BTS e o seu impacto sociocultural: a real importância do show na Arábia Saudita

Anúncio

BTS e o seu impacto sociocultural: a real importância do show na Arábia Saudita

Nas últimas semanas, o BTS surpreendeu seus fãs com a notícia de uma parada sem precedentes em sua turnê mundial: o grupo vai passar por Riyadh, na Arábia Saudita. A turnê mundial BTS World Tour: Speak Yourself, com passagem por diversos estádios ao redor do mundo desde de maio desse ano, vem quebrando inúmeros recordes, esgotando palcos colossais como o estádio de Wembley em Londres, e o Rose Bowl na Califórnia. Mas a última adição à essa incrível lista acontece no dia 11 de outubro na capital saudita – a passagem pelo estádio King Fahd International, com capacidade para 70.000 pessoas – é uma história completamente diferente.

Resultado de imagem para King Fahd Stadium em Riade

Além de ser o primeiro show do grupo na Arábia Saudita, a passagem do BTS também marca a primeira apresentação solo de um artista internacional no local!

Especialistas da indústria veem o acontecimento como um marco importante na carreira do grupo, reforçando ainda mais a popularidade do BTS no mundo. E ele ainda pode abrir um caminho de oportunidades para o K-Pop e a cultura coreana no geral.

“A Arábia Saudita é um país muito conservador, que vem tentando se abrir mais recentemente,” disse In Nam-sik, professor universitário especializado em Oriente Médio na Korea National Diplomatic Academy. “Até recentemente, shows eram proibidos, mas a Arábia Saudita começou a perceber que as pessoas queriam eventos culturais. A Arábia Saudita quer mostrar ao mundo que está mudando. Permitir a apresentação do BTS no país é um passo importante para isso.”

O país do Oriente Médio passou por recentes mudanças através das políticas e reformas do tipo top-down realizadas pelo príncipe Mohammed bin Salman. Para tentar se diversificar, afastando-se da relação de dependência existente com as exportações e produção de petróleo, e em busca de uma sociedade mais progressista, a Arábia Saudita vem implementando transformações culturais e sociais significativas. Mais especificamente, o reinado está tentando fortalecer o setor do entretenimento, com shows e cinemas, além do incentivo ao turismo.

“O show do BTS terá um impacto significativo na nova dinâmica do país, assim como a disseminação do K-pop pela região”, disse In. “Mas essas mudanças também podem preocupar as gerações mais antigas.”

Na Arábia Saudita, um país que ainda reforça a segregação de gêneros baseada em uma interpretação mais rígida da lei islâmica, o direito à dirigir, entrar em estádios para assistir jogos e shows foi dado às mulheres apenas há 2 anos. O King Fahd International Stadium, local da apresentação do BTS no país, permitiu a entrada das mulheres pela primeira vez apenas em setembro de 2017.

Shows de outros grupos de K-pop na Arábia Saudita durante o Jeddah Season Festival, nas recentes semanas, são provas dessas transformações. Se o show do BTS atender às expectativas de especialistas da indústria, espera-se que outros grupos de K-pop sigam seus passos e aceitem os convites enviados pelo país para se apresentarem no local. Até o momento, estrelas do pop como Jason Derulo, Enrique Iglesias, David Guetta, OneRepublic, Black Eyed Peas e Mariah Carey já se apresentaram no país. Mas a viagem do BTS ao reinando vem gerando reações diversas.

Resultado de imagem para bts stage gif

Alguns fãs criticaram a decisão do grupo de se apresentar em um país com um registro tão baixo de Direitos Humanos (levando em consideração uma ótica ocidental sobre o assunto). “Artistas vem boicotando a Arábia Saudita por conta dos flagrantes de abusos contra dos direitos humanos e contra mulheres ativistas e a comunidade LGBTQ+,” disse um usuário no Twitter. “O BTS é representante das Nações Unidas e todos os envolvidos [na decisão do grupo se apresentar no país do Oriente Médio] deveriam ter pensado melhor.”

Outros discordam, dizendo que os fãs da Arábia Saudita deveriam ter a oportunidade de ver o BTS também, apesar de todos os problemas com direitos humanos que ocorrem no país, acrescentando que o show seria um passo positivo.

“O BTS será o primeiro artistas internacional a ter um show solo em um estádio na Arábia Saudita. As coisas estão mudando no reinado. O sucesso dessa apresentação pode abrir portas para inúmeras oportunidades e possibilidades,” disse o produtor de filmes Tanuj Garg em sua conta no Twitter.

As respostas negativas foram agravadas após a cantora estadunidense Nicki Minaj — que já fez uma parceria com o BTS — decidiu cancelar seus planos de se apresentar no país, mencionando suas preocupações com a forma como o país trata as mulheres e as minorias.

A empresa do BTS, Big Hit Entertainment, não fez nenhum comentário sobre a decisão do BTS de realizar um show na Arábia Saudita.

Desde maio, o BTS já se apresentou em grandes estádios nos Estados Unidos, Brasil, Inglaterra, França e Japão com sua turnê mundial, com audiência somada de 900 mil pessoas. Os fãs já pediram ao grupo para adicionar mais datas em outros países. E, em resposta à isso, a Big Hit anunciou duas paradas adicionais da turnê — na Arábia Saudita, e o grand finale em Seul, com três datas, em 26, 27 e 29 de outubro.

Com as notícias sobre a passagem pela Arábia Saudita, os fãs foram ao Twitter para pedir que o BTS se apresente nos Emirados Árabes Unidos também, com a hashtag #EAUQuerOBTS.

Fonte: Entertainment Inquirer

Artigos | por em 24/07/2019
Compartilhe:

Comentários:


Anúncio