Jimin fala pela primeira vez sobre controvérsia envolvendo seu nome

Anúncio

Jimin fala pela primeira vez sobre controvérsia envolvendo seu nome

Ao final da primeira noite de shows em Tóquio, durante os comentários finais do BTS para os ARMYs presentes no Tokyo Dome, Jimin disse, “Muitos ARMYs e pessoas ao redor do mundo devem ter ficado surpresas e preocupadas devido aos recentes acontecimentos. Meu coração está chateado.”

Ele ainda continuou, relembrando a trajetória do grupo desde o debut japonês, “Nós tivemos nosso primeiro showcase em uma pequena casa de shows em Tóquio, e na época ficamos surpresos em como os ARMYs no Japão ficaram sabendo e foram nos prestigiar. Nós tivemos uma longa caminhada desde aquele dia para estarmos aqui no Tokyo Dome hoje. Eu não acho que serei capaz de esquecer essa noite aqui com todos vocês, nosso primeiro show no Tokyo Dome. Eu estou tão feliz que estamos juntos com os ARMYs. Espero que vocês estejam felizes em nos ver também.”

Anteriormente, o BTS estava com apresentações de “FAKE LOVE” e “IDOL” marcadas no Music Station, do canal japonês TV Asahi.  Entretanto, no dia 8 de novembro, dia anterior à apresentação do grupo, o canal anunciou o adiamento sem data prévia da participação do BTS fazendo referência à uma camiseta usada por Jimin, que teria causado desconforto com o público japonês. O desginer da camiseta então se manifestou alegando que a estampa não era uma afronta ao Japão, mas sim um simples retrato de eventos históricos. O designer ainda se desculpou ao grupo pelo mal estar gerado.

Logo após, um grupo de direitos humanos judaico levantou uma questão com fotos de 2015 que mostravam o líder do grupo, RM, usando um chapéu com um símbolo que referenciava à perseguição nazista e também durante o show de Seo Taiji, em 2017, onde o grupo utilizou bandeiras com símbolos semelhantes à suástica. O figurinista por trás do ensaio fotográfico de 2015 comentou que o chapéu não pertencia a nenhum dos integrantes do BTS e nem algo que a equipe condutora do ensaio havia preparado.

Em 13 de novembro, a Big Hit Entertainment então fez um pronunciamento oficial em relação a cada uma das situações citadas acima, se responsabilizando completamente pelos ocorridos, mas esclarecendo também que não houve nenhuma intenção de causar mal estar e feridas e ratificando que o BTS se opõe a qualquer referência nazista ou de políticas totalitárias e radicais.

Leia a declaração oficial da Big Hit completa:

Fonte: Soompi
Trans eng-ptbr; Bia Rehm @ BTSBR

Notícias | por em 14/11/2018
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio