Com seu novo hit ‘Dynamite’, o BTS cruzou a fronteira final do estrelato pop

Anúncio

Com seu novo hit ‘Dynamite’, o BTS cruzou a fronteira final do estrelato pop

Como podemos quantificar exatamente o sucesso mundial de “Dynamite” do BTS? Vendas de 250 milhões na primeira semana? Feito. A maior estreia em 24 horas no YouTube de todos os tempos? Claro que sim. Quase 40 milhões de reproduções no Spotify na primeira semana? Fácil.

Ou talvez devêssemos apenas ir para a maior conquista, aquela que eu e você e todas as outras pessoas que sabem o mínimo da indústria musical têm estado à espera desde o lançamento do single: uma estreia no topo do Hot 100 da Billboard.

Imagem

O sucesso de “Dynamite” é nada menos do que uma mudança de paradigma na forma como os ouvintes ocidentais encaram os artistas não ocidentais. Não só marca o primeiro hit nº1 do BTS no Hot 100, como também é a primeira canção de um artista sul-coreano a encabeçar o chart. Depois de anos de shows esgotados em estádios, recordes do YouTube destruídos e quatro álbuns consecutivos nº 1 no Billboard 200, o BTS atravessou a fronteira final do super estrelato global da pop. Negar o seu status como um dos maiores artistas do mundo nesta altura seria intencionalmente ignorante.

Talvez a melhor parte do domínio no Hot 100 do BTS seja o fato de eles vencerem os seus colegas ocidentais no seu próprio jogo, sem recorrer a estratégias baratas. A decisão do grupo de interpretar “Dynamite” inteiramente em inglês deu um impulso à música na rádio local, e o lançamento escalonado de múltiplos remixes aumentou as vendas e as transmissões da primeira semana da canção. A faixa disco-pop também se espalhou no TikTok, aplicativo que ajudou a lançar várias canções para o topo dos Hot 100 este ano.

O que o BTS não fez foi vender cópias digitais do single juntamente com um monte de mercadoria irrelevante ou oferecer as edições físicas do single com um download digital para que pudessem esperar vários meses para as enviar. Ao longo da campanha de divulgação da canção, o grupo demonstrou uma transparência e empenho na sua música que muitas vezes está ausente na corrida ao domínio do Hot 100.

Estas características explicam o motivo do BTS ter uma das maiores comunidades de fãs do mundo, e esses fãs apareceram em grande estilo para lançar o seu grupo favorito para o topo do chart. As pessoas que compraram ou reproduziram “Dynamite” não o fizeram sob falsos pretextos; não compraram algumas calças de moletom ou pirulitos ou fogos de artifício com a marca do artista e ganharam um download da música como se fosse um brinde. Eles apoiaram a música porque se preocupam com a canção e com o artista por trás dela.

Durante anos, o BTS lutou pela legitimidade aos olhos dos portões ocidentais, sejam eles radialistas, jornalistas ou ouvintes casuais de música. Tiveram que trabalhar duas vezes mais do que os seus colegas ocidentais em todas as ocasiões, e continuam se superando em todos os obstáculos. Isso inclui o registo de múltiplas músicas no Top 10 do Hot 100, apesar de serem praticamente ignorados pelas rádios e serem ignorados nas categorias principais de premiações nas quais eles faziam apresentações incríveis. Uma estreia no primeiro lugar para “Dynamite” é o resultado de anos de trabalho árduo, evolução artística e uma relação única com os seus fãs.

Assim, BTS eliminou o último obstáculo na sua busca pelo super estrelato norte-americano e global. A única coisa que lhes resta fazer é repetir os seus sucessos no futuro – o que, se depender dos seus fãs, não será um problema.

Fonte: Forbes

Artigos | por em 25/09/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio