btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.3 - WINGS BLUE
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua.. LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO AO BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Categoria: Vídeos

Publicado em 24.07.2017
[ARTIGO] ROLLING STONE INDIA: A maior boyband do k-pop: “Nós escrevemos sobre coisas que as pessoas não querem dizer”
“Nós tentamos nos manter verdadeiros. [...] Eu acho que essa é uma das [...]

Se você é um jovem com acesso à internet, é bem provável que você tenha visto as letras “BTS” inundando as suas redes sociais nos últimos meses. Diversas informações sobre Bangtan Boys (também chamado de Beyond the Scene e rotulados como “a maior boyband da Coreia do Sul” por várias fontes) circulam a internet diariamente — artigos de fontes prestigiadas transbordam de elogios (sua recente vitória nos Billboard Music Awards contra gigantes do pop como Justin Bieber e Selena Gomez é um constante favorito) e o deslumbre sobre os sete integrantes e seu maciço poder nas redes sociais às vezes precedem sua própria música.

Depois de seis meses tentando conquistar uma conversa com o grupo que a revista Time declarou como um dos artistas mais influentes nas mídias sociais, é um pouco surreal receber uma confirmação. Quando chegou o dia da conversa com Kim Namjoon, ou Rap Monster, o rapper principal e líder do BTS, o deslumbre mudou para nervosismo. De qualquer forma, quando finalmente conseguimos nos conectar via Skype, ele toma a frente e imediatamente quebra o gelo, perguntando como estou e “Que horas são aí?” São 18h33 em Mumbai para 22h em Seul e simples assim, conversar com ele é a coisa mais fácil do mundo.

Os sete integrantes do BTS — Rap Monster, Jin, Suga, J-Hope, Jimin, V e Jungkook — geralmente servem como uma iniciação para a maioria das pessoas que se interessam em entrar no brilhante mundo do K-pop. Eles são o maior atrativo na recente febre de vídeos de reação no YouTube, e mesmo que muitos fãs pensem que é apenas uma maneira dos YouTubers se aproveitarem da fama do grupo, também foi o principal método para estourar estereótipos influenciados por “Gangnam Style” além de suas proporções; o brilhante e poderoso clipe para seu single de 2015 “Dope” ou o influenciado pelo barroco de 2016  “Blood Sweat & Tears” são exemplos vitais do comprometimento total da Coreia do Sul com a produção musical, afinal de contas. De qualquer forma, Rap Monster explica, se tornar uma ponte entre culturas não é algo simples. “Nós nunca esperamos isso, sabe” ele diz, afirmando que mesmo que seja uma honra, é muita responsabilidade para um grupo com integrantes que ainda estão em seus 20 anos. “Se nós somos os primeiros a sermos apresentados para as pessoas ao Oeste, na Índia e na Europa, isso fez com que nós pensássemos ‘Okay, nós temos que ser melhores’.” Com a influência que o grupo tem na indústria musical global no momento e como representantes de seu país, a pressão é imensa. “Nós sentimos essa responsabilidade. É bem pesada.”

Então por que BTS está atraindo tanta atenção em relação a grupos como EXO, BlackPink, GOT7 e Twice, especialmente quando há uma imensidão de artistas para escolher? “Eu ainda não descobri exatamente o que é”, admite Rap Monster. É impossível dar apenas uma razão — há diferenças até mesmo entre a maneira com a qual o público coreano e o internacional consomem entretenimento. “Eu acho que o público internacional é mais sensível em relação a tendências”, ele diz. “Eles sabem o que está rolando na Billboard, na música pop… Na Coreia, já que há tantos artistas coreanos no K-pop agora, eu acho que há principalmente uma diferença no gosto musical.” Ele explica que o K-pop é composto de um pacote de arte: música, letras, histórias, clipes e coreografia misturados com experiências diárias por meio de vlogs no YouTube, tweets e posts no V-Live (um site coreano de transmissão ao vivo). É geralmente a combinação certa desses elementos que faz com que um artista seja notado. “Já que nós escrevemos nossas próprias histórias e tentamos nos comunicar cara a cara com não apenas o público coreano, mas também com o internacional, eu realmente acho que isso nos ajudou. Mas ainda estou descobrindo, na verdade!” Ele diz com uma risada.

BTS provou que mesmo que sua fórmula possa parecer simples no papel, é um difícil caminho chegar até o topo e ganhar um Daesang, principalmente no caso de um grupo do qual as pessoas não esperavam muito no início. Mesmo que tenham tido um debut em 2013 com 2 Cool 4 Skool, o grupo apenas conseguiu a atenção da Coreia do Sul em 2015 com 화양연화 ou The Most Beautiful Moment In Life. O álbum dividido em duas partes trouxe letras profundas e histórias intensas que tomaram uma trajetória diferente do pop saturado com hip-hop/bubblegum da indústria do K-pop e surpreendeu o público com influências no rock e R&B e assuntos mais pesados como política, depressão, suicídio e solidão. Os clipes para os singles “I Need U” e “Run” do álbum foram particularmente vitais para a sua carreira, permitindo ao grupo uma oportunidade de se distanciar do chamativo conceito de “casa grande, carros grandes e grandes anéis” [letra de seu single de debut em 2013 “No More Dream]. De repente eles não eram ‘apenas outro boygroup’ tentando crescer na indústria; eles se transformaram em um espelho para realidades sociais.

Rap Monster usa Star Wars para explicar a lógica por trás dessa transição. “Star Wars foi lançado há dez anos, mas um pai e seu filho ainda vão ao cinema para assistir o filme”, ele diz. “Não é algo que dura apenas cinco ou dez anos, sabe? Então a nossa empresa sabia disso e sempre nos disseram como é importante construir um mundo como Star Wars ou a Marvel fizeram.” BTS entendeu que teriam que criar um legado, uma história que conversaria com o público mesmo depois que eles próprios tivessem desaparecido. Rap Monster explica que antes de criar um clipe, o grupo inteiro senta com a empresa para discutir qual é o propósito da história. “Há personagens, sete personagens diferentes nos clipes, então nós tentamos não nos distanciar da nossa própria personalidade e vida real. Estamos sempre contando nossas experiências, nossas dificudades e nossa tristeza e isso realmente nos ajuda a construir os personagens nos clipes.” Mesmo que o conceito como um todo seja criado pela sua empresa, Big Hit Entertainment, os meninos se certificam de que suas histórias individuais serão transmitidas da forma mais fiel possível.

Já em suas aventuras solo, o grupo ganha ainda mais liberdade criativa. RM (2015) e Agust D (2016), as mixtapes que foram o debut solo de Rap Monster e Suga, respectivamente, deram um passo à frente e também uma oportunidade para os fãs verem mais de seus cernes. Suga especificamente mergulhou em suas lutas pessoais com ansiedade e depressão, assuntos que ídolos geralmente não expõem dessa forma. Eu pergunto a Rap Monster se ele tem algum medo das possíveis consequências de trazer à tona algo tão pessoal em uma plataforma pública e ele não hesita em responder, “Honestamente falando, eu estou sempre com medo disso.” Ele explica que as pessoas têm muitas opiniões e com a ascensão dos “guerreiros do teclado” e críticos nos últimos anos, o grupo precisa estar ciente do peso de suas palavras. “Há dezenas de gostos, pensamentos e opiniões diferentes, então quando eu tento dizer algo, eu sempre penso, ‘E se alguém odiar ou tornar isso um grande problema globalmente, já que temos um alcance em nível internacional?’”, ele diz. “Mas nós não podemos parar porque isso é o que nós fazemos e o que nós queremos falar.” Rap Monster explica que o grupo consulta profissionais em sua empresa e outros especialistas de vários campos antes de lançar algo, mas é firme quando reafirma que o BTS não irá parar de cantar sobre assuntos dos quais as pessoas geralmente preferem se afastar. “Eu não acho que estou sempre certo, ou que sou o único que pode explicar tudo. Eu sou apenas um homem que quer ser melhor e fazer coisas melhores. Isso é tudo.”

A maioria das empresas de entretenimento na Coreia do Sul tendem a ser cuidadosas sobre o que eles permitem que seus artistas digam e a maioria das músicas geralmente evita assuntos como política, depressão e suicídio. É um processo parecido com o da Índia, mas um pouco mais restritivo; artistas raramente querem escrever sobre a própria saúde mental, o governo ou situações políticas (há rumores de que a música do comeback de 2017 do BTS “Spring Day” fosse focada no desastre da barca de Sewol na Coreia do Sul, um assunto que artistas foram geralmente proibidos de falar sobre.) Rap Monster sente que a liberdade que a Big Hit Entertainment dá ao grupo de escrever as próprias músicas é um privilégio e um dos principais motivos para a atenção que o BTS está recebendo atualmente. “Nós tentamos nos manter verdadeiros. Não podemos ser 100% verdadeiros porque ainda somos ídolos na Coreia, mas tentamos escrever nossas próprias histórias e sobre coisas que as pessoas não querem dizer. Nós ainda fazemos nossas próprias mixtapes e produzimos faixas… Eu acho que essa é uma das coisas mais importantes para o BTS e talvez para o A.R.M.Y também.”

Essa linha de pensamento levou ao nascimento de um enredo de três anos e um universo alternativo com numerosos clipes, short films, sessões de fotos e artes de álbuns. O lançamento de seu veterano álbum de estúdio Wings em 2016 propagou essa história para novos níveis, empurrando os sete personagens de The Most Beautiful Moment In Life da realidade para o surrealismo e permitiu o simbolismo correr livre; houveram pistas subliminares sobre mentiras, tentação, conhecimento, amor, vida e morte e tudo desde referências bíblicas até mitologia grega era justo. You Never Walk Alone, o relançamento em 2017 de Wings, não foi exceção; fãs foram foram jogados em um estado de confusão, dedicando horas de suas vidas tentando decifrar o que tudo aquilo significava, criando diversas teorias no YouTube toda vez que o BTS lançava algo novo. Sobre essas teorias dos fãs, Rap Monster imediatamente compartilha o quão impressionado ficou com a atenção dos fãs aos detalhes. “Na verdade, eu assisti alguns vídeos e não sei qual foi, mas teve um específico — uma espécie de interpretação da coisa toda — que chegou muito perto.” Ele não lembra quem o fez, mas ficou definitivamente chocado. “Eu acho que eles estão ficando muito inteligentes e talentosos”, ele diz com uma risada.

Nós conversamos mais um pouco sobre o relacionamento do BTS com seus fãs, o dedicado e poderoso A.R.M.Y (Adorable Representative MC for Youth), e o tom de Rap Monster é afetivo. “Quando saímos do país e eles apertam nossas mãos ou nas cartas quando dizem ‘Namjoon, você mudou minha vida’, ou ‘Sua música me inspirou’… Essas foram as principais coisas que mantiveram a minha energia por anos”, ele se lembra. “As suas vozes que dizem ‘Todas as suas músicas e letras mudaram a mim, a minha vida e me fez ir atrás do meu sonho de novo…’ Eu vejo isso e eu simplesmente não posso desistir. Eu sou muito grato por isso. Eles estão mudando a minha vida dizendo que mudei as suas vidas.” Talvez esse seja outro motivo pelo qual eles tenham um fandom tão poderoso e esgotem turnês não importa onde seja o país; eles dão amor na mesma proporção na qual recebem. Na verdade eu conto a ele sobre um brilhante vídeo feito por um fã que me apareceu recentemente e ele imediatamente pede um link, mostrando que seu interesse pelo A.R.M.Y é 100% genuíno.

E sobre o que vem a seguir, não é surpreendente o fato de que BTS estão determinados a superar a si próprios. A sua recente mudança de marca em inglês para adotar ‘Beyond The Scene’ é um indicador que os integrantes estão se preparando para um novo capítulo artístico em suas vidas e estão prontos para prosseguir como artistas internacionais. Seu próprio trabalho criou expectativas altíssimas e Rap Monster fala um pouco sobre o processo de criação do grupo para novas músicas; mesmo que tenham a liberdade de se expressarem, grande parte dela inclui manter o público em mente e procurar a melhor forma de se comunicar com ele. “Então não é 100% pra mim ou o meu tipo de coisa”, admite Rap Monster. “Mas ainda é divertido trabalhar como produtor para o time because há bons vocalistas como Jungkook e Jimin, V e Jin.” Outro comentário interessante que faz é que eles também tem que pensar no quão bem a música irá ficar no palco enquanto a produzem e escrevem. “Na minha expressão eu diria que tentamos ‘ver’ a música quando a fazemos porque teremos que pensar na performance mais tarde.”

O arsenal musical do BTS abrange um vasto número de gêneros incluindo pop (“Dope”, “Fire”), hip-hop (“Cyphers pt. 1-4”), R&B alternativo (“Save Me”), moombahton (“Blood Sweat & Tears”), jazz (“Stigma”, “House of Cards”) e mais. Pessoalmente, a base de Rap Monster é hip-hop e R&B, mas ele quer se expandir e experimentar ainda mais. “Eu estou pensando em trazer instrumentos tradicionais coreanos para o nosso som para que possamos apresentar coisas originais coreanas para as pessoas ao redor do mundo”, ele diz. “É apenas a minha opinião individual, mas esse é um dos meus desejos.” Há muitos planos para novo conteúdo solo também. “Eu estou fazendo músicas e algumas delas… Acho que são boas”, ele diz. “RM levou menos tempo porque eu não fiz as batidas. Mas para a próxima vez eu quero fazer músicas do zero.” Ele afirma que irá de fato lançar trabalhos solo, mas se será uma mixtape ou um álbum ou algo no SoundCloud ainda é um mistério para ele. Ele então muda o holofote para J-Hope, o terceiro rapper no grupo. “J-Hope está trabalhando em sua mixtape. Eu acho que esse é o próximo para nós.” Ainda não há data, mas Rap Monster revela que as coisas estão com uma cara ótima. “Eu ouvi uma ou duas músicas e gostei bastante.”

Quando a conversa muda para a Índia, Rap Monster lamenta o fato de que BTS não teve a chance de visitar ainda. “É um país muito famoso. Nós vemos em nossos livros escolares, em contos de fada. Então nós temos tantas fantasias; o mistério, o Taj Mahal, as lindas pessoas…” Ele lista as coisas que estrangeiros geralmente ouvem sobre o nosso país mas de repente, como característico do BTS, há algo que me pega desprevenida. “Eu diria que a música indiana mais famosa na Coreia é ‘Tunak Tunak Tun’”, ele diz sobre o bem aleatório mega-hit pop Punjabi de Daler Mehndi em que se tornou viral em 1998 antes que “se tornar viral” sequer existisse.

“É muito famoso. Eu cantei no ensino fundamental quando tinha 14 anos.” Nós dois rimos sobre isso e comparamos o nível de meme da música a “Gangnam Style” e então me dou conta de que apesar das nossas profissões e localizações, não somos tão diferentes como pessoas. A capacidade de identificação sempre foi um ponto crucial da atratividade do BTS, mas uma real conversa com o seu líder bem pé no chão me faz entender o que isso de fato significa. Talvez não tenha por quê analisar o real motivo por trás da fama porque isso poderia ser basicamente simples assim: eles são um bando de caras talentosos e hilários com uma ética de trabalho incrível, uma empresa que dá apoio e fãs que não irão desistir deles. Apesar das barreiras linguísticas, fãs tendem a ver um pouco de si mesmos no BTS e a Índia não é exceção; eu conto a ele sobre os pedidos com as quais a VH1 India tem sido bombardeada no Twitter para levar ao ar as músicas do BTS na televisão indiana e ele está surpreso mas feliz. “Eu espero que a BigHit esteja planejando em ir para a Índia”, Rap Monster diz, comentando que mesmo que tenham viajado para vários países ao redor do mundo, a Índia é um lugar que eles tem estado animados para explorar há muito tempo. “Talvez estaremos aí em breve. Vamos nos encontrar na Índia.”

 

Fonte: Rolling Stone India
Trans eng-ptbr; gabriela @ btsbr


Publicado em 24.07.2017
[V APP] 23.07.17 – Rap Monster postou no CH+ do V Live
Confira!

Rap Monster postou no CH+ do BTS no V Live. É necessário comprar o canal para ter acesso aos conteúdos.

Assista pelo V App!


Publicado em 22.07.2017
[V APP] 22.07.17 – Bon Voyage S2 Ep.1 Reação
Confira!

O primeiro episódio de “Reação” da segunda temporada do BTS Bon Voyage, está disponível no V LIVE! Não se esqueça que é necessário comprar o pacote do Bon Voyage para assistir.

Assista pelo V App!


Publicado em 22.07.2017
[VÍDEO] 21.07.17 – BTS para a PUMA
A PUMA postou um comercial feito pelo BTS!

PUMA postou um comercial oficial para seu “PUMA  COURTSTAR” feito pelo BTS em sua conta no YouTube.

 

cr; pumakorean @ YouTube


Publicado em 21.07.2017
[TWITTER] 20.07.17 – V
Tweet postado por V no dia 20.07.17

[TRAD] Pijama swag

 

Trans ko-ptbr; nalu @ btsbr


Publicado em 21.07.2017
[V APP] 20.07.17 – Bon Voyage S2 EP. 4 – Por trás das câmeras
CONFIRA O POR TRÁS DA CENAS DO EPISÓDIO!

O por trás das câmeras do quarto episódio da segunda temporada do BTS Bon Voyage, está disponível no V LIVE! Não se esqueça que é necessário comprar o pacote do Bon Voyage para assistir.

Assista pelo V App!


Publicado em 21.07.2017
[V APP] 20.07.17 – Novo estúdio do Mon
ASSISTA A TRANSMISSÃO FEITA POR RAP MONSTER!

Transmissão feita por Rap Monster no dia 20.07.17 pelo V App!

Assista pelo V App


Publicado em 19.07.2017
[VÍDEO] 19.07.17 – JIN PARA A PUMA KOREA
Veja ao adorável vídeo!

Puma Korea postou, no Instagram, um vídeo do Jin, para sua colaboração com o BTS, o “PUMA COURTSTAR: Made by BTS”.

 

cr; puma_courtstar @ instagram

via; bangtanitl @ twitter


Publicado em 19.07.2017
[V APP] 18.07.17 – BON VOYAGE S2 EP 4. A PRIMEIRA EXPERIÊNCIA DE HELICÓPTERO DO BTS
Veja ao novo EP!

O quarto episódio da segunda temporada do BTS Bon Voyage, está disponível no V LIVE! Não se esqueça que para assistir é necessário comprar o pacote do Bon Voyage para assistir.

Assista aqui


Publicado em 19.07.2017
[VÍDEO] 18.07.17 – V para Puma Korea
Veja ao vídeo!

Puma Korea postou, no Instagram, um vídeo do V para uma colaboração com o BTS, o PUMA COURTSTAR: Made by BTS.

cr; puma_courtstar @ instagram

via; bangtanitl @ twitter


Publicado em 18.07.2017
[VÍDEO] 17.07.17 – Lee Kyung-kyu menciona BTS
Confira!

Lee Kyung-Kyu mencionou o BTS no ep 39 do ”Let’s Eat Dinner Together” quando Kang Ho-dong pergunta a ele sobre a onda Hallyu*.

* Onda Hallyu: a atual fama sob a cultura coreana.

cr; V_BTS_France


Publicado em 18.07.2017
[VIDEO]17.07.17 – Jungkook para Puma Korea
Confira!

Puma Korea postou, no Instagram, um vídeo do JungKook para uma colaboração com o BTS.

Assista o Vídeo

 

cr; puma_kr