btsbr.co.vu/archive & btsbr.wordpress.com
SITE: Bangtan Brasil - Fã Base
VERSÃO: 1.3 - WINGS BLUE
DESDE: 29.03.2013
VISITAS: ARMYs
Bulletproof Boy Scouts (em coreano: 방탄소년단) é um grupo masculino sul coreano de hip-hop formado pela Big Hit Entertainment. Geralmente conhecidos como BTS, são também chamados de Bangtan ou Bangtan Boys. Eles estrearam em 13 de junho de 2013 com sua.. LEIA MAIS
SEJA BEM VINDO AO BANGTAN BRASIL, A PRIMEIRA E MAIOR FÃ BASE BRASILEIRA DO BTS. FEITA DE FÃ PARA FÃ!

Tag: bts

Publicado em 23.06.2018
[FOTOS] 22.06.18 – V para a Dispatch
As fotos comemoram os cinco anos do BTS!

A Dispatch Korea publicou as fotos do V da sessão “Festa de Aniversário” que comemora os cinco anos de grupo do BTS. As fotos foram tiradas em Los Angeles.

 

via; bts_national @ twitter

cr; Dispatch @ naver


Publicado em 23.06.2018
FOTO] 22.06.18 – TC Candler posta foto do Jin
Jin é indicado na lista dos "Os 100 Rostos Mais Bonitos 2018"!

TC Candler postou em seu Instagram uma foto do Jin como um dos nomeados para o ‘The 100 Most Handsome Faces 2018’, lista anual que lista os rostos mais bonitos no mundo dos artistas.

 

cr;  tccandler @ instagram


Publicado em 23.06.2018
[VÍDEO] 22.06.18 – BTS x CokePLAY
Bastidores da gravação do BTS para a Coca-Cola

A Coca-Cola divulgou um vídeo mostrando os bastidores da propaganda filmada pelo BTS comemorando a Copa da Rússia, o vídeo também mostra os bastidores das fotos já divulgadas anteriormente pela marca.

 

cr; coca cola @ twitter


Publicado em 23.06.2018
[VÍDEO] 22.06.18 – BTS manda mensagem para a Dispatch
Dispatch lançou canal no V Live, e o BTS pediu aos ARMYs para seguir o canal

O BTS gravou uma mensagem promovendo o canal da Dispatch no V Live, e pediu para que os ARMYs sigam o canal.

 

cr; dicon_korea @ twitter


Publicado em 23.06.2018
[VÍDEO] 22.06.18 – BTS é destaque no jornal News Today Entertainment Talk Talk
Os fandoms de BTS e Beyonce fazem sucesso no twitter.

Os fandoms do BTS e Beyonce estão fazendo notícia. Devido à sua influência épica, eles estavam em primeiro lugar nas tendências mundiais e uma lista de músicas de ambos artistas apareceu nos sites de música.

 

cr; bts_national @ twitter


Publicado em 23.06.2018
[FOTOS] 22.06.18 – Photoshoot Sketch  LOVE YOURSELF 轉 ‘Tear’ Versão O
Novas imagens da versão 'O' de Love Yourself 轉 'Tear'

A BigHit divulgou fotos do Love Yourself 轉 ‘Tear’ versão ‘O’ em seu facebook.

 

cr; BigHit


Publicado em 23.06.2018
[VÍDEO] 22.06.18 – Prévia do ‘We Love BTS’ no Hulu Japan
"We Love BTS" será um programa da televisão japonesa

“We Love BTS” é um programa original da Hulu Japan, algumas fotos dos membros já foram publicadas.

 

 

cr; bangtanitl @ twitter


Publicado em 23.06.2018
[VÍDEO] 22.06.18 – Mensagem para “ Love Yourself Tour”
O BTS irá fazer o primeiro show da turnê em Seul, muitos países já estão [...]

BTS manda mensagem para a sua turnê  ‘Love Yourself World’ em Seul. A turnê já tem datas marcadas nos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Holanda, Alemanha e França, e muitas das cidades já estão com os ingressos esgotados. 

 

cr; bangtanitl @ twitter


Publicado em 23.06.2018
[FOTOS] 22.06.18 – Hulu Japan posta fotos do BTS
As fotos fazem parte do novo programa "We Love BTS"

A Hulu Japan postou fotos do BTS para o programa original “We Love BTS” no Hulu Japan.

 

cr; bangtanitl


Publicado em 23.06.2018
[FOTOS] 22.06.18 – Jin para a Dispatch
As fotos comemoram os cinco anos do BTS!

A Dispatch Korea publicou as fotos de Jin da sessão “Festa de Aniversário” que comemora os cinco anos de grupo do BTS. As fotos foram tiradas em Los Angeles.

 

via; bts_national @ twitter

cr; Dispatch @ naver


Publicado em 22.06.2018
[NEWS] Por que o The Guardian está sendo racista com k-pop e BTS sem motivo?
The Guardian expôs sua opinião de forma preconceituosa em resenha.

Como seres humanos, temos direito de gostar e não gostar de algumas coisas, e só porque algo está em alta no momento não significa que todos devemos concordar com aquilo.
Porém, quando uma publicação como o The Guardian publica um artigo claramente parcial e quase racista sobre o porquê de não realizar a resenha de um álbum, deve-se imaginar exatamente o que está acontecendo.
Recentemente, a principal crítica de rock e pop do The Guardian, Alexis Petridis resenhou o mais novo CD do grupo de k-pop BTS (Bangtan Sonyeondan), ‘Love Yourself: TEAR’.

Apesar da resenha em si não ter sido mais longa que um parágrafo, o artigo inteiro estava recheado de julgamentos preconceituosos e parcialidade contra qualquer coisa referente à k-pop, sem entrar a fundo no que o álbum realmente abordava.
Além de estereotipar BTS e seus fãs, ele também generalizou a audiência normal também.
Vamos ver algumas das áreas problemáticas dessa “resenha” (se é que pode ser chamada assim):

  1. Preconceitos internos do autor:

A maneira pela qual a resenha foi escrita demonstra extremo amadorismo,  preconceito e parcialidade incoerente, que o autor aparentemente tem contra k-pop e suas variações.
Fazendo piadas desonestas dos nomes em inglês das músicas do BTS, apontando os estereótipos da indústria de k-pop, ressaltando como os fãs não conhecem o idioma mas ainda cantam junto com seus ídolos e colocando grande parte do sucesso para seu alcance nas redes sociais.
E a linha, “você começa a se perguntar até que ponto tem a ver com a música” mostra em primeira mão o descaso do autor com a música do septeto.
Também, o uso de palavras como ‘estranho’, ‘diferente’, ‘alien’ mostram exatamente o que o escritor pensa do k-pop e, consequentemente, do BTS.
Isso automaticamente torna a resenha parcial e não objetiva, que deveria ser apenas sobre a música.

     

      2. Factualmente incorreta:

O artigo também parece ser factualmente incorreto em alguns pontos, o mais óbvio sendo quando o autor disse, “43 minutos de música disponíveis em 5 versões diferentes do CD”.

Existem apenas 4 versões, e não 5.

Também parece que o escritor não fez qualquer tipo de pesquisa sobre o grupo ou sobre os possíveis significados de músicas como Anpanman, que referencia o desenho animado japonês que é um super herói que não tem nada a ver com a ideia comum desse tipo de personagem. Seu corpo é mais redondo, com bochechas gordinhas, mas sua determinação em ajudar as pessoas é o que o diferencia dos outros heróis.
No mesmo estilo, Paradise, que o autor insistiu em chamar de música R&B para cantarolar, na verdade aborda como está tudo bem viver sem um sonho em mente. Na sociedade competitiva dos dias de hoje, aprendemos que é necessário ter um sonho e lutar por ele, mas a música trata de como é perfeitamente normal não ter um sonho em específico e viver uma vida considerada ordinária.

  1. Generalização dos fãs

Diversas vezes ao longo do texto o escritor parece estar generalizando os fãs de BTS ao sugerir que são obsessivos, intrometidos e irão seguir cegamente qualquer comando dado pelo grupo coreano.

Ele também parece não perceber a conectividade do mundo atual ao dizer: “As razões tradicionalmente dadas ao sucesso do BTS em sua terra natal – suas letras são livres dos problemas padrão de k-pop, que costumam ser superficiais e controversas – não se aplicam no ocidente: não consigo imaginar adolescentes britânicos que estão aflitos para ouvir sobre críticas juvenis das convenções sociais na Coréia do Sul.”

Isso automaticamente assume, em primeiro lugar, que um adolescente britânico está disposto a viver apenas em sua bolha e não ser consciente do que está acontecendo ao redor do mundo. E em segundo lugar, deixa implícito que somente adolescentes seriam fãs de BTS quando, na verdade, isso foi provado como errado diversas vezes, na medida em que a demografia dos fãs de BTS é variada em idade, gênero, raça, religião e cultura.

legenda: o meio de comunicação GAON recentemente soltou dados sobre a demografia dos fãs de BTS. A “área cinza” é referente à BTS enquanto a laranja se trata de outros grupos de k-pop.

 

Além disso, o autor parece constantemente assumir que as músicas do BTS giram em torno de seu lugar, quando isso não chega nem perto da verdade. Esse argumento está eticamente incorreto, já que não se pode simplesmente afirmar que uma pessoa da Inglaterra não irá se importar com problemas na Coreia do Sul quando a verdade é que eles estão ocorrendo em todo lugar.
Tópicos como depressão na adolescência, suicídio e outros problemas similares são tópicos globais e o autor dizer que não é errado em níveis éticos e sociais.
 

 Assim como dito pelo artigo do Washington Post, depressão em adolescentes subiu em 33% entre os anos de 2010 a 2015, enquanto tentativas de suicídio aumentaram em 23%. O número mais assustador é o aumento de 31% em suicídios cometidos por pessoas na faixa de 13 a 18 anos. Também global, de acordo com o relatório da OMS, houve um aumento de 18.4% entre 2005 a 2015, de pessoas vivendo com depressão, o que totaliza quase 322 milhões de pessoas. Na Índia, a taxa de depressão na adolescência assim como dito pela OMS afirma que 1 a cada 4 crianças entre as idades de 13-15 sofrem de depressão e a taxa estimada de suicídio entre pessoas de 15-29 anos na Índia está em assustadores 35.5%. Até mesmo no próprio Reino Unido, a taxa de ansiedade e depressão subiram quase 70% nos últimos 25 anos, o que não é exatamente um número muito saudável.

Problemas como depressão na adolescência e suicídio são fenômenos globais e não apenas limitados à Coreia. Então não é questão de onde o jovem está, se é na Inglaterra, Índia, EUA ou Coreia do Sul, ou de entender os sofrimentos da sociedade sul coreana. É aí que músicas como 2! 3! basicamente inspiram as pessoas por meio de letras que dizem que se você está passando por algo difícil, está tudo bem, feche os olhos e conte até 3 e depois siga em frente. Essa música tomou forma de hino que o grupo escreveu para seus fãs. Ela também encoraja apoio e empatia ao pedir ao outro que segure sua mão e ria em vez de ficar triste.

Suas músicas e conceitos são únicos na medida que se aplicam de forma universal, juntando homens de meia idade, mulheres na casa dos 20 anos de idade e crianças de 10 anos e os transformando em fãs. Sua campanha em colaboração com a UNICEF ‘LOVE MYSELF’, em prol da diminuição da violência contra crianças e adolescentes dá uma perspectiva global ao seu álbum “Love Yourself”, então não se pode simplesmente dizer que uma criança na Inglaterra não se importa com o que está acontecendo na Coreia.

Hoje, se Taylor Swift e Charlie Puth são um fenômeno global é porque foi extremamente fácil para eles chegarem nesse ponto, levando em conta que os Estados Unidos são um superpoder e seu alcance é muito maior.

Mas, vindo da Coreia do Sul, além de ser um pequeno grupo de k-pop, e se tornar um fenômeno global não é fácil e mostra como que existe algo além de sua presença nas redes sociais e “cores de cabelo neon” para seu sucesso.

Esse nível de efeito abrangente não pode ser atingido se não estão falando de algo que as pessoas podem se identificar.

Apesar disso, deve-se dizer que uma resenha tão amadora e racista não era algo esperado de uma publicação do nível do The Guardian.

Sendo uma leitora assídua do meio, eu esperava que teriam padrões melhores do que deixar passar uma resenha de um album que nem sequer aprofunda nos detalhes das músicas ou tema do álbum.

Devo ressaltar que este artigo não é porque a resenha não foi positiva, e francamente, eu teria respeitado mais o autor se ele tivesse entrado mais em detalhe no porquê o álbum não foi bom o suficiente. Levando em conta a variedade de gêneros, letras e composições, haviam diversos fatores que poderiam ter sido discutidos.

Contudo, a resenha foi mais um exemplo de retórica parcial e desvalorização dos fãs e grupo, e uma pequena parte se referindo à verdadeira resenha do álbum.

 

Fonte; ED Times

Trans eng-ptbr; fer @ btsbr


Publicado em 22.06.2018
[NEWS] 21 recordes quebrados pelo BTS enquanto eles continuam se popularizando
A Soompi listou algumas conquistas do BTS, incluindo o certificado de ouro [...]

 

BTS vem quebrando recordes cada vez mais altos na Coreia e ao redor do mundo, crescendo mais e mais!

 

O grupo composto por 7 integrantes estreou em 2013, lançando, desde então, 3 álbuns completos, 5 mini álbuns e muito mais na Coreia, recebendo aclamação da crítica e ganhando enorme popularidade. Sua base de fãs, denominada ARMY, cresceu exponencialmente ao longo dos anos, o que o BTS e os ARMYs comprovam, novamente, com uma das frases favoritas do grupo: “trabalho em equipe faz o sonho acontecer” (“teamwork makes dream work”).

 

Aqui estão alguns dos recordes quebrados pelo BTS!

 

 

  • Primeiro artista coreano no topo da Billboard 200.

 

 

 

BTS se tornou o primeiro artista coreano a alcançar o primeiro lugar na lista de melhores álbuns da Billboard, a Billboard 200. Seu último álbum, Love Yourself: Tear atingiu o topo das paradas, na semana terminando em 02 de junho, como o álbum mais popular nos Estados Unidos.

E não apenas isso. Já que o álbum é feito principalmente em coreano, ele foi o primeiro de língua estrangeira a conseguir o topo da lista em 12 anos!

 

  1. 1 milhão de álbuns vendidos na primeira semana no Hanteo Chart.

 

 

BTS estabeleceu um novo recorde no Hanteo Chart ao vender mais de 1 milhão de cópias na semana de estreia do álbum Love Yourself: Tear. O grupo é o primeiro artista a vender 1 milhão de unidades em um lançamento de álbum desde o início do chart, em 1993.

 

O novo recorde fez o grupo atingir a marca dupla de um milhão de vendas, após o álbum Love Yourself: Her também atingir o mesmo número de cópias vendidas ano passado.

  1. Primeiro álbum coreano a entrar em um chart oficial no Reino Unido.

O trabalho do grupo denominado Wings se tornou o primeiro álbum coreano a entrar em charts oficiais de álbuns no Reino Unido, chegando à 62ª posição. Seu álbum mais recente, Love Yourself: Tear, entrou na oitava posição.

  1. Primeiro grupo de idols a ganhar o prêmio de músicos do ano no Korean Music Awards.

O Korean Music Awards, também conhecido como “Korean Grammys”, nomeou o BTS como músicos do ano em 2017. Diferentemente da maioria das premiações de música, os ganhadores da cerimônia são escolhidos através da avaliação de especialistas da indústria acerca do mérito artístico da música, e não com base em vendas.

  1. Melhor estreia de um artista coreano no Hot 100 da Billboard.

 

A última faixa título do grupo, “Fake Love”, não apenas quebrou um recorde, mas também atingiu o sonho do BTS e dos ARMYs ao entrar no Hot 100 na décima posição. Além de alcançar o topo da Billboard 200, BTS também disse que um de seus objetivos para esse comeback seria conseguir entrar no top 10 do chart.

 

Enquanto “Gangnam Style” e “Gentleman”, do PSY, atingiram pontuações altas na lista ao longo do tempo, “Fake Love” teve a maior classificação na semana de estreia para uma música de artistas coreanos. “Gentleman”, do PSY, possuía o recorde anterior, ao estrear na 12ª posição.

 

  1. Mais alta posição de um artista coreano no chart anual de singles da Oricon.

 

 

O single japonês do BTS, “MIC Drop/DNA/Crystal Snow”, levou a 13ª posição no chart de singles de 2017, a maior classificação já atingida por um artista coreano.

 

  1. Conta coreana com mais seguidores no twitter.

 

 

A conta conjunta dos integrantes do BTS no twitter (@BTS_twt) é a conta coreana mais seguida, atingindo a marca de 15 milhões de seguidores.

 

  1. Mais alta posição de um artista coreano no Global Top 200 do Spotify.

 

 

“Fake Love” entrou no chart Global Top 200 do Spotify em número 17. O que quebrou o recorde de música com melhor entrada por um artista coreano, que o próprio BTS havia conquistado anteriormente, ao estrear “DNA” na 50ª posição. “Fake Love” posteriormente subiu à 14ª posição no chart!

 

  1. Primeiro grupo coreano a receber certificação de ouro do RIAA.

 

 

BTS se tornou o primeiro grupo coreano a ter uma música com certificação de ouro pela Associação da Indústria de Gravação da América (Recording Industry Association of America – RIAA) ao alcançar 500.000 cópias vendidas com o remix da faixa “MIC Drop”. A faixa “DNA” também tem o certificado de ouro.

 

  1. Primeiro artista coreano a ganhar dois prêmios no Billboard Music Awards.

 

 

BTS foi, não apenas o primeiro grupo coreano a ganhar um Billboard Music Awards, mas também o primeiro artista coreano a conseguir o feito duas vezes! BTS levou o prêmio de Top Social Artist da cerimônia pelo segundo ano consecutivo, sendo o primeiro em 2017.

PSY foi o primeiro artista coreano a levar um troféu do Billboard Music Awards, ganhando na categoria Top Streaming Song, em 2013.

 

  1. Único grupo coreano a ter 4 MVs com mais de 300 milhões de visualizações.

 

 

BTS é o único grupo coreano com 4 videoclipes com mais de 300 milhões de visualizações no Youtube! Os vídeos de “DNA”, “Fire”, “Dope” e “Blood, Sweat & Tears” atingiram tal marco. PSY tem 5 videoclipes com 300 milhões de visualizações, BIGBANG e BLACKPINK têm dois vídeos, e TWICE possui um.

 

  1. Primeiro artista asiático a estrear uma nova música no Billboard Music Awards.

 

 

BTS apresentou sua nova música “Fake Love” pela primeira vez em rede mundial de televisão no Billboard Music Awards de 2018, no dia 20 de maio. Essa foi a primeira vez que um artista asiático apresentou um comeback na cerimônia.

 

  1. Mais rápido MV a atingir 10 milhões de visualizações.

 

 

“Fake Love”, do BTS, obteve um incrível número de visualizações imediatamente após seu lançamento, em 18 de maio. Em um período de 4 horas e 55 minutos, o videoclipe já havia sido assistido 10 milhões de vezes!

Antes disso, o tempo mais rápido a atingir mesma marca com um videoclipe – dentro de 6 horas – pertencia à Taylor Swift, com “Look What You Made Me Do”.

 

  1. Maior número de vendas de álbum na história do Gaon Chart.

 

 

BTS quebrou o recorde de maior número de vendas de qualquer outro álbum (não incluindo os álbuns repack) na história do Gaon Chart com Love Yourself: Her. Na contagem de fevereiro, 1.613.924 álbuns haviam sido vendidos. Anteriormente, g.o.d vendeu 1.441.209 cópias de seu quarto álbum, em 2001.

 

  1. Maior quantidade de visualizações nas primeiras 24 horas em um MV de grupo coreano.

 

 

“Fake Love”, do BTS, atingiu 35.9 milhões de visualizações nas primeiras 24 horas após seu lançamento, de acordo com o YouTube. Isso faz de “Fake Love” o videoclipe do grupo com a maior quantidade de visualizações em 24 horas, seguindo “Look What You Made Me Do”, da Taylor Swift, com 43.2 milhões e “Gentleman”, do PSY, com 36 milhões.

 

  1. Artista coreano com mais álbuns no topo do chart mundial de álbuns da Billboard.

 

 

Seis dos lançamentos do BTS chegaram ao topo do chart mundial de álbuns na Billboard. The Most Beautiful Moment in Life: Pt. 2, Wings, You Never Walk Alone, Love Yourself: Her, Face Yourself e Love Yourself: Tear. Esse é o maior número entre os artistas coreanos – B.A.P, GOT7 e Red Velvet têm, cada um, 4 álbuns que atingiram a primeira posição no chart.

 

  1. Primeiro grupo coreano a se apresentar no American Music Awards.

 

 

BTS foi o primeiro grupo coreano a se apresentar no American Music Awards, indo ao palco com a apresentação de “DNA” novembro passado.

 

  1. MV mais visto no YouTube por um grupo coreano

 

 

“DNA” do BTS foi o primeiro videoclipe de um grupo coreano a ultrapassar 350 milhões de visualizações no YouTube, e os acessos continuam subindo. A marca atual no momento da publicação (03/06/2018) é de 395.1 milhões de visualizações, seguindo como vídeo mais visto de um grupo coreano.

 

Os mais próximos desse número são “TT” do TWICE, com 360 milhões de visualizações e “Fantastic Baby”, do BIGBANG, com 352.7 milhões. “Gangnam Style”, do PSY, tem o maior número geral de acessos em videoclipes coreanos, com 3.2 bilhões de visualizações.

 

  1. Primeiro grupo coreano a atingir 1º lugar no Top Songs do iTunes dos EUA.

 

 

BTS se tornou o primeiro grupo coreano a chegar ao topo no chart de Top Songs nos Estados Unidos, com o remix de “MIC Drop” conquistando o primeiro lugar.

 

  1. Grupo musical com maior engajamento no twitter.

 

 

BTS é o grupo musical com maior número de engajamentos (média de retuítes) no twitter! De acordo com o Livro Guinness de Recordes (Guinness World Records), a conta conjunta do BTS no twitter (@BTS_twt) registrou 330.624 engajamentos em 23 de abril de 2018. O recorde anterior era de Harry Styles, da One Direction, com 147.653 engajamentos na mesma data.

 

  1. Primeiro artista coreano a levar o 1º lugar no Artist 100 da Billboard.

 

 

BTS se tornou o primeiro artista coreano a conquistar o topo do chart Artist 100, da Billboard, que classifica os artistas mais populares baseado em vendas de álbuns e faixas, tempo de rádio, streaming e interação com fãs nas mídias sociais. Eles conseguiram tal feito após o lançamento do Love Yourself: Tear, que ficou em primeiro lugar na semana terminada em 02 de junho.

 

BTS vem quebrando recordes ao longo de sua carreira, e mesmo que a lista já inclua diversos deles, ainda existem muitos outros recordes, incluindo os sem fontes oficiais.

Após atingir muitos de seus objetivos durante o último comeback, SUGA recentemente nomeou o próximo sonho do grupo: o Grammy.

 

Parece que o céu é o limite para o BTS, e nós estamos animados para ver o que o futuro reserva!

 

Fonte: Soompi

Trans eng-ptbr; Jojo Viola @ btsbr