Um ano de ‘Boy With Luv’: o legado de um hit pop com impacto vital

Anúncio

Um ano de ‘Boy With Luv’: o legado de um hit pop com impacto vital

No último fim de semana, BTS celebrou o primeiro aniversário do seu álbum Map of the Soul: Persona, e juntamente com ele o single principal, “Boy With Luv”.

A colaboração com Halsey foi o primeiro retorno oficial do grupo após o seu ano de maior sucesso até agora. Graças a uma agenda que incluiu a primeira apresentação ao vivo da música no Saturday Night Live, “Boy With Luv” colocou o BTS ainda mais no centro dos holofotes globais, acumulando novos fãs e surpreendendo fãs antigos. O último álbum, Map of the Soul: 7 bateu ainda mais recordes (como sempre), mas “Boy With Luv” continua sendo um dos momentos mais especiais do grupo até agora.

Após a sobrecarga sensorial de computação gráfica de 2018, “IDOL”, e a angústia de “FAKE LOVE” antes disso, “Boy With Luv” marcou uma nova era para o BTS. No MV, o grupo move-se entre peças de cenários brilhantes, rindo através de mudanças de figurino pastel ao som da melodia viciante da canção. Combinando uma coreografia relativamente despojada ao charme enigmático do BTS, é impossível ver “Boy With Luv” e não sentir a alegria irradiar dos membros enquanto interagem suavemente uns com os outros. Para as pessoas que tentavam mergulhar o dedo do pé na piscina muito ampla e profunda do BTS, o vídeo criou um escapismo acessível em algo quente, relaxante e divertido. Para ser franco, “Boy With Luv” é incrivelmente fácil de desfrutar.

Mas se você acha que acessível significa simples, então pense novamente, porque simples realmente não é uma palavra que se aplica ao BTS. A discografia da banda é cheia de camadas. Como um iceberg, o que vemos ou ouvimos primeiro com o BTS é apenas uma fração do que está por baixo.

“Boy With Luv” tem muitos elementos que os fãs vieram associar à BTS, como ser auto-referencial com o seu corpo de trabalho. O título em inglês remete para a faixa de 2014 “Boy in Luv”, e, enquanto ambas as canções exploram muitos tipos diferentes de amor, os fãs rapidamente notaram a pequena mas importante distinção do BTS ter agora o amor em vez de o querer, como discutem na canção de 2014. Foi uma escolha significativa para o grupo, já que “Boy With Luv” foi o primeiro single após sua trilogia de álbuns Love Yourself. A sua missão de capacitar as pessoas para se amarem a si próprias foi o plano de fundo da turnê e da mensagem-chave no discurso apaixonado do líder RM nas Nações Unidas, em 2018.

Em coreano, o título para “Boy With Luv” é “작은 것들을 위한 시”. Em inglês, a tradução literal é “A Poem for Small Things” (Um Poema para as Pequenas Coisas), e esse título ressoa especialmente com os ARMYs. Liricamente, esse título e a letra da canção podem ser interpretados como o BTS aprendendo a apreciar as pequenas coisas que os fazem felizes longe da sua existência grandiosa como alguns dos artistas mais influentes do mundo. E este tema de ciclo completo não foi apenas um agrado aos fãs que adoram decifrar as letras do grupo, mas também um suspiro de alívio após um tempo inquietante para o grupo.

Meses antes do lançamento de “Boy With Luv”, o BTS chocou os fãs nos prêmios MAMA de 2018, revelando que recentemente tinham considerado a possibilidade de descontinuar o grupo. Jin, o integrante mais velho, disse à audiência, em lágrimas: “Nós sofremos muito este ano. Até pensamos em acabar o grupo, mas voltamos todos a juntar os nossos corações e receber este prêmio, estou feliz por isso ter conduzido a um bom resultado.” Para um grupo que raramente se concentra publicamente nas desvantagens do seu sucesso recordista, o momento foi uma visão rara das pressões que enfrentaram longe dos holofotes. Para os ARMYs, tentar garantir que o BTS seja tão feliz quanto o grupo os faz não é apenas um desejo vazio,  mas parte dos valores da comunidade que construíram.

Map of the Soul: Persona' é o álbum mais vendido da HISTÓRIA da ...

Esse contexto só torna “Boy With Luv” e a era Map of the Soul ainda mais especial. Numa transmissão ao vivo para os fãs após o lançamento do álbum, RM partilhou francamente: “As coisas estavam ficando grandes demais. Grandes demais para nós lidarmos. Decidimos voltar a concentrar-nos nas coisas mais pequenas”. Isto torna o subtítulo “Um Poema para as Pequenas Coisas” ainda mais pungente como single principal, ao elaborar que a banda tinha decidido afastar-se de temas mais grandiosos para esta nova era, aproveitando a oportunidade para se encontrar e conhecer como indivíduos. É uma mensagem que ressoará com qualquer pessoa que já tenha feito parte de qualquer comunidade de fãs; uma das melhores partes de ser fã é o que se aprende sobre si próprio através da lente de amar outra coisa.

Os comebacks do BTS são uma onda de emoções. Eles assemelham-se à linha de partida de uma corrida, quando se espera que a sirene exploda e se diz que está na hora de ir. É muitas vezes difícil focar nos detalhes enquanto se tenta absorver mensagens escondidas e acompanhar os comentários online. Mas uma das últimas imagens de “Boy With Luv” foi fácil de se sentar e apreciar, quer fosse um ARMY veterano ou alguém chegando pela primeira vez. Durante sete segundos, os sete membros do BTS sorriem e gritam para a câmara, com os braços em volta um do outro. Para os recém-chegados, parecia um tiro de serotonina até ao nervo óptico; para os fãs experientes, também era isso – mas também parecia que a BTS estava de volta, unido e mais forte do que nunca com uma mensagem de amor uns pelos outros e pelos ARMYs.

Agora, um ano depois, a cena parece igualmente doce – especialmente numa altura em que os shows cancelados levaram a que os ARMYs e o BTS se perdessem mais do que o habitual. Foi um sinal precoce do que nós, como fãs, sabemos agora ser verdade com o lançamento do 7: “We are together bulletproof” ou melhor, “juntos nós somos à prova de balas.”

Fonte: Lucy Ford @ Teen Vogue

Artigos | por em 19/04/2020
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio