A verdadeira joia escondida do álbum BE pode não ser uma música… 💎

Anúncio

A verdadeira joia escondida do álbum BE pode não ser uma música… 💎

BE, o quinto álbum de estúdio do BTS lançado no dia 20 de novembro, é um buffet melodioso, preparado pelo grupo em seu estilo clássico, e os ARMYs estão saboreando cada mordida.

Enquanto aproveita os oito vibrantes e complexos pratos – quer dizer  faixas, (incluindo o skit) – que BE tem a oferecer, você pode deixar passar uma parte muito importante do álbum que não é uma música: os agradecimentos. Embora alguns artistas usem esta parte do álbum físico para despejar muitos nomes, o BTS reservou um tempo para escrever agradecimentos profundos e sinceros que pontuam, realçam e expandem a mensagem de suas músicas. Cada “obrigado” dos integrantes mostra seu caráter, mas muitos ficaram emocionados especialmente com o de RM – Kim Namjoon – o líder destemido do BTS. 

“Um ano que realmente se encaixa à palavra ‘위축’ [encolher ou murchar] por muitas razões” RM escreve em coreano. “É claro que isso se aplica a nossos corpos que tiveram que passar muito tempo dentro de casa, mas também é um ano que, acima de tudo, encolheu nossas vontades e secou nossas almas.” Quando a pandemia começou, o BTS estava no meio da divulgação de seu álbum Map Of The Soul: 7  e se preparando para sua turnê mundial. Mas quando esses planos foram adiados, o grupo ficou muito chateado por não poder ver os ARMYs pessoalmente como planejado. RM falou sobre suas emoções durante esse tempo tão turbulento.

“Eu, também, fiquei cheio de raiva, frustração e tristeza”, RM escreve, “E ainda assim. Eu, como RM, e nós, em nome do BTS, relembrando as muitas estrelas que se voltaram para nós, voltaremos a nos levantar de novo. Esse álbum é um registro disso. Nós não poderíamos ficar “encolhidos” para sempre, e é claro, nós não queríamos isso.” Ao invés de se lamentar, o grupo decidiu criar este novo álbum, e dessa vez cada um dos integrantes assumiu um papel mais significativo em sua criação, mais do que em seus trabalhos anteriores. BE contém momentos de ansiedade e tristeza (“Blue & Grey”) mas também de alegria (“Dynamite”) – e mais importante, de esperança e determinação (“Life Goes On,” “Stay”). Por isso, o álbum é um reflexo do momento que estamos vivendo, mas é também o trabalho mais puro da essência do BTS, porque eles fizeram literalmente tudo, desde o design do álbum físico até a direção do MV do single principal.

Mas é o final da nota de agradecimento, onde RM fala sobre os ARMYs e todos os ouvintes de BE, que é o mais comovente e instigante. Ele termina com um sentimento que sempre esteve no núcleo da música do BTS: fazer a ponte entre as divisões – cultural, linguística e ideológica – e unir as pessoas. “E àquele que me protege de dia como o sol e a planta que brota, e à noite como a lua e à beira do lago”, ele escreve: “Àquele que cuida de mim, que atualmente está lendo estas palavras – a você desejo enviar meu maior amor e agradecimento. Na esperança de que esses sons ultrapassem limites e lacunas. Que eles se transmitam de pessoa a pessoa. Que eles passem do BTS para os ARMYs e chegue a você. Eu gostaria de ser seu pedregulho.”

RM se oferecer como um “pedregulho” para os ouvintes é o que os fãs chamam de RMismo – a mente dele tende a achar metáforas e significados na natureza em maneiras muito únicas. Um pedregulho é pequeno, leve e pode ser jogado sobre a água e alcançar longas distâncias; são fortes, mantém a mesma forma e não “encolhem” ou “murcham”; são resilientes e imóveis mesmo quando a água corre sobre eles. E ainda que ele seja um pequeno pedregulho, nós somos seu sol, lua e estrelas. 

“Eu amo vocês,” ele finalizou. Bom, isso não precisa de interpretação. 

Fonte: Refinery29

Artigos | por em 28/11/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio