao falar sobre o K-pop como um gênero, porque eu não quero definir o K-Pop como um gênero”, disse ele à Goldman. “Sou um pouco cauteloso com isso, mas acho que, ao invés de abordar o K-Pop apenas como um gênero musical, uma abordagem melhor seria enxergar todo o conteúdo que o integra.”

Suga's definition of Kpop comes to light Picture: Grammy Museum METROGRAB

“K-Pop inclui não é apenas a música, mas as roupas, a maquiagem, a coreografia… Todos esses elementos que eu acho que resultam, juntos, em um pacote de conteúdo visual e auditivo, o que o diferencia de outras músicas ou talvez de outros gêneros. Como eu disse, em vez de abordar o K-Pop como seu próprio gênero, acho que abordar essa integração de diferentes conteúdos seria melhor.” O rapper explicou em seu habitual tom sereno.

Suga's definition of Kpop comes to light Picture: Grammy Museum METROGRAB

O maknae de ouro, JungKook, também abordou o tema, contando que ele enriquece seu conhecimento musical ouvindo muitos gêneros diferentes – não apenas o K-Pop.

“Eu tento não categorizar as músicas que escuto. Então, eu ouço muito K-Pop, ouço muita música pop internacional. Eu ouço as letras e tento não separá-las da música. Eu escuto as letras em inglês e às vezes isso me traz inspiração,” o mais novo contou

Encerrou a questão com: “Então, agora, para mim, estou tentando ouvir a maior quantidade de gêneros musicais possível e da forma mais ampla que eu conseguir.”

O BTS está na Coreia do Sul para uma breve pausa em sua turnê mundial, que volta em 13 de novembro em Tóquio onde o grupo se apresenta em Estádio lotado.

Fonte: NME & Metro UK
Trans eng-ptbr & adaptação do texto; Caroline Piazza @ BTSBR


Publicado em 02.11.2018
BTS agradece ARMYs por arrecadarem 1.6 bilhão para “Love Myself” 😱
A campanha completou o primeiro ano desde o seu lançamento em 1º de novembro

O BTS e a UNICEF conseguiram um feito incrível através da campanha “Love Myself” que comemorou 1 ano!

Em 2 de novembro, um representante da UNICEF Korea declarou: “No primeiro ano desde que o BTS e a UNICEF se uniram para erradicar a violência contra crianças, nós levantamos mais de 1,6 bilhão de won (aproximadamente $1,4 milhão de dólares) e continuaremos levando a influência positiva do grupo através de atividades como o discurso para a Assembleia Geral da ONU ‘Speak Yourself’“.

No ano passado, a UNICEF, a Big Hit Entertainment e o BTS trabalharam juntos em apoio a campanha #ENDviolence, que visa acabar com a violência contra crianças e jovens. Como parte da campanha #ENDviolence, Love Myself é uma campanha ativista que visa espalhar uma influência positiva na sociedade, compartilhando a mensagem: “O começo do amor verdadeiro é com o amor por si mesmo”. Com essa mensagem positiva e influente, BTS, Big Hit Entertainment e ARMYs em todo o mundo mostraram seu apoio através de doações para a campanha.

O BTS agradeceu aos seus ARMYs e comemorou o primeiro aniversário da campanha em um vídeo divulgado no Twitter.

“Olá, somos o BTS. Hoje, 1º de novembro, faz um ano que o BTS e a Big Hit começaram a campanha Love Myself. Graças aos ARMYs, a campanha foi capaz de alcançar todo o mundo no ano passado. Você se lembra da mensagem que queremos levar com a campanha Love Myself? Falamos sobre a importância de se amar, de amar aos outros e de criar um mundo melhor.”

O grupo continuou: “Gostaríamos de agradecer aos ARMYs em todo o mundo que participaram desta campanha. Graças ao interesse e participação de todos, a campanha foi bem-sucedida e conseguimos chegar à ONU.”

Sobre o seu discurso na 73ª Assembleia Geral da ONU, RM comentou: “Foi uma honra. Eu nunca imaginei que seria capaz de estar na Assembleia Geral das Nações Unidas, e muito menos fazer um discurso. Eu já disse isso antes, mas as minhas mãos estavam tremendo de tanto nervosismo”. Eles concluíram dizendo que esperam que as pessoas continuem a mostrar atenção e dar apoio a campanha Love Myself.

[TRAD] OBRIGADO AOS ARMYS
Primeiro Aniversário da campanha LOVE MYSELF

O BTS agradece seus ARMYs de todo o mundo que fizeram parte da campanha LOVE MYSELF durante o último ano. Se junte a celebração deixando um comentário! #BTSLoveMyself #ENDviolence #unicef

Para comemorar o aniversário de um ano da campanha “Love Myself”, um evento está sendo realizado no Sinchon Star Plaza de 1 à 4 de novembro. No evento, os participantes podem ver por si mesmos como a UNICEF está combatendo a violência contra crianças globalmente, bem como o estado atual da questão. Os participantes também podem observar o mural de fotos do BTS, assistir a mensagem em vídeo do grupo, ganhar um slogan “BTS Love Myself” e contribuir com a campanha.

O Secretário-Geral da UNICEF na Coreia do Sul, Lee Ki Cheol, declarou: “Fiquei impressionado ao ouvir o discurso comovente do BTS na Assembleia Geral das Nações Unidas em setembro. Mais tarde naquela noite, ouvi de um diplomata: “Nos últimos 60 anos, a Coreia deixou sua marca com duas grandes conquistas. A primeira foi a conquista da democratização e industrialização e a segunda foi a criação do BTS”.

Ele continuou: “Eu pude medir a grande quantidade de esperança que o BTS foi capaz de dar, a boa influência que eles levam à jovens de todo o mundo com a campanha Love Myself e o quanto eles contribuíram para o aumento do prestígio nacional. Com isso em mente, é muito significativo manter o aniversário de um ano e celebrar o sucesso da campanha aqui na Coreia.”

Parabéns ao BTS!

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; Caroline Piazza @ BTSBR


Publicado em 02.11.2018
[TWITTER] 01.11.18 – BTS_twt
TWEETS POSTADOS POR @BTS_TWT E @BTS_LOVE_MYSELF NO DIA 01.11.18

[JIN]

[TRAD] Odengie Gukmulie* Seokjinie

*Eles receberam nomes de ingredientes da cozinha coreana, Fish Cake (odeng) e sopa (gukmul) respectivamente. Fish Cake é uma prato processado, feito de peixe branco moído e outros ingredientes, como amido de batata, açúcar e legumes, sendo muito utilizado em sopas e no kimbap, ou como acompanhamento.

[RM]

[TRAD] Eu estava falando muito rápido??*
Me desculpem… Achei que ficaria entediante se eu demorasse muito..
E também, eu queria abrir o chat da live para me falar com vocês, mas acabei encerrando ela por engano.. Me desculpem pelo engano.. ** Eu estou me curvando [ao pedir desculpas] também

*RM se referiu a sua transmissão no VLIVE.
**RM digitou isso em inglês, usando os caracteres coreanos.

[LOVE MYSELF]

[TRAD] Olhe toda essa agitação! 👀
A celebração do primeiro aniversário da Campanha LOVE MYSELF começou!
Participe dos diversos programas e poste uma foto em suas redes sociais com a hashtag!

Local: Cabine da UNICEF, SINCHON Yonsei-ro Star Plaza
Horário: De 1 de novembro (quinta-feira) à 4 de novembro (domingo) #BTSLoveMyself

[TRAD] Obrigado ARMYs!
Primeiro aniversário da Campanha LOVE MYSELF!
O BTS agradece os ARMYs do mundo todo que participaram da Campanha LOVE MYSELF durante esse primeiro ano.
Se junte às celebrações deixando um comentário!

[VÍDEO]
BTS: Oi nós somos o BTS!
RM: Hoje, dia 1º de novembro, faz um ano que o BTS e a BigHit começaram a Campanha #BTSLoveMyself!
J-Hope: Uau, um ano!
RM: Graças aos ARMYs, nós pudemos divulgar a Campanha Love Myself no mundo todo. Vocês, por um acaso, se lembram da mensagem [da campanha]? Perceber o quão importante é amar a si próprio, e ao próximo, para criarmos um mundo melhor.
Jin: É isso mesmo. Nós queremos expressar nossos sinceros agradecimentos aos ARMYs de todo o mundo que se juntaram a nós nessa campanha. Ela foi bem sucedida, e nós pudemos participar da Assembleia Geral das Nações Unidas, graças à sua atenção e participação.
J-Hope: Sim, é isso aí. E nosso RM até fez um discurso, como nosso representante.
RM: Isso foi à um mês atrás! Foi uma honra. Eu sabia que era algo muito importante. Nós estarmos presentes na Assembleia Geral das Nações Unidas… nenhum de nós jamais poderia imaginar algo do tipo! E até fazer um discurso… Eu estava nervoso ao ponto de minhas mãos tremerem.
SUGA: Sim, e para que muitas pessoas continuem recebendo essa mensagem, por favor continuem mostrando suporte e dando atenção à Campanha Love Myself. Vocês estarão conosco nesta, certo?
RM: Todo mundo…
BTS: Por favor, “Love Myself”
J-Hope: Obrigado!

Trans ko-eng; bts-trans e btstranslation7
Trans eng-ptbr; Jojo Viola @ btsbr


Publicado em 01.11.2018
Começaram as votações para o MAMA 2018!
A premiação acontece em dezembro, durante 3 dias em 3 países diferentes

Está quase na hora do MAMA deste ano!

No dia primeiro de novembro foram anunciadas as indicações para o Mnet Asian Music Awards 2018.

A cerimônia deste ano começa no dia 10 de dezembro, no Dongdaemun Design Plaza, na Coreia do Sul, e continua no dia 12, na Saitama Super Arena, no Japão. O grande final acontece no dia 14 de dezembro, novamente na AsiaWorld-Expo Arena em Hong Kong.

O critério para os vencedores será o seguinte:

‘Artist of the Year’ e prêmios das categorias de artistas — 20% dos votos no site Mwave, 30% do painel de jurados (coreanos + internacionais), 30% de vendas digitais e 20% de vendas de álbuns físicos.

‘Song of the Year’ e prêmios das categorias de gênero — 20% dos votos no site Mwave, 40% do painel de jurados (coreanos + internacionais), 30% de vendas digitais e 10% de vendas de álbuns físicos.

‘Album of the Year’ — 40% do painel de jurados (coreanos + internacionais), 60% de vendas de álbuns físicos.

‘Worldwide Icon of the Year’ — 60% dos votos no site Mwave, 20% dos votos em redes sociais, 20% de visualizações globais nos MVs, + 10% votos ao vivo (durante a premiação) nas redes sociais.

‘Global Top 10 Fans’ Choice’ — 60% dos votos no site Mwave, 20% dos votos em redes sociais e 20% de visualizações globais nos MVs.

Prêmio especial — 30% dos votos no site Mwave e 70% do painel de jurados (coreanos + internacionais).

Para ser elegível, a música precisa ter sido lançado entre os dias 18 de outubro de 2017 é 31 de outubro de 2018.

Resultado de imagem para bts mama 2017 artist of the year gif

A votação online acontecerá do dia primeiro de novembro, às 6h da manhã (horário de Brasília), ao dia 9 de dezembro, às 11h59 da manhã (horário de Brasília). Você pode votar clicando aqui.

Você pode votar para o ‘Global Fans’ Choice’ clicando aqui.

O BTS está indicado nas seguintes categorias:

Best Male Group (Melhor Grupo Masculino)

Best Music Video (Melhor MV) com ‘IDOL’’

Best Dance Performance Male Group (Melhor Apresentação de Dança por Grupo Masculino) com ‘FAKE LOVE’

Song of the Year (Música do Ano) com ‘FAKE LOVE’

Artist of the Year (Artista do Ano)

Mwave Global Fans’ Choice (Escolha dos Fãs Globais) com ‘FAKE LOVE’

As categorias que não incluíam o BTS foram omitidas. Você pode conferi-las na íntegra no artigo original em inglês, clicando aqui.

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 01.11.2018
RM é participação confirmada no álbum de Drunken Tiger!
RM já citou Tiger JK como um de seus ídolos e modelos da música

RM do BTS participou no último álbum do Drunken Tiger!

No dia primeiro de novembro, a agência de Tiger JK, Feel gHood Muzik, anunciou que RM participará do super esperado décimo e último álbum do Drunken Tiger. Um representante da agência afirmou, “RM do BTS está no décimo álbum do Drunken Tiger como um rapper convidado. Ele já terminou as gravações [para o álbum].”

O próximo álbum não marcará a aposentadoria do Tiger JK da indústria, mas será o último álbum que ele lançará sob o nome Drunken Tiger.

RM já citou Tiger JK como um de seus ídolos e modelos da música. Ele já trabalhou com Tiger JK anteriormente ao participar da faixa “Buckubucku” do MFBTY em 2015, e declarou com alegria em mais de uma entrevista, “Eu cresci assistindo ao Tiger JK. Eu sou um fã que encontrou o sucesso.”

O último álbum do Drunken Tiger vai ser lançado dia 14 de novembro e, supostamente, ostenta várias participações de grandes artistas.

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; clau @ btsbr


Publicado em 01.11.2018
Como o BTS alcançou o sucesso que outros grupos não conseguiram?
O jeito diferente de trabalhar os permite atingir uma audiência maior

Depois da BTS World Tour: Love Yourself esgotar em todo mundo, não foi incomum ver a mídia americana comparando a turnê do grupo coreano com a chegada dos Beatles aos EUA e a Invasão Britânica de 1960. O BTS tem deixado em seu caminho uma longa trilha de estádios lotados de fãs gritando por eles. A comparação veio quando o grupo se apresentou em dois grandes locais — o Citi Field em Nova Iorque e a O2 Arena em Londres — trazendo de volta a imagem da histórica apresentação da banda inglesa no Shea Stadium.

Ser a maior boyband do mundo não é pouca coisa. Há alguns anos, era difícil imaginar que um grupo de Kpop herdaria o trono antes ocupado por nomes como New Kids on the Block, N’SYNC e One Direction. — todos de países com a língua materna inglesa e quase todos brancos. Mas um olhar mais atento à música e a mensagem do BTS pode mostrar que até mesmo chamá-los de boyband pode, na verdade, estar diminuindo o que eles realmente são.

O termo “boyband” é um produto da história da música pop anglofônica e vem com um conjunto de suposições. Começando com o Jackson 5 e The Osmonds e culminando com New Kids on the Block, o termo era usado para denominar um ato de pop formado por jovens bonitos, apresentando músicas criadas por produtores gananciosos. Seu público alvo eram garotas adolescentes, no qual as músicas e mensagens da boy band eram dirigidas. As letras eram geralmente melosas, e as músicas sobre entrar ou sair de um relacionamento romântico com uma mulher jovem. Normalmente, as músicas das boybands raramente eram ousadas, e consistiam em músicas pop chiclete, fáceis e previsíveis.

De certa forma, não é errado chamar o BTS de “boyband”. O sistema de produção de ídolos no K-Pop é totalmente associável com a produção de ídolos nos EUA e no Reino Unido. As boybands do mundo pop anglófono também tiveram enorme popularidade na Coreia do Sul, tanto que quando o New Kids on the Block fez um show em Seul em 1992, o tumulto foi tão grande que chegou a matar um fã e hospitalizar outros 50. Os produtores coreanos procuraram imitar o sistema que criou o Jackson 5 e New Kids on the Block. Isso eventualmente resultou no terrível sistema de trainees do K-Pop, que também criou o BTS sobre o apoio da Big Hit Entertainment. Como outras boybands e grupos de K-Pop, o BTS é um grupo formado de jovens bonitos que apresentam músicas que se apoia fortemente na estética visual.

photo

Mas é aí que as similaridades acabam, já que muitos conceitos históricos sobre boybands não se aplicam ao BTS. Acima das semelhanças superficiais, o BTS trabalha de um jeito diferente que os permite atingir uma audiência maior do que os reinos anteriores desse cenário.

Nesse ponto, as bandas de K-Pop estão musicalmente em um lugar diferente. Enquanto alguns grupos de K-Pop que se entregam ao pop chiclete, os principais artistas do gênero frequentemente apresentam músicas ousadas e inovadoras. Em sua música “Rum Pum Pum Pum”, o f(x) estabeleceu novos limites para a música pop eletrônica e “The 7th Sense” do NCT U deu certo por ser construída com um som minimalista e hipnótico. Essas músicas são ousadas ao ponto de não terem muito em comum com outras músicas de K-Pop.

As boybands ocidentais dos anos 90 também experimentaram sons inovadores que iam além da música pop, mas os grupos de K-Pop deram um passo adiante. Nesse sentido, eles são herdeiros musicais de Michael Jackson, cujo a música deixou uma marca inesquecível na cena pop coreana dos anos 90 (O Seo Taiji and Boys, a fonte do K-Pop moderno, eram obcecados pelas músicas do Rei do Pop). É válido lembrar que Jackson também começou sua carreira com o Jackson 5, a boyband protótipo que surgiu antes mesmo que o termo “boyband” fosse tão usado. Michael Jackson levou sua música a um nível único visualmente e audivelmente, hipnotizando os fãs. Seguindo o padrão dos Jacksons, os grupos de K-Pop sempre procuram apresentar um pacote completo, coreografias excelentes e presença de palco carismática. Esse aspecto do K-Pop tem sido crucial para reviver o gênero dos grupos masculinos que vem decaindo nos EUA e no Reino Unido. O BTS tem tido sucesso porque eles são os melhores apresentando todo esse pacote. Eles são um grupo diversificado, composto de três rappers e 4 cantores, em contraste aos EUA/Reino Unido, onde em tais grupos geralmente todos são cantores com um ou dois papéis principais.

Para as boybands dos EUA e do Reino Unido, o produtor é inseparável do produto. É difícil imaginar o New Kids on the Block sem Lou Pealrman, ou One Direction sem o Simon Cowell. O mesmo modelo foi importado para o K-Pop, e a maioria dos grupos estão intimamente ligados às suas produtoras geralmente SM Entertainment, JYP Entertainment ou YG Entertainment, todas com os nomes correspondentes às iniciais de seus fundadores. Mas com a Big Hit Entertainment e seu fundador Bang Si-hyuk, que enfatizou a liberdade artistística no “house style”. Com a ajuda de um pequeno número de produtores, os integrantes do BTS participaram da produção de músicas desde o começo, compondo as próprias músicas e escrevendo as próprias letras.

Apesar da influência de Bang Si-hyuk e os produtores da Big Hit esteja claramente presentes nas músicas do BTS, tal influência é menos pronunciada em comparação com as marcas que por exemplo, dá Starr em New Kids on the Block ou Max Martin no Backstreet Boys e N’SYNC. A música do BTS é orgânica porque sai naturalmente da mente dos integrantes. Não é uma coincidência que o BTS começou sua jornada musical com o hip-hop, gênero que talvez tenha a maior barreira para a autenticidade. No começo, o BTS estava mais perto de ser um grupo de hip-hop em formato de boyband do que uma boyband experimentando o hip-hop.

A autenticidade artistística do BTS brilha ainda mais em suas letras e mensagens. Enquanto o BTS canta sobre amor e namoro, é mais frequente a autorreflexão e a observação sobre as pessoas e o mundo ao redor. Eles olham para dentro, em vez de cantar apenas sobre o exterior. O grupo é honesto em suas lutas; e eles são críticos e desafiadores aos problemas impostos por seus adversários na sociedade em geral. A sua mensagem — que ultimamente se resume a amar a si mesmo —  é positiva e otimista, pois vem originalmente de sua energia juvenil. Essa nota esperançosa, que ecoa a mensagem de Michael Jackson “Heal The World”, coloca o BTS em lugares que raramente estrelas pop chegariam, como a campanha da UNICEF contra a violência e um discurso proferido durante a Assembleia Geral da ONU.

O que diferencia o BTS da maioria das maiores boybands anteriores é também o que permite que o septeto atinja um alcance maior de fãs do que seus antecessores. Os fãs do BTS são mais diversificados culturalmente, eticamente e geracionalmente do que qualquer outro grupo que veio antes deles. A fanbase ARMY é realmente uma força global, com centenas de milhões de fãs espalhados pela Ásia, Oriente Médio e África. Notavelmente, a BTS World Tour: Love Yourself atraiu um grande número de fãs de meia-idade. Para a maioria das boybands, uma multidão de fãs de meia-idade só viria em um show de reencontro, mas em qualquer show do BTS, não é incomum ver três gerações de ARMYs presentes, ou uma mãe e uma filha em que a mãe é a fã e a filha apenas uma acompanhante.

A média falante da língua inglesa ainda está tentando processar o aumento súbito do BTS. Como o  BTS apareceu completamente do nada, houve uma dificuldade em encontrar um quadro de referência, que é como chegamos a “boyband”. Embora a chegada do BTS nos EUA tenha sido comparada com a chegada dos Beatles e a invasão britânica, podemos estar realmente vendo os herdeiros do Michael Jackson do século XXI.

Fonte: Vulture
Trans eng-ptbr; natália feitosa @ btsbr


Publicado em 01.11.2018
A engraçada amizade de Lee Hyun com Jin, Jimin e RM
Lee Hyun conversou sobre sua amizade com os colegas de empresa

No programa do dia 24 de outubro da MBC, “Radio Star”, Lee Hyun conversou sobre seus colegas de empresa, BTS.

Lee Hyun disse, “Os integrantes aos quais eu sou mais próximo são Jimin e Jin. Jimin é muito similar a mim. Depois que ele se apresenta, ele se culpa muito por não ter nascido com talento natural para isso. Ele está sempre assistindo vídeos de si mesmo e tentando melhorar.”

Os apresentadores mencionaram um comentário que ele fez, em que dizia que era até uma honra ser zoado por Jin. Lee Hyun disse, “Claro,” e aprofundou sua resposta, “Até mesmo respirar o mesmo ar dele é uma honra.”

Kim Gura mencionou que às vezes é difícil ter uma amizade com alguém mais novo que se tornou muito mais famoso que você, de acordo com a hierarquia na Coreia do Sul. Lee Hyun concordou que pode ser difícil, mas disse que ele e o BTS são muito próximos. “Sempre que o Jin aparece,” ele disse, “ele pega meu celular de minhas mãos e tira uma selfie com ele. Ao me devolver, ele diz para eu olhar para a foto sempre que precisar me animar.”

Ele conta a história da primeira vez que viu esse lado brincalhão de Jin, “O BTS apareceu para fazer uma gravação, e os outros membros estavam muito cansados, pois tinham acabado de voltar de um programa. Mas Jin chegou em mim e disse, ‘Hyung, como que é? Gravar com estrelas mundiais?’ E acaba sendo muito melhor quando ele brinca assim. Ele diz coisas como ‘Hyung, como que é olhar para um rosto tão lindo quanto o meu?’ Jin é realmente incrível em dizer coisas assim de uma maneira que não é estranha.”

Por outro lado, é um pouco mais difícil brincar com RM, disse Lee Hyun. “Ele é carismático, e é incrivelmente inteligente. Eu tenho medo de tentar brincar com ele e me sentir inferior.” Os apresentadores brincam, mencionando uma história que Kim Gura contou de alguém mais novo o xingando, que ele deveria fazer o mesmo com o RM, que teve seu debut antes dele, para quebrar o gelo. “Se eu fizesse isso, RM provavelmente só diria ‘OK, hyung’, e sairia andando,” disse Lee Hyun.

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr: gio liotti @ btsbr


Publicado em 01.11.2018
A história emocionante por trás da bandeira LGBTQ+ no show do BTS
Fãs LGBTQ+ encontraram um espaço acolhedor nos valores que o grupo defende

Ao mesmo tempo que o BTS tem um demográfico abrangente de fãs, coletivamente conhecidos como ARMYs, alguns dos fãs LGBTQ+ do grupo contaram para o BuzzFeed News que encontraram um espaço seguro e acolhedor nos valores que o grupo defende.

O BTS impactou especialmente a fã Karess Bollanga, garçonete de 23 anos de Londres, e seus amigos, que recentemente se tornaram virais na internet após posarem com uma gigantesca bandeira LGBTQ+ nos shows do grupo em Paris.

[TRAD] namjoon viu minha bandeira lgbt durante [Trivia: Love] e isso é Tudo que importa

Bollanga disse que levou a bandeira para agradecer ao grupo por suas músicas e mostrar o impacto positivo que tiveram nos membros da comunidade LGBTQ+. Ela contou ao BuzzFeed News que teve ideia enquanto ouvia “Stigma”, a música solo de Taehyung no álbum WINGS.

Ela disse: “Eu estava pensando sobre o estigma que as pessoas sofrem, sobre o fato de que, graças ao BTS, algumas dessas feridas foram cicatrizadas. Eu também pensei sobre o fato de que os ARMYs, como uma família global, tem uma grande comunidade LGBTQ+, e não importa se o BTS está falando sobre eles ou não em suas músicas, eles podem se sentir tocados e movidos por elas, porque se identificam com elas. O BTS ajudou muitas pessoas em problemas familiares, corações partidos, depressão, ansiedade e problemas psicológicos. Suas letras, seu bom humor, seus sorrisos e seu cuidado, suas risadas, suas vozes, suas músicas e sua sinceridade, tudo o que faz deles quem eles são está ajudando as pessoas. E os fãs sempre foram gratos por isso.”

img 2

Karess disse que mostrar a bandeira foi uma maneira de mandar uma mensagem ao BTS de que os fãs LGBTQ+ estão nas plateias e os apoiando. “Eu queria agradecê-los em nome da comunidade LGBTQ+,” ela continuou. “Eu queria que eles soubessem que, mais do que ajudando  pessoas, eles tão ajudando uma comunidade inteira que está passando por tempos difíceis.”

“Então, eu deixei que as pessoas assinassem [a bandeira], deixassem sua marca, às vezes assinando seus nomes, seus Twitters e Instagrams, ou alguma piada, algo pessoal.”

Bollanga disse que a bandeira foi, também, uma maneira de dar apoio à comunidade LGBTQ+ na Coreia do Sul. “A bandeira foi inspirada em uma ideia que tivemos há algum tempo, que era de ajudar a comunidade LGBTQ+ a ser aceita na Coreia do Sul, o país de origem do BTS.”

“Na Coreia do Sul, pessoas LGBTQ+ ainda estão lutando por seus direitos, ainda não são aceitas e ainda enfrentam situações que não deveriam ser aceitas em nenhuma sociedade. Em um país que se desenvolveu tão rápido, homofobia é algo que deveria ser apagado, deveria desaparecer com a nova geração, a nossa geração.”

Ela acrescenta: “Nós não podemos ajudam o mundo inteiro, mas podemos lutar por algumas pessoas, dar forças e espalhar o amor onde é possível. Claro, como tudo na internet, algumas pessoas não gostaram, fizeram comentários maldosos de que não era ‘sério’ mas, hey, como Namjoon diz, ‘odiadores odiarão’.”

img 3

No grupo de Karess, entre os amigos que decidiram levar a bandeira para as pessoas assinarem, está Ezra Anfoussi, empresária autônoma de 26 anos.

Anfoussi disse ao BuzzFeed News que, quanto mais escuta as músicas do BTS, melhor ela se sente. “Algumas pessoas vão dizer que é ridículo dar tanta importância a eles, mas eles realmente ajudam muitas pessoas ao redor do mundo e nós queremos que eles saibam disso,” ela contou. “Poderíamos ter escolhido uma bandeira diferente, mas queríamos a bandeira LGBTQ+ porque, de certa maneira, ela tem mais significado uma vez que é difícil ser aceito nesse mundo. É uma causa que queremos defender e queremos dar esperança como o BTS dá para nós.”

“Eles são nossos Anpanman e, um dia, seremos o Anpanman para outras pessoas.”
Anfoussi, que cresceu em meio muçulmano, disse: “Precisamos ajudar a todos, não importando a religião, sexualidade, ou cor de pele.”img 4

Escrito na bandeira está um trecho da música “Answer: Love Myself” que diz: “Você me mostrou que tenho razões pelas quais eu deveria me amar.” Ezra disse que escolheram essa parte porque ela resume exatamente o que o BTS faz por seus fãs.

“De certa maneira, eles nos ensinam que não importa o quão difícil a vida seja, quantas dificuldades enfrentamos, tudo ficará bem,” acrescentou. Karess, Ezra e seus amigos ergueram a bandeira no show e foi outra amiga delas, Carla Rahn, comerciante de 21 anos de Nice, França, que tirou as fotos e postou no Twitter. Rapidamente, elas se tornaram virais.

[TRAD] nós estávamos na grade do show e estávamos com uma bandeira lgbtq+ gigantesca que levantamos durante todo o bis e todos os integrantes olharam para ela!!!! namjoon ficou olhando e tentando ler o que estava escrito!! a equipe da bighit filmou e tirou fotos claro que fizemos isso pelos gays!!!!

Carla e seus amigos conseguiram chegar na primeira fila dos dois shows de Paris e, ainda que não tivessem permissão para pendurar a bandeira na grade da primeira fileira, a equipe do show deixou que a levantassem.

Elas não conseguiram gravar durante o show mas muitos outros fãs encontraram fotos e vídeos da bandeira em ação.

[TRAD] meu deus, era você?? eu consegui ver a bandeira da minha cadeira

Rahn disse que o BTS reconheceu a bandeira várias vezes durante o show. “Sinceramente, foi muito incrível ver que eles olharam para a bandeira e estavam tentando ler o que estava escrito.”

“O Namjoon olhou para elas várias vezes e acenou com a cabeça, então ficamos muito felizes. O Taehyung sorriu quando a viu, também.”

“Todos eles repararam e não podíamos ter ficado mais felizes; toda vez que eles olhavam para a bandeira, nós enlouquecíamos. Também pareceu que o JungKook perguntou algo sobre a bandeira para o Namjoon, porque eles estavam conversando enquanto olhavam para ela, então talvez ele queria saber a tradução do que estava escrito — não sabemos exatamente.”

Carla disse que parecia que a equipe do BTS estava tentando filmar a bandeira, também.

“O Jimin ficava vindo para o nosso lado e olhando para a bandeira. Ele inclusive abriu bem os braços e correu em nossa direção, como se quisesse nos abraçar e à bandeira também. Foi muito fofo,” disse Rahn. “De qualquer maneira, todos eles pareciam muito felizes com a bandeira e isso fez com que nós nos sentíssemos especiais e que tínhamos feito algo bom. Nunca vou esquecer esses momentos.

À medida que as fotos se espalharam, as pessoas começaram a entrar em contato e dizer o quanto amaram a iniciativa.

[TRAD] ISSO É TÃO FOFO, LGBTs AMAM O BTS <3

Rahn continuou: “Muitas pessoas nos agradeceram por fazer isso e representar a comunidade LGBTQ+, e falaram que os integrantes reconhecerem a bandeira ou só olharem pra ela fez com que se sentissem validados e aceitos. Muitos disseram que choraram depois de ler minha thread no Twitter sobre a reação dos meninos porque sentiram que tinham o apoio dos seus ídolos. Foram pequenas ações dos garotos, como um sorriso, um aceno, coisas assim, mas que fizeram as pessoas se sentirem bem.”

[TRAD] Garotas, vocês são incríveis e tenho muito orgulho 💕👏

Além da bandeira, haviam outros cartazes, incluindo um que dizia “LGBTs amam BTS”, que Taehyung foi visto olhando durante o show, e também uma bandeira do orgulho bissexual.

[TRAD] EU SOU A MENINA MAIS FELIZ DO MUNDO EU VI A RAZÃO DO MEU AMOR PRÓPRIO NA MINHA FRENTE (E !!! Ele sorriu e agradeceu a garota com um cartaz que tinha LGBT AMAM BTS escrito, protejam ele a todo custo EU O AMO DEMAIS)

[TRAD] Acabei de chegar em casa. BTS em Paris foi uma experiência incrível e estou muito feliz que o Namjoon viu minha bandeira bissexual e sorriu e Hobi e SUGA também. 15 horas na fila valeram muito a pena. CONSEGUIMOS, BISSEXUAIS.

Houve também um noivado: Holly Edwards, de 20 anos, pediu em casamento Emerald Flint, de 19. O casal foi para Paris porque não conseguiu ingressos para o show de Londres.

img 5

Edwards contou ao BuzzFeed que se conheceram no Twitter este ano, através do amor mútuo pelo BTS. Logo depois, começaram a namorar e Edwards foi morar com Flint.

Holly disse: “Nosso amor mútuo pelo BTS nos ajudou de muitas maneiras. As suas letras nos deram esperança quando estávamos deprimidas na cama. E foi através deles que passamos a usar nossa criatividade para fazer arte e escrever, nos dando um escape nessas atividades.”

“Eles realmente mudaram nossas vidas e nos deram algum propósito, além de terem sido uma maneira de fazer amigos no Twitter.”

Holly, Emerald e a mãe de Emerald viajaram para Paris, onde Edwards planejava um pedido de casamento surpresa.

Edwards disse que chegaram muito cedo para tentar chegar na frente, mas a longa espera foi demais para o casal, uma vez que são deficientes. “Conseguimos aguentar seis horas antes de Emerald e eu começarmos a sentir que íamos desmaiar e tivemos que sair da fila e pegar um Uber.”

O casal começou a se preocupar, achando que não iriam conseguir ver o BTS, mas a mãe de Flint ajudou a voltarem para o local do show. Depois de dizer que eram deficientes, uma cadeira foi dada para Flint e Edwards sentou no chão.

Quando o BTS começou a apresentar “Magic Shop”, Edwards decidiu fazer o pedido.

[TRAD] OBRIGADA BTS. EU NUNCA TERIA CONHECIDO EMERALD SE NÃO FOSSE POR VOCÊS 💞

Edwards disse: “‘Magic Shop’ começou e a música significa muito pra mim… Me ajoelhei durante minha parte favorite e pedi Emerald em casamento. Emerald disse ‘sim’ e começamos a chorar e nos abraçar durante o show mais incrível de nossas vidas. Eu achei que não íamos sequer conseguir ver o BTS mas, uma vez que estávamos lá, me pareceu certo fazer o pedido. Foi a noite mais feliz da minha vida com todas as pessoas que eu mais amo no mundo.”

Fonte: Ikran Dahir @ BuzzFeed News
Trans eng-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 31.10.2018
Save Me é o 7º MV do BTS a alcançar 300 milhões de visualizações!
Os reis do YouTube atacam novamente!

O MV de “Save Me” alcançou outra marca impressionante no YouTube!

No dia 31 de outubro, aproximadamente às 10:12 da manhã (KST), o MV de Save Me ultrapassou 300 milhões de visualizações no YouTube. Foram 2 anos, 5 meses e 15 dias desde o lançamento do vídeo, em 15 de maio de 2016.

Esse é o sétimo MV do BTS a alcançar esse número, seguindo “FAKE LOVE, “MIC Drop”, “DNA”, “FIRE” “DOPE” e “Blood Sweat & Tears”.

Parabéns ao BTS!

Assista ao MV novamente abaixo:

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; beccs @ btsbr


Publicado em 31.10.2018
Encontro de gênios! SUGA e Epik High matam a saudade 😍
Fãs têm amado ver esse laço crescer entre eles com o passar dos anos

SUGA deu uma passada para se encontrar com os caras do Epik High, e os fãs estão amando a chance de ver os amigos juntos!

No dia 30 de outubro, Tablo do Epik High, compartilhou uma foto no Instagram com SUGA em pessoa, Mithra Jin e DJ Tukutz. Ele escreveu na legenda: “Epik High recebeu uma visita hoje e eu tenho uma espinha enorme no meu nariz.”

Os fãs têm amado ver esse laço crescer entre SUGA e o Epik High com o passar dos anos, e SUGA nomeou o grupo (e sua música “Fly” em particular) como uma das razões pelas quais ele se tornou um rapper.

SUGA já falou antes sobre como Epik High mostra o seu apoio pelo BTS, e também já participou no recente álbum “We’ve Done Something Wonderful” do trio como artista convidado, em segredo. Após o lançamento de Love Yourself 結 ‘Answer’, em agosto, Tablo postou uma imagem fazendo stream da música solo de SUGA, “Trivia: Seesaw”. Tablo até mesmo conseguiu que SUGA o ensinasse recentemente a coreografia de “FIRE” para um evento especial no show do Epik High.

Você também está amando essa amizade?

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr: gabriela @ btsbr


Publicado em 31.10.2018
Bu! Os 9 momentos mais fofos do J-Hope se assustando 👻
Uma compilação dos melhores sustos no Hobi

Internautas compilaram em uma lista os inúmeros momentos em que J-Hope foi flagrado sendo pego de surpresa.

Em um post recente da comunidade, um internauta postou uma nota sobre o jeito clássico que o integrante do BTS tem de reagir adoravelmente à surpresas. Desde suas pernas bambas até suas expressões faciais, os incontáveis momentos de J-Hope se assustando eventualmente fizeram com que os internautas realizassem uma compilação e fizessem “AWW” para todos esses GIFs.

Conhecido por ser o integrante que se assusta facilmente, veja como J-Hope reagiu nas seguintes situações:

V surgindo inesperadamente:

Andando de montanha russa sozinho:

Andando de montanha russa com os outros integrantes:

Caindo na pegadinha do programa The Ellen DeGeneres Show:

Em um beco escuro:

Conhecendo o Kumamon:

Durante as filmagens do MV de “MIC Drop”:

Estourando confetes barulhentos:

E…com o beijo voador de JungKook?

…E a lista provavelmente continua! Você consegue se lembrar de outros momentos fofos do J-Hope com os olhos arregalados?

Fonte: Allkpop
Trans eng-ptbr; fernanda azevedo @ btsbr

 


Publicado em 31.10.2018
RM é o artista solo coreano com o melhor desempenho na história do Billboard 200!
A playlist do rapper voou nos charts de álbuns com menos de 3 dias de lançamento

Os ARMYs tiveram uma série de surpresas os abençoando na semana passada, incluindo o líder do grupo BTS, RM, fazendo um novo lançamento solo que está entrando na Billboard 200.

mono. (que foi chamada de “playlist” na arte de capa) foi lançada para download gratuito e também para download digital e serviços de streaming na terça-feira, 23 de outubro. Com menos de 3 dias de atividade nas paradas, mono. estreia em 26º lugar na Billboard 200, com equivalentes 21 mil cópias de unidades de álbuns conquistadas na semana terminada no dia 25 de outubro, de acordo com a Nielsen Music. Da soma total, 16 mil eram vendas tradicionais de álbuns.

O chart da Billboard 200 lista os álbuns mais populares da semana nos Estados Unidos, baseado em diferentes tipos de aquisição de álbuns, medidos por equivalência desses meios distintos em unidades de álbuns. Unidades são compostas das vendas tradicionais de álbuns, equivalência de faixas compradas dos álbuns (medida específica de abreviação TEA em inglês) e equivalência de streamings em álbuns (medida específica de abreviação SEA em inglês). O novo chart datado de 3 de novembro — no qual RM estreia e a trilha sonora do filme “Nasce Uma Estrela” passa sua terceira semana na primeira posição — será postado por completo nos sites da Billboard na terça-feira, 30 de outubro, junto das outras paradas semanais da Billboard datados do dia 3 de novembro.

O lançamento, que passa por diversos gêneros musicais, marca um ponto essencial desde a mixtape de 2015 da estrela, R.M., a qual focou em um hip-hop mais pesado e tinha um tom mais agressivo. De seus sons demasiados suaves, ambientes, até o seu material lírico reflexivo, mono. parece representar um artista mais em paz com ele mesmo, apesar de ainda possuir sentimentos não definidos sobre o mundo ao seu redor.

Antes de mono., o melhor lançamento solo do cenário K-Pop veio do colega de grupo de RM no BTS, J-Hope, cuja mixtape Hope World chegou a ficar na 38ª posição em março deste ano.  

Sozinho, RM entrou em alguns charts da Billboard, incluindo o Bubbling Under Hot 100 (os álbuns que quase entraram para a Hot 100), e paradas do gênero rock, nos quais ele apareceu no remix da música “Champion” do Fall Out Boy no final de 2017. Quando ele ainda era conhecido como Rap Monster, a mixtape R.M. também alcançou 12º lugar na parada World Albums (álbuns globais), ao mesmo tempo em que sua colaboração com Warren G, intitulada “P.D.D.”, entrou para o top 10 da parada World Digital Song Sales (Vendas de Músicas Digitais no Mundo).



Fonte: Billboard
Trans eng-ptbr; VenomQ @ btsbr