SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.4 - SPEAK YOURSELF
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua... LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO À BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!
Publicado em 25.10.2018
Crítica: RM lança a playlist ‘mono.’ e o MV “forever rain” ⭐
RM é um dos artistas que se abriu e compartilhou com fãs as suas dificuldades

RM, o rapper sul-coreano e líder do grupo BTS, finalmente lançou sua playlist mono. A playlist vem acompanhada pelo MV da música “forever rain”.

O rapper, liricista e produtor impressionou a todos quando anunciou a data de lançamento da playlist. Com somente dois dias para se preparar, os fãs se juntaram para interpretar o título e a escolha de RM em abrir mão da nomenclatura “mixtape”.

Mono., que significa “único”, poderia significar uma playlist cujo “dono” é uma única pessoa ou uma playlist sobre ser “sozinho”, uma interpretação alternativa do termo. Agora que o rapper já lançou a playlist, a interpretação se inclina mais para esta última. Nesta crítica, tentamos analisar cada faixa e colocá-las dentro do tema da playlist.

Forever Rain

A chuva enquanto evento possui uma conotação dual. Para alguns, a chuva traz momentos de alívio, uma vez que simboliza a vida mas, para outros, ela age como agente catalisador para um temperamento melancólico. Para RM, significa algo entre essas duas coisas.

À medida que a chuva faz o seu caminho até nossas casas, batendo em nossas janelas para anunciar sua chegada, ela se torna uma companhia para as pessoas que, normalmente, acham difícil de expressar seus sentimentos. Ao personificar a chuva como um amigo sem julgamentos, RM expressa um desejo de ser assim um dia.

Com rostos desfigurados e ele estando completamente sem expressão, RM demonstrou seu personagem como um homem “do dia a dia”. Parece ter sido uma vontade deliberada por parte do rapper, tentando apresentar sua música como uma voz para qualquer e toda pessoa que já tenha se sentido “sozinha” em algum ponto de sua vida.

A playlist expõe três aspectos do artista — sendo eles o escritor, o cantor e o rapper. Ao oferecer um espaço para os seus vocais em cada faixa, RM misturou belamente sua voz rouca com seu rap. Quando comparada a sua primeira mixtape, essa playlist definitivamente mostra sua evolução como rapper e criador de conceitos.

Com uma visão aprimorada e uma sensibilidade melhorada, mono. é uma demonstração maravilhosa das habilidades de RM como um “músico” que foi capaz de transmitir brilhantemente uma variedade de emoções. mono. é, portanto, uma tapeçaria onde o artista costurou suas emoções com a intenção de oferecer diferentes tipos de narrativas e reflexões para diferentes tipos de ouvintes.

Em termos de musicalidade, as faixas da playlist são tranquilizantes e contemplativas. Fazendo uso efetivo de arranjos digitais e música eletrônica, a equipe de produção criou uma vibe monocromática para a playlist. O som é “espacial” e com tempo específico uma vez que se inclina em direção a um sentimento pensativo e ressoa bem com a faixa-título e o tema da playlist.

Tokyo

Produzida por RM e Supreme Boi, a faixa é a primeira música da playlist. O fundo coloca a canção “espacialmente” em Tóquio mas, como em “forever rain”, a música é uma reflexão pessoal de dilemas e infortúnios. A sensação taciturna é evidente nos assovios incessantes que significam o ato de pensar, mas o ato ainda não resultou em uma conclusão concreta.

Refletindo na vida como “Namjoon”, RM coloca sua voz durante um momento em que as diferenças entre o positivo e o negativo não estão claras. Se precisávamos de uma música que expressasse as dificuldades da adultez, “tokyo” é a música perfeita.

Seoul (Prod. HONNE)

Composto por James Hatcher e Andy Clutterbuck, Honne é uma dupla inglesa de música eletrônica especializada em música soul futurista, cujo EP “Coastal Love” e trabalhos subsequentes receberam grande atenção entre apreciadores de música, especialmente na Coreia do Sul.

Musicalmente, “seoul” entra em contraste com “tokyo”, uma vez que esta última possui uma vibe comparativamente mais positiva. A canção fala sobre a fascinação de RM com a “cidade”. Igualando Seoul com “soul” (a palavra em inglês para “alma”), ele fala sobre a harmonia que o lugar possui — um equilíbrio entre felicidade e tristeza, entre “amor” e “ódio”. Similar às técnicas usadas por Haruki Murakami em seus livros para descrever o Japão, usando elementos mundanos da vida, RM fala sobre suas experiências diárias “na” e “da” cidade.

A colaboração com Honne acabou por ser uma ótima decisão, uma vez que a dupla acrescente seu próprio sabor único à faixa.

Sendo um indivíduo consciente que sempre tem certeza de falar sobre suas raízes, RM mostrou por quê precisamos voltar “atrás” em nossas jornadas e abraçar os lugares que se tornaram a fundação de nosso caráter. “seoul” é, portanto, uma apreciação calculada do lugar e, como faixa, nos oferece uma opinião subjetiva do artista.

Moonchild

Essa é, provavelmente, nossa faixa favorita da playlist. Com um drop incrível e sendo uma das únicas músicas que colocam a voz de RM no papel principal, o artista foi capaz de atingir um equilíbrio entre sua explosão de emoções e a música, sendo ela um método para conter essa explosão.

Em termos astrológicos, “moonchild” (em português, “filho da lua”) se refere às pessoas nascidas sob o signo da lua, um representativo do signo do zodíaco “Câncer”. Cancerianos são, por natureza, percebidos como carinhosos e emocionais e que não demonstram sua dor em público. Em outras palavras, são sofredores silenciosos. A música é dedicada para essas crianças da lua, que sofrem sozinhas mas também se erguem durante esses momentos de crise extrema.

Lembrando as pessoas que está tudo bem em ficar triste, RM reitera o fato de que o nascer do sol precisa ser a resposta para os nossos problemas e, às vezes, as pessoas encontram seus momentos de mais clareza durante os períodos mais obscuros de suas vidas. A dicotomia entre luz e escuridão já foi representada tanto na letra quanto musicalmente antes, então a interpretação é inevitável.

Badbye (with eAeon)

Mais como um interlude, “badbye” é uma das músicas mais curtas de mono. Produzida por RM e El Capitain, a faixa é o oposto de uma despedida alegre. Ainda que o título e a letra possam surpreender os ouvintes, um olhar mais atento ao tema da playlist mostra que “badbye” é a faixa perfeita para a série.

A ênfase constante na “solidão” e a resultante culminância do ser é o fluxo natural da narrativa. A música tem um ambiente sombrio, um complemento perfeito para o tópico que aborda. A letra é explícita, o que faz da faixa um ponto de transição entre a primeira e a segunda parte da playlist.

어긋 (uhgood)

Produzida por RM e Sam Klempner, a faixa é o discurso de Namjoon nas Nações Unidas em forma de música. Uma confissão sincera de como é viver como algo que ele não se identifica, Namjoon expressa um desejo de alcançar o seu eu que reside dentro dele, o eu imaculado que reconhece como ele próprio.

Ao apresentar as dificuldades de aceitar a si mesmo e a inutilidade da mensagem saturada do “você é o suficiente”, Namjoon mostra a ironia e a diferença entre nossos pensamentos positivos e a realidade. Em retrospecto, ele enfatiza a importância de embarcar na jornada do autoconhecimento. Sem disfarçar, Namjoon mandou sua mensagem nos termos mais claros possíveis.

지나가 (everything goes) (with NELL)

“Vai passar”. Robert Frost, em um de seus trabalhos, disse que a única coisa constante sobre a vida é que “ela passa”. À medida que Namjoon faz progresso em sua playlist, ele vai em direção aos lados positivos da sua mensagem, o lado que enfatiza os aspectos confortantes da reflexão.

RM é um daqueles artistas que se abriu e compartilhou abertamente com os fãs as suas dificuldades. Das dúvidas ao amor próprio, sua jornada é muito familiar uma vez que ele não só aprendeu a se aceitar mas também ajudou milhares de fãs a fazerem o mesmo. Essa faixa é movida pelo “movimento rápido” que também significa o fluxo da vida. Tematicamente, a música combina bem com o restante das faixas mas, musicalmente, se destaca do restante.

Não importa como entendemos, o tempo e a vida não param para ninguém. Aceitar esse fato ajuda qualquer um a ultrapassar as dificuldades.

Considerações finais

Será uma surpresa e tanto se mono. não se tornar uma das playlists mais ouvidas de 2018. Em termos de música, letras e tema, é um dos melhores trabalhos de RM e, também, um trabalho louvável entre todos lançados este ano. A crescente sensibilidade do indivíduo chamado Namjoon é claramente visível, fazendo dessa playlist uma das mais brilhantes do nosso tempo.

Fonte: CelebMix
Trans eng-ptbr; nalu @ btsbr



Comentários: