O coreógrafo brasileiro Sergio Reis conta detalhes do trabalho com o BTS em ‘Black Swan’!

Anúncio

O coreógrafo brasileiro Sergio Reis conta detalhes do trabalho com o BTS em ‘Black Swan’!

Antes de marcar seu retorno oficialmente com “ON”, o grupo de K-Pop havia lançado “Black Swan” diretamente de seu novo álbum Map Of The Soul: 7.

Na primeira apresentação da música, eles subiram no palco descalços, e se apresentaram de forma polida como sempre, mas também teve um toque diferente das coreografias mais enérgicas que vimos deles no passado.

Os movimentos são a criação de Sergio Reis, brasileiro e o responsável pela dança que desafia o grupo a fazer todos os movimentos enquanto nos presenteiam com vocais impecáveis.

“Eu já vi o trabalho deles antes vi que são dançarinos incrivelmente talentosos. Eles são capazes de dar seu melhor e arrasarem cantando e dançando ao mesmo tempo”, disse o coreógrafo.

“Por isso eu pensei que não devia realmente pegar leve com eles, só pensei em quais os momentos mais especiais da apresentação e quais as partes mais difíceis para eles cantarem, para que eu pudesse ter isso sempre na minha cabeça. Mas que conseguisse desafiá-los.”

Sergio tem 24 anos, dá aulas de dança na Holanda, onde mora, e conta com sua própria equipe de dança chamada CDK. A Big Hit entrou em contato com ele depois de assistir um de seus projetos que possuía uma sensação sombria semelhante à de “Black Swan”. Talvez por isso tenha sido tão fácil para ele se inspirar com a faixa.

“Eles estavam realmente contando uma história dentro da faixa, foram muito específicos sobre a vibe dela e o que queriam traduzir dentro da música”, explicou ele.

“Eu achei que era uma coisa muito boa para se agarrar e usar como inspiração”.

Como o resto de nós, ele parou para assistir o grupo no The Late Late Late Show pela primeira vez, e achou-os incríveis.

“Todos eles se destacaram. Como um criador, eu sinto que a coreografia foi feita para um grupo. Não é uma coreografia que você pode dançar sozinho. Eles completam uns aos outros”.

“Você cria a coreografia em poucos meses e depois meio que esquece, então eu não tinha nenhuma expectativa, e, no momento que eu vi, fiquei tipo, ‘Ai meu Deus, eles estão dançando minha coreografia, eles estão fazendo meus movimentos em uma enorme plataforma’ e eu fiquei tipo, ‘Jesus, isso é grande.’ Eu estava praticamente em choque”.

O trabalho de Sergio — que deve continuar contando com futuras colaborações com a Big Hit — rendeu muitos elogios dos ARMYs brasileiros, fazendo dele um breve herói nacional.

Ele nos disse: “Eu não esperava nenhuma atenção. Para mim foi tipo: ok, eu vou fazer este trabalho, vai ficar famoso na internet e ninguém vai descobrir que eu o criei”.

“Quando eu postei este vídeo alguns fãs vieram e me perguntaram: ‘Você é do Brasil? Há alguns rumores que dizem que você é brasileiro.’ Eu estava tipo ‘Sim’ e depois de 30 minutos olhei para o meu telefone e tinham todos esses fãs brasileiros. Eram tantos, eles estavam tão orgulhosos”.

Além de continuar como diretor de seu estúdio, Sergio, que dança desde os 13 anos de idade, tem projetos futuros em vários países, frequentemente faz rotinas para programas de TV, concursos e projetos para outros artistas.

E ele está adorando a atenção que o BTS está trazendo para a dança através de sua popularidade.

“Muitos artistas gostam de dançar, mas não fazem tanto sucesso como o BTS faz. Eu sou realmente um grande fã do que eles estão fazendo e da sua ética de trabalho”.

Fonte: Metro UK

Artigos | por em 12/03/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio