BTS nos EUA: “Ainda somos um grupo subestimado na Coreia”

Anúncio

BTS nos EUA: “Ainda somos um grupo subestimado na Coreia”

“Ainda existem pessoas que são hostis quanto ao nosso trabalho ainda hoje, mas eu acredito que isso é algo que podemos tolerar. Eu acho que isso vai depender muito do nosso sucesso e se pudermos mostrar respostas positivas, então eu quero continuar produzindo bons resultados.”

Essa é a aspiração do BTS (Rap Monster, SUGA, Jin, J-Hope, Jimin, V e JungKook) revelada durante entrevista com o Newson após o lançamento do seu segundo álbum “Wings” em outubro do ano passado, e em apenas sete meses, eles já conseguiram alcançar um novo recorde que ficará para a história do K-Pop e provar seu aspecto como “ídolos em ascensão”. Esse é um reconhecimento que surpreendeu as fãs ao redor do mundo e aos especialistas da indústria, independente de gostarem ou não do grupo.

 

BTS ganhou o prêmio de “Top Social Artist” no Billboard Music Awards 2017, que aconteceu em 21 de maio, na T-Mobile Arena, em Las Vegas, EUA. Depois do PSY (que ganhou o prêmio de Top Streaming Song and Video quatro anos atrás), eles são os segundos a ganharem um prêmio no “BBMAs”, uma premiação que é conhecida por ser rigorosa com artistas coreanos e, o BTS foi o primeiro grupo de K-Pop a vencer.

Essa categoria escolhe o vencedor somando a quantidade de vendas de músicas e álbuns online, streaming [música e vídeo], número de vezes que uma(s) música(s) foi tocada na rádio, número de shows e participação social, etc, que são coletados durante um ano, além dos votos dos fãs que começaram a ser contabilizados no dia 1 de maio. Após alcançarem o primeiro lugar no “Social 50” em 29 de outubro, BTS ficou no topo dos charts 24 vezes, ultrapassando Justin Bieber, que também conta com um forte fandom. O grupo também superou o cantor canadense com uma quantidade gigantesca de votos, introduzindo o K-Pop para um número ainda maior de pessoas. Os indicados para a mesma categoria incluíam outras estrelas globais, como Selena Gomez e Ariana Grande, o que torna sua vitória ainda mais surreal.

Quando as mídias coreanas foram informadas de que um grupo nacional ganhou um prêmio em uma prestigiada premiação americana, elas deixaram de lado o conteúdo normal para reportar a notícia. Talvez esse tenha sido o momento em que o grupo recebeu mais atenção em mídias nacionais [coreanas] desde o seu debut.

Eles não só conseguiram a classificação mais alta (nº 26) entre artistas de K-Pop em um dos principais charts da Billboard, “Billboard 200”, eles estabeleceram um recorde na história do K-Pop ao entrar no chart com quatro álbuns consecutivos. BTS também conseguiu resultados significativos, como entrar no “TOP 10” no principal chart do iTunes americano, o “Top Songs”, e ainda no “Bubbling Under Hot 100”, em 15º lugar. Desde então, mídias de grande porte, como The New York Times, relataram sobre a passagem do grupo pelos Estados Unidos com sua turnê em março e outras mídias estrangeiras, como Times e People Magazine, CNN, BBC e Nikkan Sports, fizeram reportagens sobre a vitória do BTS no Billboard Music Awards, com muito mais detalhes comparado às reportagens transmitidas pela mídia coreana.

O produtor de sucesso, Bang Sihyuk, que previamente trabalhou na JYP Entertainment, fundou a empresa Bighit Entertainment em 2013 e, com ela, o grupo de sete ídolos com a seguinte mensagem: de se defender contra balas, ou “bulletproof”, e como os integrantes tinham uma idade média de 19.7 durante o seu debut, os denominando de “Boy Scouts”. O grupo então começou a se promover com o nome de “Bulletproof Boy Scouts”, que expressava sua intenção de se proteger contra o preconceito e repressão da sociedade atual. No entanto, é verdade que o nome único do grupo criou um certo tipo de estereótipo não relacionado às suas músicas, assim, não lhe dando muita liberdade [na mídia].

De qualquer maneira, eles continuaram fazendo seu estilo característico “BTS” de música, assim como o nome do grupo implica [à prova de balas] e procederam construindo seu próprio mundo. Os membros estavam completamente cientes do preconceito que o pública tinha com eles, não estava relacionado com o seu talento e eles humildemente aceitaram esse fato e, sem ter medo disso, seguiram em frente com determinação para quebrar esse estereótipo pré-estabelecido com músicas boas. “School Trilogy”, as duas partes da série “HYYH” e o conjunto de álbuns do “Wings” (Wings e Wings: You Never Walk Alone), lançados em outubro e em fevereiro, respectivamente, abraçaram e confortaram as dores sentidas por muitos grupos de jovens na mesma faixa etária vivendo nessa geração e levantaram simpatia ao corajosamente apontar as irracionalidades que acontecem no mundo de vez em quando.

Se você perguntar, “Por que tinha que ser o BTS?”, nós provavelmente podemos providenciar uma resposta do tipo, eles têm visuais reconfortantes, habilidade para se comunicar com fãs ao redor do mundo, performances intensas e várias outras coisas, mas, no final, nós avaliamos o desempenho do BTS até agora claramente se destaca de outros grupos que oferecem as típicas canções de amor ou raps auto-apreciativos e pretensiosos. Ainda que eles não tenham uma versão oficial de seus álbuns em inglês lançados nos Estados Unidos, sua mensagem que transcende o idioma e gênero amado pelo público local pode ser uma das razões na qual o BTS conseguiu conquistar os fãs americanos.

Mesmo durante o momento em que eles são parabenizados pelos fãs ao redor do mundo pela vitória no Billboard Music Awards, pessoas que vão subestimar e não entender as músicas e as apresentações do BTS ainda vão existir. Embora seja inútil comparar ídolos e artistas atualmente, alguns podem estar desesperadamente lutando para derrubar as conquistas do BTS como “grupo de ídolos”. Contudo, como os membros vêm dizendo pelos últimos quatro anos, eles vão continuar acreditando que é sua obrigação convencê-los, aos poucos, do contrário. Tudo o que podemos esperar daqui pra frente é o quão mais alto eles podem voar, destruindo o preconceito que alguns ainda mantém contra eles com músicas ainda melhores.

 

Fonte: Peachisoda e Newsen
Tradução pt-br: Vics

Entrevistas | por em 28/05/2017
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio