Com ‘Life Goes On’ o BTS expressa a importância da união durante o isolamento

Anúncio

Com ‘Life Goes On’ o BTS expressa a importância da união durante o isolamento

Em setembro, a sensação do K-pop, BTS, foi convidada pela segunda vez à Assembleia Geral das Nações Unidas para fazer um discurso.

Filmado de sua casa em Seul, os sete integrantes do grupo transmitiram uma mensagem sincera encorajando os jovens de todo o mundo a não permitir que os eventos de 2020 –  em particular a pandemia do COVID-19 – os fizessem perder a esperança no futuro, estabelecendo uma verdadeira conexão com o público ao relatar de forma aberta e sincera suas próprias experiências diante de inúmeras pessoas.

Eu me sentia sem esperança”, o vocalista Jimin relembrou sobre o início da pandemia, seus olhos arregalados e sua voz sombria. “Tudo desmoronou. Ontem, eu estava cantando e dançando com fãs ao redor do mundo, e agora meu mundo havia se reduzido a uma sala.

Claro, a experiência de se apresentar em estádios ao redor do mundo não é compartilhada por muitos, mas para os fãs que os assistiam refletirem sobre o adiamento indefinido de sua turnê mundial “Map of the Soul: 7”, foi tudo muito familiar. Afinal, muitos de nós esperávamos ansiosamente e organizávamos nossos verões em torno dos mesmos planos – embora, reconhecidamente, tivéssemos a experiência do lado oposto das barreiras do estádio. O que o BTS ofereceu naquele discurso, entretanto, não foi apenas conforto na capacidade de compreensão, mas uma mensagem de esperança – uma promessa de que eles, pessoalmente, fariam o possível para ajudar de qualquer maneira que pudessem.

A sala em si era pequena, mas meu mundo e nosso mundo se estendiam por toda a parte”, o rapper SUGA seguiu Jimin. “Neste mundo, tínhamos nossos instrumentos, nossos smartphones e nossos fãs.”

E então, os integrantes explicaram que para lidar com tais sentimentos começaram a escrever músicas. Quando confrontado com a depressão, frustração e solidão, V disse que “tomou notas, escreveu canções e pensou em quem ele era”. “Abraçamos todas essas emoções e nós sete começamos a fazer música juntos”, acrescentou J-Hope. “É daí que vem a música. E isso nos tornou honestos.

Já se passaram quase dois meses desde que o BTS fez aquele discurso, e a música sobre a qual eles falavam com tanta paixão foi finalmente compartilhada com o mundo na forma de seu último álbum, BE (Deluxe Edition), lançado na sexta-feira (20) após muita expectativa entre os ARMYs. Todos os integrantes do BTS participaram ativamente da criação de suas músicas desde o debut em 2013, mas junto com um fluxo repentino e inesperado de tempo livre veio a ideia de que para este álbum – que, como muitas coisas em 2020, nunca esteve em seu planos originais – eles estariam mais envolvidos do que nunca. Cada integrante assumiu novas funções dentro do processo criativo, incluindo planejamento de conceito, produção de MV, arte e visual do álbum, e eles compartilhavam cada momento com os ARMYs através de transmissões ao vivo no YouTube em uma tentativa, como o líder RM explicou na coletiva de imprensa antes do lançamento do álbum, para evitar se desconectar dos fãs enquanto eles não puderam se encontrar pessoalmente.

O resultado é uma coleção de faixas que lidam com as realidades da existência no meio da pandemia; com desespero e exaustão e um desejo de conexão, e também com uma esperança provisória para o futuro. Unindo tudo isso está o single “Life Goes On”, o primeiro do BTS desde seu hit de verão, “Dynamite”, que atingiu o topo das paradas e quebrou recordes.

O single, explicou RM na coletiva de quinta-feira à noite, é “um pouco mais pesado” do que “Dynamite”, cujo objetivo era trazer uma distração na forma de alegria desenfreada para todos que a escutavam. Em vez disso, “Life Goes On” assume uma abordagem diferente, oferecendo uma tábua de salvação para os fãs que estão passando por um momento difícil em meio ao isolamento e incerteza do COVID-19, com a garantia de que pessoas em todo o mundo – incluindo sete dos mais conhecidos e amados homens na Coreia do Sul – estão passando por isso também. 

Para todos, a vida parou por causa do COVID-19”, disse o mais velho do grupo, Jin, na quinta-feira. “Nos sentimos frustrados e tristes, mas essas emoções nem sempre são melancólicas. Parece que o mundo parou, mas a vida continua”.

No single, os integrantes do BTS cantam e fazem rap sobre um verão perdido para o isolamento e uma tempestade sem fim – embora não literal. “Um dia o mundo parou sem aviso”, JungKook canta no início da música. “A primavera não soube esperar / Não chegou nem um minuto atrasada.”

É uma alusão talvez não intencional (embora provavelmente não, já que o grupo é conhecido por ser o rei das autorreferenciais) ao single “Spring Day” de 2017, um favorito dos fãs e, notavelmente, sempre presente nas setlists dos shows nos últimos meses. Essa música usa a metáfora de um inverno aparentemente eterno para descrever a angústia de sentir falta de alguém tão desesperadamente, e o medo de que eles irão embora antes do eventual calor da primavera. “A manhã virá de novo”, cantam eles na “Spring Day”. “Nenhuma escuridão, nenhuma estação é eterna.” É uma mensagem ainda refletida, três anos depois, em “Life Goes On”.

O MV da música foi dirigido pelo mais novo do grupo, JungKook, e nele, vemos os integrantes confrontando sua nova realidade de vida ao se verem isolados do resto do mundo. Parece íntimo e pessoal de uma forma que talvez não fosse possível se a pessoa por trás da câmera não fosse um integrante do BTS: eles usam pijamas, jogam videogame e se aninham em uma pilha gigante no sofá em um apartamento. Durante uma cena, eles sentam no escuro e assistem a filmes caseiros de uma viagem feita quando as viagens eram algo que tínhamos permissão para fazer. Eles também são vistos dentro de um carro e passando pelo Estádio Olímpico de Seul vazio – último lugar onde realizaram um show em frente aos ARMYs em outubro passado, e a primeira parada em sua turnê de 2020 – um momento fugaz, mas não menos doloroso para os fãs que querem mais do que tudo encontrar o BTS em um show novamente.

Como sempre para o BTS, no entanto, olhar para trás com tristeza não vem sem olhar para frente com esperança. Em uma cena em que o grupo é transportado para um palco em uma arena de assentos vazios, eles estendem a mão e oferecem a oportunidade de escapar por um breve momento. “Feche os olhos por um momento / Segure minha mão,” Jin canta antes do refrão final. “Para o futuro, vamos fugir.”

A mensagem do vídeo – e da música em si – é clara: há poder na união, e não importa o quão distantes possamos estar fisicamente, todos estamos experimentando esse isolamento juntos. É um sentimento que expressei inúmeras vezes nos últimos meses para amigos que não vi e não posso ver por causa das restrições do COVID-19, mas com quem falo todos os dias online. Há força em nossa capacidade de comunicar nossas experiências compartilhadas, seja a solidão e a frustração do isolamento necessário, ou o medo de viver em uma pandemia sem precedentes, ou mesmo simplesmente a empolgação do nosso grupo favorito lançando um novo álbum.

Com “Life Goes On,” o BTS nos traz um lembrete necessário – e junto com ele, uma sensação de força, conforto, consolo e cura.

Se há algo que eu posso fazer – se nossas vozes podem dar força às pessoas – então é isso que queremos”, disse JungKook na conclusão do discurso do grupo na Assembleia Geral da ONU há dois meses. “E é isso que vamos continuar fazendo.”

Fonte: Buzzfeed News

Artigos | por em 21/11/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio