BTS & ARMY, Nós Andamos Juntos

Anúncio

BTS & ARMY, Nós Andamos Juntos

25 de maio de 2020. O integrante Jin do BTS tocou piano em uma pequena sala. Isso foi transmitido ao vivo no BANGTANTV, o canal oficial no YouTube. Em 15 de setembro, o vídeo já tinha mais de 5,43 milhões de views. Na verdade, esse foi o motivo de Jin estar preocupado sobre tocar piano, e se chamar de “completo iniciante.” Ele disse, “Eu estava preocupado porque não sou um bom pianista. Eu precisei ser cuidadoso, porque as pessoas poderiam dizer ‘você é cantor e nem sabe tocar piano.’ Mas eu fiquei surpreso que as pessoas realmente gostaram.” 

O dia em que Jin tocou o piano era pra ser o dia que o BTS faria seu show da Map Of The Soul Tour no Metlife Stadium em New Jersey, EUA. Mas a turnê inteira foi cancelada. Desde o COVID-19, o BTS e os ARMYs nunca tiveram a oportunidade de se encontrar pessoalmente. Ao invés disso, os integrantes estão se comunicando com os fãs através de livestreams no YouTube, se mostrando tocando piano (embora não seja perfeito), ou discutindo sobre a produção do novo álbum. “Eu ainda queria fazer algo. Pelos meus fãs,” Jin adicionou.

O COVID-19 está remodelando o estilo de vida das pessoas ao redor do mundo. O vírus pode encontrar o seu caminho para infectar rapidamente as pessoas, e os pacientes podem continuar sofrendo após a recuperação, ou ainda sucumbir ao vírus. Interagir com as pessoas se tornou um ato perigoso, ou algo que deveria ser evitado. A nossa rotina diária em 2020 mudou de diversas maneiras se comparada ao ano passado. O BTS não é exceção. 

Embora eles ainda possam cantar e se apresentar com os fãs através do YouTube ou pela TV, eles não podem encontrar os seus fãs, ARMYs, cara a cara. No dia 24 de fevereiro, o BTS revelou a sua apresentação de “ON,” a faixa-título do álbum Map of the Soul: 7, no programa da NBC, The Tonight Show Starring Jimmy Fallon. A escala da apresentação foi tão grande que eles precisaram fechar o Grand Central Terminal. Mas essa foi a última vez que “ON” foi apresentada no palco.

O diretor de apresentações da Big Hit Entertainment, Son Sung-deuk disse, “A harmonia da dança é importante ao apresentar “ON,’ mas é difícil reunir dançarinos do mundo inteiro devido à situação da pandemia. Já que os integrantes precisam colocar grandes esforços nessa performance, nós queremos fazer a apresentação perfeitamente.” Ele continuou, “Os integrantes estão frustrados por não poderem apresentar “ON” nos palcos. Nós também precisamos decidir o que vamos fazer nas premiações musicais no final do ano.” Essa é uma fonte de grande estresse para os membros do BTS. 

Em 10 de março, RM disse no VLIVE, “Durante a divulgação [de “ON” nos programas musicais], eu me senti impotente. Até quando eu suava, não parecia suor” e continuou, “Às vezes quando eu estava em casa depois de terminar os programas mais cedo que o normal, eu estava prestes a explodir de raiva como se fosse louco,” descrevendo o quão frustrado ele estava. O Diretor Son disse, “O que mais me preocupa nessa situação do COVID é o estado de espírito dos integrantes. O BTS sempre disse que se comunicar com a plateia é uma experiência importante para eles quando estão se apresentando no palco.” Encontrar os seus fãs em uma sala pequena através do YouTube ao invés de um estádio não é apenas uma mudança, mas uma perda. RM descreveu a sua sensação de perda como, “Existe um ditado: ‘se você tirar o pincel de um pintor, é como tirar a sua alma.’ Eu não penso em mim como um artista tão nobre, mas o COVID-19 me fez perceber que há poucas coisas que eu posso fazer além do trabalho.”

“Distanciamento social”


“Até quando eu suava, não parecia suor.”

Até que haja uma cura, ou que a vacina seja desenvolvida, a melhor medida que podemos tomar contra o vírus é manter o distanciamento social. Temos que evitar o contato físico com outras pessoas, usar máscaras ao sair na rua, e lavar nossas mãos constantemente. Nosso dia a dia está cheio de tensão, mas se tornou impossível aliviar o estresse interagindo e socializando com outros. A maioria das pessoas está tendo dificuldades em manter sua antiga rotina. Problemas sociais, como o colapso econômico, discriminação racial, a “tristeza do corona”, e abuso infantil estão surgindo. 

Nesse novo mundo do corona, manter nossa rotina é um grande desafio para todos. Isso também acontece com o BTS. Eles estão tentando manter as coisas o mais próximo do normal de antes com os ARMYs, ao compartilharem o que estão fazendo, lançando mixtapes, filmando episódios do “Run! BTS” e “In The SOOP” (que está sendo transmitido no momento pela JTBC). O “BTS Festa”, evento de comemoração do aniversário de debut do grupo, em 13 de junho, também ocorreu, com uma apresentação ao vivo, através da Bang Bang Con.

Mas algo estava diferente dos anos anteriores: a Bang Bang Con foi transmitida online. Em 17 de abril, o BTS começou a fazer lives no YouTube, “Log (ON)”. Segundo RM comentou em sua primeira transmissão ao vivo, eles decidiram fazer essas lives para compartilhar seu dia a dia. SUGA pintou um quadro, J-Hope dançou até suar no estúdio, e V falou sobre suas músicas favoritas com os fãs. Além disso, o BTS também apareceu muito no VLIVE. RM e Jimin fizeram Dalgona Coffee, e SUGA também conversou com os fãs em sua Honey FM

Kim Su-lin, do Big Hit Three Sixty’s Artist Content Studio disse, “A interrupção causada  pelo surto de COVID pode facilmente fazer fãs e artistas se sentirem impotentes. É por isso que o BTS seguiu a tendência, fazendo Dalgona Coffee no VLIVE para mostrar que sua rotina não é tão diferente dos fãs.” Ela então descreveu o estilo do conteúdo do BTS como, “Quando os integrantes estão gravando, eles se comportam como se não estivessem em frente às câmeras. Então quando fazemos esse tipo de conteúdo, é possível notar suas personalidades reais.” Em 2020, o BTS está compartilhando seu dia a dia com os ARMYs, enquanto cria novos estilos de vida no COVID-19. Assim como Jin disse, eles ainda estão fazendo alguma coisa.

“O que me dá força para performar são os aplausos. Aplausos. Aquela vibração me dá força para fazer as coisas com ainda mais vontade, e cantar até quando eu tenho cãimbras no palco.” Isso é o que os fãs significam para o JungKook no palco. Então como o BTS está se segurando, quando não podem encontrar os seus fãs? Provavelmente a resposta seja a música “Still With You”, que JungKook lançou durante a “BTS Festa”, a comemoração do 7º aniversário do BTS, no dia 5 de junho. “Significa que se a chuva for o coronavírus, eu irei até os nossos fãs mesmo que a chuva caia sem parar.” JungKook explicou a letra “Mesmo que eu dance sozinho, a chuva ainda cai. Quando essa névoa se dissipar, eu vou correr com os meus pés molhados.” O presente é diferente do passado, e não parece que o futuro voltará ao normal tão cedo. Enquanto o vírus está mudando o nosso mundo, ainda há maneiras de viver o cotidiano desse novo jeito.

O show Bang Bang Con: The Live, transmitido no dia 14 de junho, é uma novidade que o BTS e os ARMYs criaram juntos. Diferente do passado, eles não podem se encontrar em uma arena de shows, mas os integrantes continuaram interagindo com os seus fãs que estavam assistindo online, e se comunicaram com eles lendo os seus comentários. Cerca de duas mil ARMY Bombs estavam brilhando atrás do BTS. Ha Jung-jae, líder da equipe de produção da Big Hit Three Sixty disse, “Nós imaginamos como poderíamos preencher os lugares vazios e tivemos uma ideia, lembrando de como o BTS está sempre cercado de ARMY Bombs. Então nós ajustamos as ARMY Bombs por trás do palco. Esperamos que os ARMYs tenham ficado satisfeitos quando viram o palco.” Como dito antes, existe uma maneira de compartilhar alguns momentos da vida desse jeito. Mesmo que não seja cara a cara.

Qualquer ARMY pode continuar visitando o canal BANGTANTV, ver os conteúdos e deixar comentários como fazia no passado. Até mesmo depois que a pandemia passar, com o BTS no centro, os fãs podem compartilhar histórias sobre coisas em comum, já que estão vivendo novas experiências parecidas. Apesar de viverem em países diferentes, e enfrentarem realidades distintas, os fãs construíram uma “conexão” online para se comunicarem e dividirem suas vidas, já que se encontrar pessoalmente se tornou mais complicado. Às vezes, essa conexão “fraca” gera uma solidariedade forte. 

Em 25 de maio, George Floyd, um homem afro-americano desarmado, foi morto em Minneapolis, Minnesota, por um policial que usou força excessiva. O incidente desencadeou o movimento “Vidas Negras Importam”, ou BLM [do inglês Black Lives Matter] ao redor do mundo, gerando protestos antirracistas. Em 4 de junho, o BTS fez uma declaração contra a discriminação racial e vocalizou seu apoio ao movimento BLM. Quando o BTS doou $1 milhão (cerca de R$ 5,41 milhões) para a ONG Black Lives Matter Foundation, um grupo de fãs que organiza arrecadação de fundos para caridade (OIAA – One In An ARMY) começou a angariar fundos usando a hashtag #MatchAMillion, em 6 de junho. No dia seguinte, a mesma quantia doada pelo próprio BTS já tinha sido arrecadada. A OIAA disse, “Nosso time geralmente leva um mês para organizar uma campanha de arrecadação, mas considerando a urgência da situação, nós decidimos lançar um “carrd de crise” contendo uma lista de organizações que foram examinadas previamente para que os ARMYs pudessem doar. Depois do tweet, a campanha #MatchAMillion foi organizada, e a taxa de resposta aumentou astronomicamente. Os ARMYs tomaram a frente o tempo todo!”

O COVID-19 está colocando lenha na fogueira da divisão que ardia na nossa sociedade. Em países com lockdowns de longa duração, muitos pequenos negócios estão desmoronando, aumentando ainda mais a desigualdade econômica. Nós também podemos ver a discriminação contra o povo asiático, os acusando de serem “a causa da infecção do corona,” com base na suspeita da origem do surto. Em 24 de fevereiro, Howard Stern, o apresentador do The Howard Stern Show da rádio SiriusXM, estava falando sobre o coronavírus. Ele então afirmou que quando o BTS havia visitado a SiriusXM no dia 21 de fevereiro, seu roteirista Sal Governale disse, “Não tem como aqueles caras não terem o coronavírus.” Howard Stern o acusou de ser racista, e o produtor Gary Dell’Abate ponderou dizendo, “Todas as celebridades que passam pelas portas da SiriusXM estão viajando o mundo inteiro — não apenas os asiáticos.”

No mundo em que estamos vivendo, até mesmo o BTS pode ser vítima de racismo. Mas ainda assim, existem pessoas que estão tentando causar um impacto positivo para aqueles que estão assistindo o RUN! BTS em algum lugar desse mundo, ou aquelas com diferentes identidades. Doações para ajudar com o COVID-19, bem como desastres naturais, doenças, educação, disparidade econômica, direitos humanos, bem-estar animal e infraestrutura social. Essa é a lista de áreas em que os ARMYs doaram após o vírus tomar conta do mundo.

NÓS NUNCA CAMINHAMOS SOZINHOS

01 – BTS – Número de Conteúdos – Tipos de Conteúdos – Tempo de Duração

Baseado na aparição do BTS nos vídeos e músicas lançados
Número total de conteúdos: 345

Tipo de Conteúdos
SHOW & VLOG
– Run BTS! & Bastidores & Edição do Diretor
– VLIVE / Honey FM 06.13 / Comentários do MV / Vamos fazer uma rádio ‘purple’ visível
– In The SOOP & Bastidores
– Log (ON)
– BANGTAN BOMB
– 2020 FESTA
– EPISODE
-Broadcast

MÚSICA
– MV
– Dynamite
– Trilha Sonora Original
– SoundCloud
– BTS Collabs
– MAP OF THE SOUL: 7
– MAP OF THE SOUL: 7 ~THE JOURNEY~
– Cante ‘Dynamite’ comigo
– D-2
– Entrevistas de 7 segundos
– Entrevista da Mixtape
– Film = Art Film / Manifesto Film / Commentary Film
– Trailer


SHOWS & ETC.
– BANG BANG CON The Live
– Break The Silence: Docu-Series
– Coreografia
– CONNECT, BTS
– Mensagens de Vídeo


Tempo Total de Duração
89 horas, 8 minutos, 26 segundos

02 – BTS = #BLMTweet

@BTS_twt #BlackLivesMatter
Nós somos contra a discriminação racial.
Nós condenamos a violência.
Você, eu e todos nós temos o direito de sermos respeitados.
Nós estamos juntos.

Replies: 198k
Retweets: 1015k
Likes: 2176k

03 – ARMY – Histórico de Doação

Incluindo apenas casos em que a quantidade de doação, organização recebedora e o doador sejam todos verificados
Quantidade total
2.018.020.000 won
9.489.081,58 reais

COVID-19 (Prevenção e ajuda) – 568.570.000 won / 2.673.938,66 reais
Desastres naturais – 3.610.000 won / 16.977,53 reais
Doenças – 4.820.000 won / 22.668,07 reais
Educação (Bolsas de estudo e operações de educação) – 20.910.000 won / 98.321,84 reais
Pobreza – 16.510.000 won / 77.632,41 reais
Construção de Infraestrutura Social – 186.420.000 won / 877.220,93 reais
Direitos Humanos – 1.214.740.000 won / 5.716.099,98 reais
Bem-estar animal – 2.400.000 won / 11.293,48 reais

04 – Billboard Hot 100 – Dynamite #1

“O deserto assustador se tornou um oceano com nosso sangue, suor e lágrimas.” 24 ARMYs de 15 países na faixa dos 20 a 40 anos organizaram o OIAA. Eles explicaram o significado da organização One In An ARMY como, “Apesar do impacto de um indivíduo ser pequeno, se trabalharmos juntos, o ‘deserto mais severo se tornaria um oceano’, assim como a letra da música “Sea”, do BTS”. O mundo após o surto de coronavírus se tornou um deserto assustador para os desprivilegiados. Mas se juntarmos nossas forças, podemos criar uma onda de esperança. 

As campanhas organizadas pelo OIAA são baseadas em pequenas doações, como um dólar, e orientam os ARMYs a doarem diretamente para os beneficiários ao invés da própria OIAA. Além disso, fazem em sites com anúncios para tornar a doação ainda mais fácil, como o Ecosia, uma ferramenta de busca/empreendimento social que planta árvores com o dinheiro recebido dos anúncios, e o Freecie, um site desenvolvido pelo Programa Mundial de Alimentos que faz doações de arroz toda vez que você resolve um quiz. Através de jogos simples, você pode doar facilmente, mesmo sem dinheiro. O OIAA comentou, “Quando nós ouvimos “Anpanman” pela primeira vez (sobre um super herói fraco que dá parte da sua cabeça feita de pão para os pobres), pensamos que essa música representa perfeitamente o que estamos tentando conquistar. Alguns de nós mal tem o que doar, mas mesmo pequenas quantidades podem fazer uma grande diferença na vida de alguém.”

Sem garantias de que poderemos voltar para o “normal” pré-pandemia, pode ser muito otimista esperar que um futuro melhor esteja por vir. Seria mais fácil se só construíssemos uma parede entre nós, culpando uns aos outros, ou simplesmente nos preocuparmos apenas com a nossa segurança. Mas os ARMYs, um fandom gigante com diferentes identidades conectadas pelo BTS, está tentando fazer do mundo um lugar melhor. O ato de compartilhar a vida cotidiana formou uma comunidade unida. Louis (de 29 anos) entrou para o OIAA em 2018, e disse, “No ínicio, por sermos uma comunidade baseada no mundo online, o surto não nos afetou. Na verdade, a pandemia nos fez focar nas coisas positivas que podemos fazer, e nos deu uma razão para termos esperança.”

Nós dançamos até o amanhecer. Pela primeira vez, o BTS conquistou o 1º lugar na Billboard Hot 100 por duas semanas consecutivas com a faixa “Dynamite”. A letra descreve a vida que o BTS e os ARMYs estão criando juntos. Sobre a vida antes do COVID-19, J-Hope disse, “Eu estava exausto por conta das várias apresentações. Mas mesmo assim, eu sinto falta. Eu vi uma compilação do trabalho que fizemos ao longo do ano passado, e percebi que trabalhamos muito. Nós fomos ao exterior e fizemos shows em estádios, mas agora estamos apenas passando o ano assim.” Ainda assim, J-Hope mostrou seu treino de dança para os ARMYs em seu Log (ON). Não sabemos quando iremos retornar aos bons velhos tempos que J-Hope tanto sente falta. Mas até lá, podemos contar uns com os outros para manter nossa rotina, dançando com esperança nesta realidade terrível e desesperadora. Não seria essa uma forma do BTS e dos ARMYs escaparem do isolamento?

Lançar a música “Dynamite” foi possível por causa da conexão cotidiana entre o BTS e os ARMYs. O BTS compartilhou o processo de produção do seu álbum no Log (ON) para mostrar tanto as suas vidas diárias quanto o seu trabalho como artistas. Eles lançaram “Dynamite” para levantar o espírito dos fãs que estavam passando por um tempo difícil. O BTS revelou a notícia do novo single na Honey FM, no VLIVE. Foi uma pequena felicidade que o BTS e os ARMYs puderam compartilhar deste momento devastador. Para aqueles que não são o BTS ou ARMYs, “Dynamite” pode ser apenas uma música que conquistou o #1 no Billboard Hot 100 durante duas semanas consecutivas. Mas para os ARMYs, é a evidência de como nós enfrentamos a noite escura, a noite que ninguém sabe quando irá amanhecer.

“Eu pensei, ‘Se eu nunca mais puder me apresentar num palco de novo, o que vai ser da minha vida?’ Eu tinha que fazer alguma coisa, e por isso eu comecei o Honey FM. No começo, eu tinha planejado fazer só uma ou duas vezes, mas acabei gostando de fazer a rádio, e os fãs também, então acabou se tornando um episódio semanal. O último episódio foi especialmente significativo, e acabei me emocionando.” SUGA falou sobre como se sentiu com o seu programa de rádio semanal, transmitido pelo VLIVE, de abril a junho. Como ele disse, a vida pós-pandemia não será a mesma de sempre, e todos nós temos medo de não voltar ao “normal”.

Mas não importa o que aconteça, o BTS e os ARMYs estão encontrando seu jeito de ficarem juntos. Um novo álbum será lançado no segundo semestre deste ano, que marcará uma nova parte da progressão da história. V, que está encarregado da parte visual do próximo álbum, disse, “Nesse álbum, nós tentamos manter tudo natural, como o Park Jimin real, ou o Kim Namjoon real. Eu achei que isso seria difícil, já que é a minha primeira vez cuidando diretamente da parte visual do álbum, mas a equipe da empresa me ajudou muito, e minhas opiniões, meu planejamento e conceitualização foram todos aceitos, e estou feliz, pois todos gostaram.”

Jimin explicou o processo de produção do novo álbum do grupo como, “Enquanto estava gravando, pude focar na música que estava cantando e nas emoções que senti. Pois eu sabia como a música seria desde o começo, eu foquei no canto e gravei com bastante emoção. Eu me senti confortável.” Kim Hyun-jung, líder do setor A&R da Big Hit explicou como eles chegaram ao conceito de fazer um álbum produzido por eles mesmos, dizendo: “eles subiram de nível como artistas, depois de sete anos na estrada pareceu um passo natural a ser tomado.” Ela continuou a falar sobre o álbum que está por vir, “fiquei impressionada ao ver que todos os integrantes, não apenas os que normalmente sempre se envolvem, participando na composição de músicas com tanta paixão.”

Ao compartilhar suas vidas pessoais e trabalhos de autoria própria com os ARMYs, o BTS está colocando a própria realidade nas composições e repassando isso para seus fãs. Além de colocar verdade em suas letras, o grupo está fazendo um trabalho incrível e avançando diversos níveis com isso. Jimin descreveu a sensação com as seguintes palavras, “esse trabalho é o que nos deixa feliz, mais do que qualquer outra coisa e é onde podemos ser nós mesmos.” 

Claro que compartilhar nosso dia a dia não é a solução de todos os problemas que os ARMYs estão encarando ao redor do mundo. Em agosto, aconteceu a explosão em Beirute, o racismo na América ainda é um grande problema e muitos países enfrentam diversas situações negativas esse ano. Mas acreditamos que estamos todos conectados, que existem ARMYs erguendo suas vozes e usando-as para mudar o mundo. São as pequenas coisas que conectadas formam um “Mikrokosmos”.

Em determinados momentos os ARMYs são fãs dedicados, que dão streams nas músicas do BTS para atingir novos recordes nos charts da Billboard e às vezes eles são ativistas, que lutam por um mundo melhor, ajudando uns aos outros e fazendo parte de movimentos grandiosos como o Black Lives Matter. Se nós seguirmos em frente, darmos um passo de cada vez, então talvez dançaremos juntos até o amanhecer. No MV de “Dynamite”, o septeto estava dançando em um lugar fechado e então foram para o lado de fora, dançando animadamente debaixo do céu azul. A manhã em que dançaremos juntos irá chegar. O BTS e os ARMYs estão em seus próprios quartos, dançando, vivendo suas próprias vidas e fazendo seus trabalhos. Até o momento que estaremos juntos novamente, vendo o nascer do sol.

Fonte: Weverse Magazine
Tradução por Jojo Viola, Rebecca Pezzatto & Vitória Paulino  @ BTSBR

Weverse | por em 22/09/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio