btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.3 - WINGS BLUE
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua.. LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO AO BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Tag: amas

Publicado em 05.04.2018
[VÍDEO] 04.04.18 – Dicon posta vídeo do BTS
O vídeo foi gravado durante a ida do grupo ao EUA para o American Music Awards.

A Dicon, revista da Dispatch Korea, postou um novo vídeo do BTS. O vídeo foi gravado durante a ida do grupo ao EUA para o American Music Awards.

cr; dicon_korea


Publicado em 19.01.2018
[VÍDEO] 18.01.18 – Desiigner menciona BTS em entrevista
Desiigner conta como conheceu o BTS e sobre o feat de MIC Drop.

O rapper Desiigner mencionou o BTS em sua entrevista ao canal coreano HIPHOPLE.

Tradução das respostas:

Nos conhecemos no Billboard e nos cruzamos novamente no AMAs, no tapete vermelho. O BTS estava lá, eu conheço eles. Eles vieram falar comigo, que são fãs, eu também. Estavamos animados um ao outro. Tinha uma vibe, um conhecimento. Estavamos animados um ao outro, estavamos todos juntos e eles queriam que algo acontecesse eu também quis. Cada um foi pro seu lado mas nos encontramos novamente e fizemos acontecer, foi foda.

 

Não foi planejado. O empresário deles deu umas dicas, foi correto, nos falou para nos encontrarmos em Nova Iorque. Eu estava em Nova Iorque, eles estavam em NYC em um estúdio, a energia estava no estúdio; Eu fui pra lá e aconteceu. Eles dançaram, foi foda.

 

via; bts_national
cr; Hip Hop Hole


Publicado em 02.01.2018
[VÍDEO] 31.12.17 – 2017 MBC Gayo Daejejeon menciona as conquistas do BTS
O programa destacou o prêmio da Billboard e apresentação no AMAs.

O 2017 MBC Gayo Daejejeon mencionou as conquistas do BTS este ano; Como o seu prêmio da Billboard award e a apresentação no AMA.

via; BTS_National


Publicado em 23.12.2017
[VÍDEO] 23.12.17 – BTS é mencionado no “Best Of 2017” do Snapchat
Foi destacado o AMAs 2017, ARMYs e Grupo Mais Quente de 2017.

O BTS foi mencionado no “Best Of 2017” do Snapchat, no qual apresentou os destaques do ano de 2017. Foi destacado o AMAs 2017 (primeira apresentação do BTS nos Estados Unidos), ARMYs e Grupo Mais Quente de 2017.

via; bts_national


Publicado em 17.12.2017
[EPISODE] BTS @ AMAs 2017
Confira todos os momentos do grupo antes, durante e depois do AMAs!


Publicado em 01.12.2017
[FOTOS] 30.11.17 – BTS no American Music Awards
As fotos foram tiradas nos bastidores e tapete vermelho da premiação!

O NAVER publicou fotos exclusivas de BTS no American Music Awards.


Publicado em 01.12.2017
[FOTO] 30.11.17 – American Music Awards posta foto do BTS
A premiação ainda demonstra saudades do grupo.

A conta oficial do American Music Awards postou fotos do BTS com a lengenda “Sindo falta do #BTSxAMAs”. O grupo teve sua apresentação de debut na premiação em Novembro.

cr; AMAs @ twitter


Publicado em 26.11.2017
[NEWS] A improvável e meteórica ascendência de BTS, o maior nome do K-Pop atual
“DNA”quebrou recordes como a mais bem colocada música por um grupo coreano [...]

K-Pop conquistou mais um feito no último domingo, 19 de novembro, quando a boyband BTS se apresentou para milhões de pessoas no American Music Awards, se tornando o primeiro grupo do gênero a ganhar espaço na premiação.

Na cerimônia que aconteceu em Los Angeles, o septeto que é o maior nome do K-Pop atual apresentou seu single “DNA”, que quebrou recordes como a mais bem colocada música por um grupo coreano no Billboard Hot 100, ultrapassando o recorde anterior que pertencia ao grupo feminino Wonder Girls.

BTS desbravou as barreiras da indústria musical norte-americana este ano quando levaram para casa o prêmio Top Social Artist no Billboard Music Awards em maio, se tornando o primeiro grupo do gênero a ganhar um prêmio na cerimônia. Tal feito reflete o formidável fandom online – conhecido como ARMY. No tapete vermelho do AMAs, o integrante rapper e dançarino J-Hope atribuiu o sucesso do grupo ao ARMY. Para dimensionar, o Twitter oficial do BTS alcançou 10 milhões de seguidores em outubro.

Chelsea Proctor, editora chefe da “Seoulbeats”, website dedicado à K-Pop, diz que a aparição do BTS no AMAs é um reconhecimento da enorme massa de fãs que o grupo conquistou ao redor do mundo. “Essencialmente, a mídia ocidental está usando o BTS para aumentar seu alcance doméstico e internacional, e isto é muito interessante.”

BTS teve seu debut em 2013, mas só se tornaram grandes em 2016 com a última parte da série de álbuns The Most Beautiful Moment in Life e logo após WINGS que rendeu ao grupo sua primeira entrada no Social 50 da Billboard. Transcendendo barreiras culturais e de linguagem com temas da juventude, problemas sociais relevantes e a dificuldade do crescimento, o grupo conquistou público em solo coreano e principalmente ao redor do globo.

O grupo teve que trabalhar muito mais para alcançar seu atual nível de sucesso e relevância já que partiram de uma empresa muito pequena, Big Hit Entertainment, se comparada com os artistas vindos de empresas como YG e SM. Porém, talvez a chave do sucesso do grupo esteja na forma como eles utilizam as redes sociais para maximizar seu alcance global, um método de autopromoção similar ao empregado por artistas como Lil Wayne e Nicki Minaj. Todos os esforços do BTS levaram-os à sua grande explosão mundial em 2017, o que consequentemente torna o sucesso deles muito mais estabelecido.

É claro que outros artistas de K-Pop já deixaram sua marca na indústria musical norte-americana, como por exemplo PSY com seu hit “Gangman Style” que foi apresentado no AMAs 2012 e Grammys 2013. Mas o K-Pop dificilmente continuou sua ascensão desde PSY.

“A dança do cavalo e tudo aquilo era com o intuito de ser divertido, então foi tipo ‘Ei, olhe essa vibe estranha do cara aqui,” diz T.K.Park, jornalista e blogueiro dono do ‘Ask A Korean!’. “Mas é diferente com o BTS desta vez. Eles vieram em seu próprio estilo, o típico k-pop boyband. Então é maior pois eles vieram exatamente como eles são, de maneira que desafia os estereótipos ao invés de aproveitá-los, como PSY fez.”

Fonte: Quartzy
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 24.11.2017
[NEWS] BTS mostrou que o K-Pop pode funcionar nos EUA… Caso mantenha-se fiel ao K-Pop
A triunfante apresentação da boyband sul-coreana no AMAs prova o apelo [...]

A triunfante apresentação da boyband sul-coreana no American Music Awards prova o apelo universal pela peculiaridade cultural.

A apresentação mais comentada da noite de domingo no AMAs foi trazida por artistas que não estavam nem indicados a um prêmio. Foi um momento histórico para o BTS, o septeto que deixou a plateia aos choros, fez Ansel Elgort suspirar como um grande fã e aparentemente o mundo inteiro tweetando a hashtag #BTSxAMAs. (Que posteriormente foi anunciada como o maior engajamento de um grupo musical na plataforma do Twitter, o que rendeu um lugar para o grupo no livro dos recordes.) E mesmo não estando acompanhando à premiação ao vivo, sei de tudo isso pois meu telefone não parava de tocar com mensagens como “Quem é BTS?” de meus amigos não-coreanos.

Então, quem é BTS? Conhecidos formalmente como “Bangtan Boys”, o grupo é um septeto sul-coreano formado por três rappers e quatro cantores, todos em seus 20 anos. Suas letras são quase todas inteiramente apresentadas em coreano sobre batidas eletrônicas que vagamente segue tendências americanas. É viciante, ainda não memorável. Os integrantes são um tanto quanto indistintos (salvo por RM, que é o único fluente em inglês), mas eles são fortes e sem-costuras como coletivo. Comparado com os melhores artistas de K-Pop da última década por aí, eles são decididamente indescritíveis e medianos. Mas quem eles são é muito menos importante do que eles representam: os quebradores de barreiras para o K-Pop.

De fato o K-Pop começou a expandir internacionalmente por volta de dez anos atrás, foi tido como em declínio nos anos recentes. Por inumeráveis razões, incluindo a separação ou hiatus de vários artistas de extremo sucesso como Wonder Girls, Girls’ Generation, Super Junior e BigBang. Na Ásia, há fatores políticos: China, não muito atrás um dos territórios mais lucrativos para o K-Pop, tem bloqueado artistas coreanos devido à controvérsia sobre a implantação pendente do sistema de defesa contra mísseis THAAD apoiado pelos EUA na Coréia. E há outras explicações mais intangíveis também, como a ideia do que o K-Pop se tornou saturada com artistas após a “onda coreana”.  A oferta, alguns dizem, começou a superar a demanda.

É claro, nenhum desses argumentos se aplica na América, onde o K-Pop continua uma excentricidade, apesar dos esforços de artistas coreanos para entrar no cenário ocidental no passado. Com exceção do isolado “Gangnam Style” de PSY, artistas como Wonder Girls, Girls’ Generation, CL e muitos outros tentaram se aventurar por aqui e falharam em romper as barreiras. Todos os mencionados acima são produtos do monopólio das três grandes empresas de K-Pop — JYP, SM e YG.– que aplica várias estratégias (e orçamentos pesados no marketing) para americanizar seus artistas o suficiente para ser palatável para a audiência. Nada disso funcionou.

Eles falharam em reconhecer que o que a América aprecia mais genuinamente é a originalidade do produto. Para isto, BTS – da relativamente pequena empresa Big Hit Entertainment – se apoia muito nas convenções do K-Pop. Se manter fiel ao gênero, ironicamente, significa se manter de alguma forma falso. Eles se vestem de maneira similar; pintam os cabelos; sorriem para as fotos e fazem sinais fofos com as mãos; eles estão “muito animados de estarem aqui”; eles cantam e fazem rap adequadamente; eles dançam impecavelmente. Eles são artistas incrivelmente polidos, preparados por anos dentro da fábrica de treinos do K-Pop, que coreografa seu comportamento fora de palco tão cuidadosamente quanto a teatralidade em cima dos palcos. Eles são anódicos, mais atraentes do que propriamente legais. Isto é o K-Pop.

A apresentação no AMAs será provavelmente a introdução do gênero para uma completa e novo audiência. Por abraçar os acertos do K-Pop ao invés de contradizê-los como uma forma para a apelação ocidental, BTS atraiu a curiosidade dos não iniciados no gênero sem alienar a base de fãs fiéis e fervorosa – fãs estes que podem ser um dos mais ardentes entre os atuais fãs de seja qual outro artista. São esses fãs, que através da internet, levaram o BTS à palcos cada vez maiores. Além do julgamento subjetivo de talento e musicalidade, há um elemento de “lugar certo, na hora certa” que explica a emergência meteórica do grupo. Ter uma enorme e altamente ativa presença nas mídias sociais é também uma moeda mundialmente reconhecida.

O que não significa necessariamente que Jimmy Kimmel, ou os produtores do AMAs, ou Ellen DeGeneres são fãs de longa data do K-Pop, o que eu particularmente duvido. Mas hashtags e visualizações no YouTube não mentem. Se os últimos anos do entretenimento provaram algo, é que tal particularidade é universal. Contanto que o BTS continue em seu caminho e apresentando suas músicas em coreano, há um caminho de sucesso para eles nos EUA. Eles têm sido questionados em recentes entrevistas sobre lançamentos 100% em inglês e meu conselho não solicitado para eles é: não. Existe valor em simplesmente ser as maiores estrelas do K-Pop no mundo. Lembrem-se de como vocês chegaram até aqui.

Texto de Donnie Kwak.

 

Fonte: The Ringer
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ btsbr


Publicado em 24.11.2017
[NEWS] BTS dominou o tapete vermelho dos AMAs de Saint Laurent
O grupo arrasou no tapete vermelho do American Music Awards de 2017!

BTS está de volta ao tapete vermelho e melhores do que nunca. Seguindo uma aparição de cair queixos no Billboard Music Awards em Maio, o grupo coreano retornou à costa oeste americana para sua segunda premiação americana: O American Music Awards de 2017, no qual também tiveram sua primeira apresentação televisionada nos Estados Unidos. Para tal ocasião histórica, os membros confiaram mais uma vez em Anthony Vaccarello, da marca Saint Laurent para terem 7 ternos pretos modernos feitos sob-medida.

V escolheu uma jaqueta preta elegante com um colarinho estilo Mandarin e botões pratas militares na frente com calças largas, enquanto que SUGA vestiu um blazer curto sem lapelas sobre uma camisa creme. Jin também escolheu o look sem lapelas em um smoking preto de cetim, roupa que mesclou perfeitamente com o visual de JungKook e RM, que estavam de preto dos pés à cabeça (JK escolheu um look mais clássico, enquanto RM preferiu uma pegada moderna, com couro). Os últimos dois membros, Jimin e J-Hope, escolheram variar: Jimin com um casaco de motociclista prata, J-Hope com um casaco estilizado. Juntos, a banda reforçou sua mensagem de estilo compartilhado com algumas surpresas individuais. Não será a última vez que veremos isso.

Fonte: vogue
trans eng-ptbr; fer @ btsbr


Publicado em 22.11.2017
[VÍDEO] 21.11.17 – Entrevista do BTS para a Hollywire
Confira a entrevista do BTS com Carly Henderson.

A entrevistadora Carly Henderson, da Hollywire, postou sua entrevista com o BTS no American Music Awards.

cr; @carlyhenderson
via; @BTS_National


Publicado em 22.11.2017
[VÍDEO] 21.11.17 – AMA posta um vídeo do ensaio do BTS para a premiação
Confira o vídeo do ensaio do BTS para o AMAs.

O vídeo mostra o grupo ensaiando para a apresentação no American Music Awards.

https://twitter.com/AMAs/status/932811822498922496

cr; @AMAs