Como o BTS está inspirando seus ARMYs a mudarem o mundo

Anúncio

Como o BTS está inspirando seus ARMYs a mudarem o mundo

Desde ouvintes comuns à críticos renomados, a presença quebradora de barreiras e recordes do BTS no mundo ocidental tem sido quase que impossível de se descrever e analisar, deixando muitos surpreendidos em como eles conseguiram crescer de forma tão tremenda em sua audiência numa indústria onde a representatividade é tão precária nos bastidores.

A dificuldade de compreender o grupo, entretanto, mora em nossa própria perspectiva: o BTS são músicos nos charts e oficialmente nos papéis, mas para seu público, eles são quase que literalmente um movimento. Para entender o que o grupo representa, deve-se pensar não em termos musicais, mas em termos de valores que eles promovem e representam. Pergunte a um crítico ocidental, ‘quem é o BTS?’ e eles podem responder ‘o novo One Direction.’ Entretanto, a mesma pergunta para aqueles ao redor do mundo que encontraram conforto, esperança e força na música deles, a resposta será que o septeto são a face de um movimento.

Desde o debut em 2013, o grupo formado por sete garotos coreanos têm promovido avidamente ações em busca de soluções de problemas e mudanças sociais, encorajando jovens a se posicionarem não apenas por si mesmos, mas também por aqueles ao seu redor. Suas músicas agem como propagandas que espalham essas ideias, com músicas como “Am I Wrong” que atenta para que não sejamos ignorantes ao problema dos outros, e “Silver Spoon” um retrato da sociedade jovem que passa por dificuldades que são de responsabilidade das gerações anteriores. Com maestria, o BTS traz de volta mensagens que se foram estigmatizadas não apenas no K-Pop, mas na sociedade moderna de maneira geral, e não escondem nada enquanto caminham por multidões fazendo-as enxergar a realidade de nossos tempos. Eles canalizam emoções poderosas em batidas que soam como uma música alegre, transformado-as em símbolos das batalhas desta geração. Essa habilidade de amplificar tantas vozes em tão grande escala, e tomar atenção da mídia global, é o que direciona para o poderoso senso de comunidade que os fãs deles – ARMYs – compartilham; eles não são apenas artistas que apoiam seus fãs, mas também trabalham junto a eles para criar mudanças positivas. Combinado à rara sinceridade e abertura do grupo, a música e comportamento do BTS tem encorajado fãs a aplicarem os mesmos valores em suas próprias vidas e contribuir com um movimento de pessoas que buscam ser mais empáticas e melhores na sociedade.

Enquanto a adorável comunidade de fãs, ARMY é constantemente elogiada pela maneira organizada de promover e apoiar o grupo, eles também se tornaram fortemente envolvidos em compartilhar os valores que o BTS ensina, e frequentemente se juntam para apoiar diversas causas. Desde a ascensão do septeto, seus fãs juntaram milhões de dólares em doações feitas em nome do grupo, apoiando minorias étnicas, mulheres, crianças e muitos outros. Muitas destas iniciativas tem início através das redes sociais, ao celebrar ocasiões especiais como o aniversário de um dos integrantes, novos recordes conquistados, aniversário de debut, com quase nenhum desses projetos sendo lançado pelo próprio grupo. Novos projetos são iniciados pelo menos a cada mês, se espalhando como fogo em chats de conversa, páginas famosas administradas por fãs e até nas tendências das redes sociais. Para celebrar o aniversário de Jin, por exemplo, fãs doaram mais de 5 mil dólares em produtos de higiene pessoal para estudantes vindas de famílias com baixo poder econômico em sua cidade natal, Gwacheon. Dois meses antes, para o aniversário de Jimin, fãs de mais de 40 países se juntaram e arrecadaram 4 mil dólares para MindLeaps Rwanda, iniciativa que educa crianças que vivem em áreas atingidas pela pobreza extrema em Ruanda. Para o aniversário de 4 anos do grupo, 15 mil dólares foram arrecadados para ajudar crianças em situação de risco de morte devido à doenças. Este mês, para comemorar o aniversário de J-Hope, mais de 3.600 dólares já foram juntados para providenciar tratamento para crianças nascidas com malformações faciais e orais no Peru.

Nem todos os projetos, entretanto, são coordenados para ocasiões especiais, muitos deles nascendo simplesmente através da força de vontade dos fãs em ajudar àqueles que necessitam e como forma de demonstrar admiração pela mensagem do BTS. Cercados por uma forte comunidade baseada na amizade, respeito mútuo, e valores em comum, fãs se sentem muito mais encorajados a apontar problemas em seus contextos e então tomar atitudes para acender a fagulha da mudança. Há apenas algumas semanas, com a temperatura na Coreia do Sul caindo devido ao clímax do inverno, fãs de diversos países se uniram para doar e confortar mulheres sul-coreanas que foram obrigadas a servir o exército japonês como garotas de programa durante a Segunda Grande Guerra. Quase 10 mil dólares em vestuário foram arrecadados em um final de semana, com ARMYs publicando nota oficial explicando seus esforços e objetivo, que era para as mulheres “permanecerem aquecidas durante o inverno cada vez mais frio.” Em dezembro, após vídeo de 10 segundos de Jin tirando uma sacola de plástico do oceano enquanto pescava que foi publicado no Twitter oficial do grupo, fãs rapidamente juntaram forças e selecionaram algumas iniciativas de conservação ambiental dos oceanos para apoiar.

O grupo de K-Pop não está sempre diretamente envolvido nesses eventos, entretanto, há um projeto em específico que eles avidamente divulgaram e se orgulharam. Muitos fandoms e artistas possuem símbolos para representar sua ligação, e o BTS e o ARMY estão conectados por um forte senso de comunidade e ações em prol de mudanças como já dito, e um de seus símbolos é a campanha Love Yourself, lançada pelo septeto como parte do programa End Violence da UNICEF. A missão é de grande relevância, trabalhar em prol de assegurar contextos mais seguros e futuros mais dignos para crianças e mulheres em situações desprivilegiadas ao redor do mundo, e promover o amor-próprio entre a juventude. A campanha rapidamente arrecadou mais de 1,4 milhões de dólares em doações, sendo que deste valor 447 mil dólares foi doado pelo próprio grupo. O líder, RM (Kim Namjoon), ainda realizou um discurso em nome do grupo na 73ª Assembléia das Nações Unidas e explicou a mensagem que eles querem que o público abrace: “Me conte sua história. Eu quero ouvir a sua voz, e quero ouvir sua convicção. Não importa quem você é, de onde você é, sua cor de pele, identidade de gênero: fale por si mesmo.”

São grandes conquistas como esta que verdadeiramente servem como testamento do poder e influência positiva que artistas podem ter quando usam sua plataforma para o bem; não apenas falando sobre mudanças, mas também trabalhando por elas através de suas ações. Audiências são rápidas em se conectarem com o BTS porque eles estão pavimentando um tipo diferente de experiência – onde você não é apenas um mero seguidor, mas alguém que trabalha ao lados deles, eventualmente tomando responsabilidade dessa missão e pessoalmente trabalhando para que ela aconteça. Como resultado, milhões de pessoas dos mais diversos cenários estão hoje aprendendo sobre gentileza, senso de comunidade e mudança social, e estão começando a entender o poder que pode-se ter quando o trabalho é feito em grupo.

Veja aqui o discurso do BTS na ONU:

Fonte: Affinity

Artigos | por em 18/02/2019
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio