O BTS deu o seu máximo no Grammy, mas eles mereciam muito mais…

Anúncio

O BTS deu o seu máximo no Grammy, mas eles mereciam muito mais…

O BTS queimou ardentemente durante a sua curta apresentação no Grammy 2020, emprestando seus talentos para uma performance de “Old Town Road” repleta de estrelas junto com as supernovas virais Lil Nas X e Mason Ramsey, além de Billy Ray Cyrus, Diplo e Nas.

Lil Nas X iniciou a apresentação deitado em um sofá antes de se levantar e deambular em um novo cômodo onde o BTS lhe esperava. O grupo passeou pelo palco apresentando “Seoul Town Road”, o remix no qual RM participou, lançado em julho de 2019. Lil Nas X continuou deslizando através de diferentes cenários e dividiu os holofotes com Ramsey, Cyrus e Nas, aproveitando uma verdadeira corrida da vitória para o hit que permaneceu mais tempo em primeiro lugar na história da Billboard Hot 100.

A colaboração em “Old Town Road” marca a primeira performance do BTS no palco do Grammy, após a estreia do grupo no ano passado como apresentadores. Ao mesmo tempo que certamente foi uma honra serem os primeiros artistas coreanos a se apresentarem na premiação, foi difícil não reparar na atitude esnobe da Recording Academy. O BTS lançou três álbuns número 1 consecutivos nos Estados Unidos, colocou diversos singles no Top 10 e esgotou turnês em estádios ao redor do mundo. Eles são indiscutivelmente um dos artistas mais populares do planeta. Por que não lhes dar quatro minutos para apresentar uma música própria?

Artistas e instituições podem aproveitar um empurrãozinho de popularidade ao participar em colaborações ou simplesmente dando alô para o BTS. O Grammy incluí-los em uma performance coletiva de um hit viral parece uma tentativa clara de conquistar uma audiência que provavelmente não assistiria à premiação em outra circunstância. Sozinha, a apresentação do BTS já seria um alívio prazeroso em meio a um evento claustrofóbico. Mas dói um pouco quando você pensa que a Recording Academy — que possui uma relação historicamente conturbada com questões raciais, para dizer o mínimo — negligenciou indicações do BTS até mesmo em categorias secundárias, mesmo que os resultados recentes do grupo os qualifiquem para múltiplas categorias.

De qualquer maneira, a apresentação do BTS no Grammy 2020 foi um pequeno passo enquanto o grupo continua a sua invasão pelo público ocidental. Os integrantes do grupo tiveram a oportunidade de se juntarem a alguns dos maiores nomes da música pop diante de milhões de espectadores, e isso é uma vitória independentemente de qualquer coisa. Com o seu novo álbum, Map of the Soul: 7, com lançamento no mês que vem, o BTS novamente terá um trabalho elegível para uma indicação ao Grammy 2021. Talvez a Recording Academy reconhecerá suas conquistas então — ou, pelo menos, dará mais do que 90 segundos de palco.

Fonte: Forbes

Artigos | por em 28/01/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio